MPF nega oferta de R$ 4 bi da J&F para fechar leniência

JBS

A Procuradoria da República no Distrito Federal negou mais uma proposta do Grupo J&F para fechar acordo de leniência. Em reunião com os procuradores na tarde desta quarta-feira, 24, o empresário Wesley Batista e advogados da empresa propuseram uma multa de R$ 4 bilhões. A primeira oferta do grupo controlador do frigorífico JBS e das empresas Eldorado Brasil, Vigor, Alpargatas e Banco Original havia sido de R$ 1,4 bilhão.

Os procuradores da força-tarefa que investiga o grupo J&F, holding da JBS, pedem R$ 11,1 bilhões para o fechamento do acordo. A leniência é a delação premiada da pessoa jurídica. Como os proprietários do grupo e executivos já assinaram a delação, agora a empresa precisa da leniência para evitar punições pelos crimes praticados na obtenção de financiamentos e aportes de bancos públicos e fundos de pensão. As informações são de O Estado de São Paulo.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: