Marina deixa renúncia e impeachment para trás e mira em cassação de chapa Dilma-Temer pelo TSE

Marina Silva havia ventilado três alternativas para saída de Temer na última semana

Na noite deste domingo, a ex-ministra Marina Silva voltou a se manifestar, via Twitter, sobre a crise política protagonizada pelo presidente Michel Temer após o surgimento de sua conversa, no Palácio do Jaburu, com Joesley Batista, um dos donos da JBS.

Diferentemente de seu posicionamento durante a última semana, quando ventilou três caminhos para a saída de Temer, Marina foi enfática sobre a alternativa que defende: a cassação da chapa Dilma-Temer pelo TSE.

Em seus posts, Marina contesta a postura passiva de Temer diante das confissões de Joesley: “O método de desqualificar o acusador não fez o presidente Michel Temer esclarecer a gravidade do que foi divulgado.

O que levou o dono da JBS, aquele que “prejudicou o Brasil, enganou os brasileiros ”, ser recebido na calada da noite no Palácio do Jaburu? O que o presidente teria a dizer sobre os vídeos estarrecedores de seu assessor recebendo uma mala de dinheiro de um diretor da JBS? Por que o presidente não denunciou as confissões de suborno a juízes e procuradores feitas pelo empresário, conforme estabelece a lei?”.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: