fbpx

Nelter Queiroz emite nota de apoio ao trabalhador da cultura e do entretenimento potiguar


Diante das circunstâncias e das incertezas geradas pela disputa política, travada entre Prefeitura do Natal e Governo do Estado, disfarçada de decretos contra a disseminação do novo coronavírus, os músicos, artistas e todos que integram a cadeia produtiva da cultura e do entretenimento, no Rio Grande do Norte, estão em um verdadeiro beco sem saída.

O que era pra ser o final de mais um veraneio, tornou-se uma verdadeira guerra. Faltou planejamento e entendimento entre os Comitês Científicos do Governo do Estado e da Prefeitura do Natal em relação ao período do veraneio em que nos encontramos. Não deu outra: todos os profissionais que integram a cadeia produtiva da cultura e do entretenimento, que foram os mais castigados desde o início da pandemia até aqui, voltaram a pagar caro por esta guerra política contra a Covid-19.

Esse pessoal precisa de respeito e de oportunidades para assegurar o seu ganha pão ao final de cada dia e poder tocar com dignidade suas vidas e as vidas de suas famílias. Por aqui registro minha indignação – que gira em torno desta guerra de decretos – e apoio a todos os profissionais que compõem a cadeia produtiva da cultura e do entretenimento de nosso Estado, e que são os responsáveis por fazer girar a principal mola da economia potiguar: o turismo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: