O craque Cristiano Ronaldo é acusado de estupro

Há anos o português Cristiano Ronaldo cultiva sua imagem de craque carismático, preocupado com causas sociais e sempre disponível os fãs. Essa cara de bom moço ficou insustentável depois de duas acusações de estupro reveladas nas últimas semanas.

A primeira foi feita pela modelo Kathryn Mayorga, em um caso ocorrido em Las Vegas, em 2009. A segunda é ainda mais antiga, e veio à tona depois que Kathryn decidiu romper o silêncio. Em 2005, o craque foi levado pela polícia para depor sobre o estupro de duas garotas em Londres. Uma delas retirou as queixas, e o caso foi arquivado por falta de provas.

Ronaldo nega tudo, mas a história revelada por Kathryn pode abalar sua reputação para sempre. Caso o estupro seja comprovado, ele poderá ser condenado à prisão perpétua, pena prevista para esse tipo de crime pelo estado americano de Nevada.

O caso ocorrido em Las Vegas foi noticiado pela revista alemã “Der Spiegel” em 2017, mas na ocasião a própria Kathryn não quis se pronunciar e Cristiano Ronaldo desmentiu as acusações. Agora, a situação é diferente.

Com um novo advogado, e motivada pelo movimento #MeToo, em que atrizes denunciaram casos de estupro e assédio na indústria cinematográfica, a modelo resolveu falar abertamente sobre o episódio. Segundo a vítima, o estupro aconteceu no Palms Casino Resort, um hotel badalado de Las Vegas. Acompanhada por uma amiga, Kathryn foi convidada para um festa na suíte de Ronaldo. Em determinado momento, quando se trocava de roupa para entrar na jacuzzi do quarto, ela foi abordada pelo jogador. Ela negou as investidas, até que ele a forçou a fazer sexo anal. No dia seguinte, Kathryn foi à polícia. Passou por exame de corpo de delito e as roupas que ela usava foram coletadas como provas. Na ocasião, ela não queria dar o nome do jogador por medo da exposição. No fim, assinou um acordo de confidencialidade com Cristiano Ronaldo. Ao receber a quantia de US$ 375 mil, ela se comprometia a não falar sobre as acusações.

“A razão pela qual eu assinei o contrato da primeira vez foi por medo de expor meu nome por aí”
Kathryn Mayorga, modelo

Além do depoimento de Kathryn, a reportagem apresenta documentação contundente sobre o caso, obtida por meio do site Football Leaks. O acordo de confidencialidade está assinado por Ronaldo, mas a peça mais preocupante para o jogador é um questionário respondido a um de seus advogados.

Uma primeira versão mostra que Kathryn havia recusado as aproximações diversas vezes, e que ele foi rude com ela. Em uma versão posterior, ele diz que o sexo foi consensual. O caso foi reaberto pela polícia de Nevada.

Impacto na carreira

Para especialistas, a chance de Ronaldo ser preso é pequena. O maior golpe será nos contratos publicitários. A Nike já pensa em rever o acordo vitalício que tem com o jogador. Outras empresas que o patrocinam também demonstraram preocupação. Além de negar tudo, Ronaldo só aparece publicamente em dias de jogos.  Revista IstoÉ

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: