Nordestino sai para outras regiões porque “aqui não tem oportunidade”, afirma Bolsonaro em visita ao RN

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) culpou governos de esquerda pelo fluxo migratório de nordestinos para outras regiões do Brasil. Segundo ele, a saída de habitantes do Nordeste é explicada pela escassez de oportunidades na região. A declaração foi dada por Bolsonaro durante visita a Natal (RN), na semana passada.

“Estou no Nordeste. Sempre foi uma região que a esquerda falou muito alto. Assim como nos Estados Unidos, que o pessoal vai de estado democrata para republicano, aqui no Brasil não é diferente. Onde há o fluxo migratório mais intenso no Brasil? É do Nordeste para o Sudeste, um pouquinho para o Sul e Centro-Oeste também. Por que o nordestino sai daqui e vai para outra região? O pessoal vai para lá atrás de oportunidades. Emprego, dias melhores, poder ganhar dinheiro e mandar para sua família aqui”, afirmou o ex-presidente, em entrevista à jornalista Anna Karinna Castro veiculada nesta segunda-feira (4) na rádio 98 FM.

Bolsonaro registrou que a região tem “domínio” da esquerda e relacionou o fato à migração dos habitantes da região. “Estão saindo daqui porque aqui não tem oportunidade. Não é coincidência, é fato. A esquerda domina há quanto tempo o Nordeste? Há praticamente 20 anos. Era para ser a região mais rica, desenvolvida e próspera do Brasil. E não é. O pessoal só tem um discurso: igualdade, divisão de renda. Você não pode dividir a riqueza porque um dia ela acaba e todo mundo fica igual, na pobreza”, destacou o ex-presidente.

Veja vídeo:

Números do Nordeste

Nas eleições de 2022, considerando apenas os votos do Nordeste, o presidente Lula (PT) teve 69,34% dos votos válidos no 2º turno e 66,76% no 1º turno. Já Bolsonaro teve 30,66% no 2º turno e 26,97% no 1º turno.

Especificamente no Rio Grande do Norte, Lula teve 62,98% no 1º turno e 65,10% no 2º turno. Já Bolsonaro teve 31,02% no 1º turno e 34,90% no 2º turno. Além disso, a governadora Fátima Bezerra (PT) foi reeleita no 1º turno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.