Número de desempregados já passa de 14 milhões no Brasil

PIB do Brasil recua 3,6% em 2016

A taxa de desemprego bateu novo recorde no primeiro trimestre de 2017 e chegou a 13,7%, informou o IBGE na manhã desta sexta-feira (28). De acordo com o instituto, o desemprego já atinge 14,2 milhões de brasileiros.

O número representa uma alta de 14,9%, ou 1,8 milhão de pessoas, com relação ao período entre outubro e dezembro, quando a taxa foi de 12%.

O desemprego aumentou também na comparação anual do indicador. No trimestre encerrado em março de 2017, a taxa estava em 10,9%. Isso significa que, em um ano, mais 3,1 milhões de pessoas passaram a procurar trabalho no país.

Leia maisNúmero de desempregados já passa de 14 milhões no Brasil

Comitiva de Almino Afonso reivindica limpeza de poços e acesso a adutora do Rio Piranhas

 

Esta semana, uma comitiva de Almino Afonso, Laura Helena, a chefe de gabinete Geruza e o vereador Éder, foram recebidos na Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos pelo secretário Ivan Júnior.

Na pauta da conversa entre o secretário e a comitiva, o acesso a Adutora do Rio Piranhas e limpeza de poços no município.

Temer escala ministro da Justiça para mostrar que governo monitora atos da greve

Resultado de imagem para ministro da justiça osmar serraglio

Temer escalou o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, para dar declarações à imprensa desde cedo. O intuito é mostrar que o governo está monitorando os atos e em contato permanente com as secretarias de segurança nos Estados e que não aceitará violência ou clima de distúrbio total.

A avaliação inicial era que os protestos seriam restritos a grupos de esquerda, mas monitoramento interno mostrou tanto uma maior mobilização nas redes sociais como um maior engajamento de centrais sindicais.

A iniciativa apontou, no entanto, que os protestos devem se concentrar nos grandes centros urbanos, tendo pouca repercussão nos municípios de médio e pequeno portes. As informações são da Folha de São Paulo.

Ivan Júnior trata de melhorias no abastecimento de água com prefeito Hudson de Santana do Seridó

O prefeito de Santana do Seridó, Hudson Pereira de Brito, do PSD, esteve esta semana com o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hidricos Ivan Júnior para tratar de melhorias no abastecimento de água e projetos da Semarh.

Com uma extensa experiência em política, Hudson Pereira, trabalhou como Secretário Extraordinário de Relações Institucionais do Gabinete Civil do governador Robinson Faria e já exerceu o cargo de Chefe do Gabinete do deputado federal Fabio Farias, durante quatro anos.

Temer deve exonerar indicados de deputados do RN

O governo dedicou boa parte da tarde desta quinta-feira (27) à tarefa de definir exonerações de indicados por parlamentares que foram infiéis na votação da reforma trabalhista.

Ato contínuo, o Planalto premiou com mais cargos quem se manteve firme na base aliada, segundo a coluna Painel da Folha de Sâo Paulo.

No embalo, os deputados federais da bancada potiguar Rafael Motta e Antônio Jácome, que ameaça votar contra a reforma da Previdência podem ficar sem os cargos que indicaram na estrutura administrativa do Governo Federal.

Maia vai proibir viagens oficiais de deputados durante votação da reforma da Previdência

Assim como fez nesta semana, quando a Câmara aprovou a reforma trabalhista, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai proibir viagens oficiais de deputados no período em que há previsão de votação da reforma da Previdência.

A manobra é para evitar que possíveis deputados infiéis se “escondam” em outros países. Aliados com viagens marcadas estão sendo orientados a remarcar compromissos, segundo a coluna Painel da Folha de São Paulo.

Temer começa a fazer mapeamento de infiéis

Imagem relacionada

O governo do presidente Michel Temer (PMDB) já iniciou uma varredura para identificar os dissidentes que votaram contra a reforma trabalhista na madrugada dessa quarta-feira (26). E a promessa é não aliviar a mão na hora de punir os infiéis. O objetivo é garantir que o mesmo não ocorra com a reforma da Previdência, considerada a maior medida econômica do governo.

Articuladores políticos do Palácio do Planalto iriam se reunir nessa quinta-feira (27) com Temer para mapear os traidores e retirar os cargos no governo que foram indicados por eles. Levantamento do portal de notícias G1 aponta que 86 parlamentares dos 415 que pertencem a siglas aliadas ao governo votaram contra a reforma trabalhista, ou seja, mais de 20% de infidelidade.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: