fbpx

Nelter Queiroz enaltece decisão da Justiça favorável ao grupo Guararapes


Em pronunciamento na sessão plenária desta quarta-feira (17), na Assembleia Legislativa, o deputado Nelter Queiroz (PSDB) repercutiu a recente decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, que foi desfavorável ao Ministério Público do Trabalho em ação movida em 2017 contra o grupo Guararapes, do empresário potiguar Flávio Rocha.

“À época dessa ação, me pronunciei aqui na Assembleia Legislativa questionando o Ministério Público do Trabalho. Agora, ante essa decisão publicada no final do mês de julho, que tentou penalizar o dono da Guararapes, parabenizo aqui a Justiça superior, o empresário Flávio Rocha, que foi inocentado”, destacou Nelter.

Para Nelter, esta vitória do Grupo Guararapes é uma vitória de milhares de norte-rio-grandenses empregados nas oficinas de costura espalhadas pelo interior do Estado.

IDEMA

Ainda durante o seu pronunciamento na Casa, o parlamentar fez um apelo ao Governo do Estado para que busque reajustar os valores das diárias pagas aos técnicos de nível médio e superior do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN (Idema), que segundo o parlamentar, estão defasadas e desiguais.

“No último decreto, em 2010, o valor das diárias pagas aos servidores do órgão foi fixado em R$ 100. Contudo, o valor pago aos profissionais conveniados é superior a isso, entre R$ 120 a 180. O pleito é para que o Governo equipare o valor pago aos servidores, fixando a diária em torno de R$ 165. É importante que haja um valor intermediário”, disse Nelter.

TRÂNSITO

O deputado Nelter Queiroz também se pronunciou durante o horário das lideranças e voltou a comentar sobre as fiscalizações de trânsito no interior do estado. Desta vez, ele citou os municípios de Lajes, Ipanguaçu e Assu.

“Insisto que hoje recebi várias ligações dos trabalhadores de táxis e alternativos, de Lajes, Ipanguaçu e Assu. Eles informaram que, nesta quarta-feira, aconteceram blitzen nessas localidades. Os trabalhadores dos carros apreendidos não têm onde buscar o complemento do salário para sustentar a família. O Governo não está preocupado com os trabalhadores, quer arrecadar, cobrar mais multas, mais impostos”, disse.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: