Ministro Lewandowski bagunça o Amazonas

O senador Omar Aziz (PSD), o deputado Pauderney Avelino (DEM) e o prefeito de ManausArthur Virgílio (PSDB) vão recorrer da decisão liminar do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu a realização de nova eleição para o governo do Amazonas no próximo mês.

Na semana passada, Lewandowski complicou ainda mais o cenário no Estado, que segue sem um governador definitivo desde o ano passado, quando José Melo (Pros) e o vice, Henrique Oliveira (SD), foram cassados pela Justiça Eleitoral por compra de votos. Num despacho tão confuso que precisou ser republicado pelo Supremo, o ministro provocou uma celeuma: suspendeu a eleição, mas manteve a cassação da chapa de Melo.

Ou seja: Lewandowski não autorizou Melo a voltar para a cadeira, mas tampouco quer nova eleição direta — que já tem nove candidatos no páreo. O presidente da Assembleia Legislativa, David Almeida (PSD), segue como governador interino. As informações são da revista Veja.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: