Ministério Público investiga gastança com advogados em Itaja e Ipanguaçu

O Ministério Público começou a fechar o cerco contra a gastança e o esbanjamento de dinheiro público nas Câmaras de Vereadores de Itajá e Ipanguaçu. O prefeito de Itajá Alaor Pessoa também é alvo de investigação que apura gastos excessivos com a contratação de advogados.

O promotor de justiça Eugênio Carvalho Ribeiro, da promotoria de Ipanguaçu, instaurou inquéritos civis públicos para apurar gastos efetuados pelos presidentes e vereadores Carlos Marcondes Matias Lopes (ITAJÁ)João Batista Bertoldo Gomes (IPANGUAÇU), com contratação de advogado entre os anos de 2013 a 2016.



Sem portal de transparência que facilite a divulgação de despesas com os contratados nas duas casas legislativas, a secretaria de Administração de Itajá e os presidentes das Câmaras de Vereadores, terão um prazo de vinte dias para informar se foi realizada licitação para contratação de advogados entre os anos de 2013 a 2016.

Em caso positivo, terão que encaminhar cópia integral do processo licitatório, com cópia dos processos de empenho, liquidação e pagamento referente aos anos de 2013 a 2016.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: