Marco Aurélio envia investigação sobre parentes de Aécio para 1ª instância

O ministro Marco Aurélio Mello desmembrou, na quinta-feira, um dos inquéritos a que o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) responde no Supremo Tribunal Federal (STF), determinando que a investigação contra Andrea Neves e Frederico Pacheco, irmã e primo do senador, seja enviada para a primeira instância da Justiça Federal em São Paulo.

Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zeze Perrella (PMDB-MG), também deixa de ser investigado no STF.

A decisão foi tomada no mesmo despacho que autorizou a abertura de mais um inquérito para investigar o senador, para apurar a ocorrência dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. As duas investigações são decorrentes da delação premiadas de executivos da JBS. As informações são de O Globo.

Marco Aurélio ressaltou que só devem tramitar no Supremo ações que envolvem pessoas com foro. O processo segue para São Paulo porque foram lá que os suspostos crimes teriam sido cometidos.

Os três foram denunciados por corrupção passiva pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, no início de junho.

Andrea pediu ao empresário Joesley Batista R$ 2 milhões, dinheiro que foi repassado depois em malas de dinheiro a Frederico, a quem coube transportar o dinheiro de São Paulo a Minas Gerais, entregue depois a Mendherson.

Os três foram presos no dia 18 de maio, mas, na terça-feira, a Primeira Turma do STF determinou a transferência deles para a prisão domiciliar.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: