fbpx

‘Milionário da Mega-Sena’, empresário é morto no CE

Homem teria saído de SP depois de ganhar R$ 39 milhões na loteria em 2011

O empresário Miguel Ferreira de Oliveira, 50, foi morto na madrugada deste domingo (4) em um bar em Campos Sales, no interior do Ceará, a 484 quilômetros de Fortaleza. O homem era conhecido no município de 27 mil habitantes como “milionário da Mega-Sena” por, supostamente, ter ganhado R$ 39 milhões em 2011.

Desde janeiro, o Estado cearense vive uma escalada de crimes violentos, incluindo chacinas promovidas por facções criminosas.

O crime contra o empresário aconteceu por volta das 2h15 do domingo em um bar conhecido como Ponto da Pizza. Oliveira morava numa rua ao lado do estabelecimento. Segundo os moradores, Oliveira era natural de São Paulo e se mudou para o Ceará em 2011 depois de ganhar na loteria. Instalado em Campos Sales, onde passou a investir em imóveis. Ele vivia dos aluguéis.

“Ele morava na rua detrás da minha casa, mas eu não conhecia ele. Sei que era conhecido por ter ganhado na Mega-Sena”, contou Antônia Francisca dos Passos, 68, dona da loja de artigos religiosos que funciona em frente ao bar onde Oliveira foi assassinado.

Ela disse que estava dormindo quando o crime aconteceu, mas nas primeiras horas da manhã escutou gritos. A polícia estava no local, assim como curiosos e os frequentadores do bar.

“Era uma moça que andava com ele, talvez namorada. As pessoas diziam para ela se acalmar. Ele tinha uma filha também, mas não era ela que estava no bar”, contou a vizinha.

A motivação para o crime ainda é desconhecida, assim como a sua autoria. Segundo informações dos veículos de comunicação da cidade, Miguel participava de uma seresta quando um homem se aproximou e disparou três vezes, à queima-roupa.

Não houve discussão. Ele morreu no local, sentado na mesa.

Segundo testemunhas ouvidas pela polícia, o homem que matou Oliveira saiu caminhando. Ele não foi encontrado pelos policiais militares que atenderam à ocorrência.

De acordo com a polícia, Miguel Ferreira de Oliveira respondia em liberdade, desde dezembro de 2016, a um processo por desacato a policiais e por embriaguez ao volante. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Campos Sales.

UOL

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: