Nelter Queiroz solicita inclusão de psicólogos na política de saúde mental do SUS

Buscando contribuir com o fortalecimento da Política de Saúde Mental trabalhada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o deputado estadual Nelter Queiroz (PSDB) encaminhou ofício, com este fim, nesta terça-feira (7), ao Ministério da Saúde. A proposta do parlamentar é que psicólogos sejam incluídos nesta Política.

“Esperamos que o Governo Federal, através do Ministério da Saúde, possa absorver em suas discussões o debate pela inclusão de psicólogos na Política de Saúde Mental desenvolvida em território nacional. Em nosso entendimento, com uma formação adequada, estes profissionais poderiam ser absorvidos pela Política Nacional de Saúde Mental e ajudar a suprir os vazios assistenciais”, defendeu Queiroz.

Ainda segundo o deputado, apesar de toda boa vontade e de um olhar especial do Ministério da Saúde para a problemática em torno da saúde mental no Brasil, muito ainda precisa ser feito, visto que a demanda nesta área só aumenta e tanto a rede pública quanto a rede privada de saúde do país ainda dispõe de poucos psiquiatras atuando.

POLÍTICA

A Política Nacional de Saúde Mental é uma ação do Governo Federal, coordenada pelo Ministério da Saúde, que compreende as estratégias e diretrizes adotadas pelo país para organizar a assistência às pessoas com necessidades de tratamento e cuidados específicos em saúde mental.

Esta política abrange o cuidado a pessoas com necessidades relacionadas a transtornos mentais como depressão, ansiedade, esquizofrenia, transtorno afetivo bipolar e transtorno obsessivo-compulsivo, dentre outros, e pessoas com quadro de uso nocivo e dependência de substâncias psicoativas, como álcool, cocaína, crack e outras drogas.

O acolhimento dessas pessoas e seus familiares é uma estratégia de atenção fundamental para a identificação das necessidades assistenciais, alívio do sofrimento e planejamento de intervenções medicamentosas e terapêuticas, se e quando necessárias, conforme cada caso.

Os indivíduos em situações de crise podem ser atendidos em qualquer serviço da Rede de Atenção Psicossocial, formada por várias unidades com finalidades distintas, de forma integral e gratuita, pela rede pública de saúde.

Além das ações assistenciais, o Ministério da Saúde também atua ativamente na prevenção de problemas relacionados a saúde mental e dependência química, implementando, por exemplo, iniciativas para prevenção do suicídio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.