Máscara que cai: Mania de Kelps de ser “diferente” expõe contradições do próprio discurso

Por Wagner Guerra

A “mania” do deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) de se apresentar ao eleitorado como sendo “o novo e diferente” na política natalense só tem servido, até o momento, para expor ao eleitor da capital as contradições do seu próprio discurso eleitoreiro, pelo qual se apresenta como o “menino pobre do Alecrim”. Contudo, omite que, nos anos 80/90, era aluno do tradicional colégio Salesiano São José – um dos mais conceituados estabelecimentos de ensino da elite potiguar. Essa revelação foi feita pela jornalista Laurita Arruda, em seu blog “Território Livre”.

Coincidência ou não, análises feitas por outros veículos de imprensa, nos últimos dias, “refrescaram” a memória do eleitor, relembrando que Kelps, que tanto fala mal das lideranças políticas tradicionais, tem um passado do qual não pode fugir, nem esconder debaixo do tapete. O blogueiro Igor Costa, por exemplo, lembra que o deputado era liderado da ex-prefeita Micarla de Sousa, que quem foi secretário na antiga STTU, além de rer sido beneficiário do ex-deputado Henrique Alves (MDB), de quem teria recebido a ‘bagatela’ de R$ 1 milhão de reais nas eleições de 2014.

Candidatíssimo a prefeito de Natal, Kelps Lima elegeu o prefeito Álvaro Dias como alvo de sua ‘metralhadora giratória’, e tem se mostrado um crítico da gestão municipal. No entanto, embora esteja exercendo o seu terceiro mandato de deputado estadual, o parlamentar, que também já foi aliado do deputado federal João Maia no PR, nunca destinou uma emenda parlamentar sequer para beneficiar a Prefeitura do Natal com recursos para obras de infraestrutura ou qualquer outro tipo de benefício destinado à população.

A campanha não começou, mas a retórica eleitoreira parece que será a base de argumentação de alguns candidatos, que vão se aproveitar da suposta descrença do eleitorado com a classe política para vender um discurso mais falsificado do que tênis fabricado na China.

A jornalista Laurita Arruda lembra em seu “Território Livre” que “Kelps no vai e vem, entre pobres X ricos, oligarquia X inovação,foi apoiado e apoiou outros tantos, integrou a polêmica administração de Micarla de Sousa”.

Kelps promete transformar Natal em um lugar fantástico e surreal, tal qual o maravilhoso mundo do clássico “Alice, no País das Maravilhas”. O deputado-candidato só não disse até o momento como e onde buscará os recursos para transformar Natal no ‘paraíso’ que promete ao eleitor.

No pleito que se aproxima, cabe aos candidatos saber que o eleitor não é bobo, e que, na era da Internet, cada vez mais as mentiras têm pernas curtas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: