Espanha decide remover presidente e antecipar eleições na Catalunha

Spanish Prime Minister Mariano Rajoy presides a crisis cabinet meeting at the Moncloa Palace on October 21, 2017 in Madrid. Spain's government kicked off a crisis cabinet meeting as it prepares to seize powers from Catalonia's separatist government in a bid to stop the northeastern region's independence drive. / AFP PHOTO / POOL / Juan Carlos Hidalgo ORG XMIT: GRA009

O governo espanhol decidiu neste sábado (21) destituir o governo regional catalão, removendo o presidente Carles Puigdemont e o restante de sua administração.

Essa medida sem precedente deve ser votada pelo Senado nos próximos dias em resposta ao desafio separatista da Catalunha.

O premiê conservador, Mariano Rajoy, detalhou em um duro discurso as demais medidas de seu governo. Essas ações fazem parte do Artigo 155 da Constituição.

A autonomia catalã não foi suspensa, mas Madri nomeará representantes para coordenar a administração regional, que passa a ser feita por diversos ministérios nacionais. O premiê tomou a prerrogativa de dissolver o Parlamento e antecipar as eleições na Catalunha.

O pleito pode ocorrer nos próximos seis meses, quando estava originalmente previsto para o fim de 2019. As informações são de DIOGO BERCITO, Folha de São Paulo.

Leia maisEspanha decide remover presidente e antecipar eleições na Catalunha

PF acha citação a valores e à Odebrecht na casa de Aécio Neves

Resultado de imagem para aecio

Durante as buscas e apreensões da operação Patmos, em maio, homens da Polícia Federal encontraram, em uma das residências do senador mineiro Aécio Neves (PSDB), anotações que citavam valores relacionados à empreiteira Odebrecht e a sua subsidiária Braskem. Os números estavam indicados junto com as expressões “direção estadual” e “Pimenta”. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

As duas primeiras anotações estão associadas à sigla CNO, que segundo os investigadores seria uma referência à Construtora Norberto Odebrecht. À frente da sigla há dois valores. No primeiro, relacionado a “Pimenta”, o valor é de R$ 200 mil. No segundo, relacionado a “direção estadual”, o valor registrado é de R$ 510 mil. No caso das Braskem, há uma nova referência à direção estadual, com o valor de R$ 240 mil.

Para os investigadores, de acordo com o jornal, os valores “provavelmente” são “monetários” e são “possivelmente fruto de atividade ilícita”. A defesa nega. As informações são de O Tempo.

Leia maisPF acha citação a valores e à Odebrecht na casa de Aécio Neves

Ladrões levam toda fiação elétrica da UPA abandonada em Assú

Apesar de ter anunciado na campanha eleitoral do ano passado que iria criar a guarda municipal para cuidar da segurança dos prédios públicos, o prefeito do Assú Gustavo Soares, até agora não cumpriu com essa promessa de zelar pelo patrimônio do município, a exemplo de muitas outras promessas que foram esquecidas após a posse.

Ontem, o prédio inconcluso da Unidade de Pronto Atendimento-UPA, instalada no bairro Alto São Francisco,  voltou a ser alvo de vandalismo. De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas, Marcelo Galvão,  toda a fiação elétrica foi roubada e disse ter prestado queixa na Delegacia da Polícia Civil.

Sem guarda municipal para garantir a segurança da UPA, os ladrões fizeram a festa na unidade de saúde abandonada pelo governo do prefeito Gustavo Soares que prometeu em praça pública como médico, a prioridade da sua administração para a área de saúde.

 

Falta de recursos ameaça cronograma de obras do Dnit

obras BR-381

Dono de um dos maiores orçamentos federais, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) tem quebrado a cabeça para tentar garantir a manutenção dos 55 mil quilômetros de estradas que administra em todo o País. Com o pior orçamento já registrado na última década, o jeito tem sido priorizar manutenções emergenciais.

Entre janeiro e setembro deste ano, o Dnit desembolsou R$ 6 bilhões, sendo que 45% desse dinheiro foi usado para pagar contas de anos anteriores. No mesmo período do ano passado, quando a situação já era de dificuldades, a execução financeira chegou a R$ 7,8 bilhões, em valores corrigidos pela inflação. Em 2014, chegou a atingir R$ 9,7 bilhões nos três trimestres daquele ano.

As dúvidas sobre a musculatura financeira do Dnit são tão grandes que, no Projeto de Lei do Orçamento Anual para 2018 que o governo encaminhou Congresso Nacional, tratou de excluir qualquer orçamento para o Dnit voltado a investimentos, limitando-se a informar apenas valores para custeio do órgão federal. “Não há um centavo previsto para investimento no Orçamento de 2018 para o Dnit. É uma proposta tão esdrúxula, que deveria ter sido devolvida”, comenta Gil Castello Branco, secretário-geral da organização Contas.

Leia maisFalta de recursos ameaça cronograma de obras do Dnit

Multas eleitorais poderão ser pagas em até 700 anos

Márcio França vice-governador de São Paulo

Sem perspectiva de conseguir quitar dívidas de multas eleitorais acumuladas por anos, dirigentes partidários afirmam que pretendem recorrer às novas regras de parcelamento aprovadas no projeto de reforma política para renegociar os pagamentos. A nova lei prevê que a parcela mensal não ultrapasse 2% dos repasses do Fundo Partidário. Há casos em que o parcelamento pode se alongar por até 698 anos, o que, na prática, representa quase uma “anistia” dessas dívidas.

Segundo levantamento da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, feito a pedido do Estado, o total dos débitos eleitorais inscritos na dívida ativa da União chega a R$ 81,4 milhões. O campeão é o diretório paulista do PSB, que acumula R$ 3,7 milhões em multas.

Caso a nova regra de parcelamento seja aplicada com base no que o partido recebeu do Fundo Partidário em 2016 – média de R$ 380,2 mil por mês -, as multas poderiam ser quitadas em mais de 40 anos, em 486 parcelas mensais de R$ 7,6 mil.

O presidente do PSB-SP, o vice-governador do Estado, Márcio França, admitiu que vai aproveitar a nova lei para quitar o débito.

Leia maisMultas eleitorais poderão ser pagas em até 700 anos

Justiça condena ABC a pagar R$ 120 mil a Nem

 

A 2ª Turma de Julgamentos do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) manteve a condenação do ABC Futebol Clube ao pagamento de R$ 105 mil reais, de direitos de imagem, e mais R$ 15 mil de indenização, por danos morais, ao jogador Rogisvaldo João dos Santos (Nem).

O volante, que atualmente defende o Brasil de Pelotas/RS, machucou-se durante a temporada de 2015 e entrou com uma ação trabalhista alegando que fora “abandonado” pelo clube, após sofrer uma lesão.

Nem afirmou que, na época, não recebeu sequer a os valores do seguro obrigatório dos atletas e, por isso, requereu uma indenização de R$ 390 mil, 13 vezes o valor de seu salário.

Leia maisJustiça condena ABC a pagar R$ 120 mil a Nem

Mais de 22 mil candidatos disputam 31 vagas neste domingo no concurso do IFRN

Resultado de imagem para ifrn natal

Com quase 22 mil candidatos inscritos, o processo seletivo regido pelos Editais 19 e 21/2016-Reitoria/IFRN, terá suas provas aplicadas neste domingo, 22 de outubro.

Os editais ofertam 31 vagas divididas entre 13 cargos técnicos-administrativos para diversas áreas: administração, linguagens, biologia, audiovisual e medicina.

O processo seletivo está sendo organizado pela Comissão Permanente do Vestibular (Comperve) e os aprovados ocuparão as respectivas vagas em um dos 21 campi do Instituto Federal do Rio Grande do Norte. Até o final de janeiro de 2018, a seleção deve ser concluída.

Leia maisMais de 22 mil candidatos disputam 31 vagas neste domingo no concurso do IFRN

Geddel afirma que Temer o indicou para cargo na Caixa

Alan Marques/Folhapress

Em depoimento dado à Polícia Federal em julho deste ano, o ex-ministro Geddel Veira Lima (PMDB) afirmou que foi indicado em 2011 para o cargo de vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa pelo então vice-presidente Michel Temer (PMDB). Geddel disse que assumiu o cargo por indicação da presidência do PMDB, que na época era exercida pelo hoje presidente da República, segundo a Folha de São Paulo.

Ele negou qualquer participação dos então deputados federais peemedebistas Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves na indicação.

O ex-ministro saiu de sua casa na praia em Camaçari e foi até o aeroporto de Salvador para “dar um abraço” no doleiro Lúcio Funaro, um trajeto de 23 km feito em cerca de 35 minutos.

Geddel diz que os dois conversaram sobre “amenidades”. Em sua delação, Funaro dá outra versão: afirma que o hangar era usado para fazer repasses de dinheiro de propina ao peemedebista.

Empresa de sócio de filho de Lula era fachada para a Oi, diz ex-diretor

Marco Aurélio Vitale, ex-diretor do Grupo Gol, de Jonas Suassuna

Marco Aurélio Vitale, por sete anos diretor comercial do grupo empresarial de Jonas Suassuna, disse em entrevista à Folha que firmas foram usadas como fachada para receber recursos da Oi direcionados a Fábio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, e seus sócios.

De acordo com ele, o Grupo Gol –que atua nas áreas editorial e de tecnologia e não tem relação com a companhia aérea de mesmo nome– mantinha contratos “sem lógica comercial” tendo como único objetivo injetar recursos da empresa de telefonia nas firmas de Suassuna.

“A Gol conseguiu um tratamento que não existe dentro da operadora”, afirma.

As empresas de Suassuna receberam R$ 66,4 milhões da Oi entre 2004 e 2016, segundo relatório da PF.

O empresário é dono de metade do sítio em Atibaia (SP) atribuído a Lula. No terreno de sua propriedade não houve reformas –só a instalação de uma cerca– o que o livrou de ser denunciado pelo Ministério Público Federal.

Suassuna iniciou a relação comercial com a família de Lula em 2007, quando se tornou sócio da Gamecorp, de Lulinha, Kalil Bittar (irmão de Fernando Bittar, dono da outra metade do sítio) e da Oi. As informações são de ITALO NOGUEIRA, Folha de São Paulo.

Leia maisEmpresa de sócio de filho de Lula era fachada para a Oi, diz ex-diretor

RN e outros Estados desistem do programa de privatização do saneamento

COTIDIANO - 22/07/2015 - Uma especie de favelinha esta se formando dentro de um antigo Cingapura, o local se chama Conjunto Habitacional Nova Jaguaré 2, na Marginal Pinheiros. Ao lado existe uma favela enorme, sem saneamento basico, esqueletos de obras inacabadas que deveriam ser destinadas a moradia popular, e outros ja prontos, onde vivem ex moradores dessa favela. - Foto Marlene Bergamo/ Folhapress - 0717

O programa de privatização de companhias estaduais de saneamento, um dos mais alardeados pelo governo federal em 2016, perdeu força com a proximidade das eleições estaduais em 2018.

De 18 Estados inicialmente interessados, apenas sete tiveram estudos de viabilidade iniciados e são apontados como projetos que podem virar editais no próximo ano.

O número pode cair mais: empresas contratadas pelo BNDES para estruturar os estudos reclamam de entraves políticos, principalmente pela proximidade das eleições.

“Alguns governadores tomaram consciência das dificuldades corporativas, e acabaram imprimindo um ritmo mais lento ao processo”, afirma Rafael Vanzella, sócio do Machado Meyer, responsável pelo estudo de viabilidade em Sergipe, que está atrasado.

Em Estados onde os governadores vão tentar reeleição, a dificuldade será maior, afirma Hamilton Amadeo, presidente da Aegea, um dos grupos interessados nos ativos. As informações são de TAÍS HIRATA, Folha de São Paulo.

Leia maisRN e outros Estados desistem do programa de privatização do saneamento

Barganha para salvar Temer inclui aeroporto da Pampulha

Aeroporto Pampulha

Em troca de apoio do PR para barrar a segunda denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra si na Câmara, o presidente Michel Temer prometeu ao ex-deputado Valdemar Costa Neto (PR) reabrir o aeroporto da Pampulha e retirar o terminal de Congonhas da lista de privatizações. Costa Neto foi condenado no mensalão e já não preside o PR. No entanto, segue exercendo forte influência no partido, que tem 37 deputados, quatro senadores e, mesmo fragmentado, recebeu importantes cargos no setor de transportes e tem poder de pressão na área.

No ano passado, a proposta de retomada dos voos de grande porte na Pampulha causou atrito com os sócios privados da concessionária BH Airport, que administra o aeroporto de Confins, a 38 quilômetros da capital mineira. Confins foi concedido em 2014 com participação da Infraero de 49%. Os acionistas privados – o grupo CCR e Aeroporto de Zurich – têm 51%.

Para a BH Airport, a retomada dos voos de longa distância na Pampulha – que desde 2005 passou a atuar apenas com aviação executiva e regional – poderia gerar forte concorrência com Confins, ameaçando o retorno financeiro da concessão e prejudicando a própria Infraero.

Leia maisBarganha para salvar Temer inclui aeroporto da Pampulha

Ministro do STJ nega liberdade para Eduardo Cunha

Eduardo Cunha

O ministro Rogerio Schietti Cruz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou pedido de liberdade feito pela defesa do ex-deputado Eduardo Cunha. O peemedebista foi preso em outubro de 2016, por decisão do juiz federal Sérgio Moro. À época, o magistrado entendeu que o ex-presidente da Câmara estava obstruindo a Justiça e representava um “risco à ordem pública”.

Cunha cumpre pena de 15 anos e 4 meses de prisão. Contra ele, ainda recai mandado de prisão no âmbito da Operação Sépsis, que investiga irregularidades na Caixa Econômica Federal. As informações foram divulgadas no site do STJ.

O pedido de liminar foi apresentado após um novo decreto de prisão preventiva emitido pela 10ª Vara Federal em Brasília, juízo responsável pela Operação Sépsis, que apura fraudes na liberação de financiamentos com recursos do FGTS, administrados pela Caixa Econômica Federal (FI-FGTS). As informações são da Agência Estado.

Leia maisMinistro do STJ nega liberdade para Eduardo Cunha

Moro insiste e hospital volta a negar registro de compadre de Lula

Sergio Moro

Após novo pedido do juiz federal Sérgio Moro, o hospital Sírio Libanês voltou a comunicar, nesta sexta-feira (20) que não encontrou registros de entrada no local do compadre do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Roberto Teixeira, no segundo semestre de 2015.

As provas do comparecimento do advogado à instituição de saúde haviam sido solicitadas pela defesa de Glaucos da Costamarques, apontado como suposto laranja do petista para o recebimento de propinas da Odebrecht por meio de dois imóveis.

Segundo o empresário, que é primo do amigo de Lula José Carlos Bumlai ele foi visitado por Teixeira – enquanto esteve internado – um dia antes de receber o contador João Muniz Leite para assinar recibos de pagamento do aluguel de um dos imóveis referentes ao ano de 2015. As informações são da Agência Estado.

Leia maisMoro insiste e hospital volta a negar registro de compadre de Lula

STJ decide que ação contra casal Garotinho deve prosseguir

Garotinho

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) obteve em decisão monocrática do ministro Francisco Falcão, integrante da Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o prosseguimento de ação de improbidade administrativa contra o casal Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho. O ministro escreveu na decisão “que não há prerrogativa de foro em casos de improbidade administrativa”.

O recurso especial interposto pelo MP-RJ na origem em ação civil pública (ACP) proposta contra 82 réus, entre eles Anthony e Rosinha Garotinho, por desvio de recursos públicos estimado em mais de R$ 58 milhões. A pedido do Ministério Público, a 3ª Vara de Fazenda Pública decidiu desmembrar a ação civil pública em 22 novos processos, um dos quais referente ao casal Garotinho.

Em maio de 2010, o juízo fazendário julgou extinto o processo por considerar que Anthony Garotinho e  Rosinha Garotinho estavam fora do alcance da Lei de Improbidade Administrativa. As informações são da Agência Brasil.

Leia maisSTJ decide que ação contra casal Garotinho deve prosseguir

‘Não tenho vaidade nenhuma em relação ao poder’, diz Luciano Huck

SAO PAULO, SP, BRASIL, 20-10-2017, 12h30: O apresentador Luciano Huck, durante palestra no Festival de Cultura Empreendedora, em Sao Paulo. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress, PODER) ***EXCLUSIVO***

Circulando de muletas por causa de uma fratura no joelho, o apresentador Luciano Huck andava com alguma dificuldade na tarde desta sexta-feira (20) ao participar de uma feira sobre empreendedorismo na região da Berrini, em São Paulo.

Mais agilidade ele mostrou, sentado, ao fazer uma palestra que, mais do que do tema do evento, tratou de desigualdade, na definição dele, e de política.

Reafirmando ideias que descreveu em artigo publicado na Folha nesta semana, Huck defendeu a renovação no Congresso Nacional e atacou o que chama de “corrupção endêmica” no país.

“Eu juro para vocês: não tenho vaidade nenhuma em relação ao poder. Minha vaidade está superbem administrada com o que eu faço. Eu não tenho nenhum desespero… Eu quero participar”, disse o apresentador, que vem negando publicamente intenção de ser candidato nas eleições do ano que vem.

Huck está envolvido com movimentos como o Agora!, que prega a formação de novas lideranças e lançará concorrentes para a Câmara dos Deputados, e o RenovaBR, fundo cívico montado por empresários para bancar a formação de potenciais candidatos. As informações são de JOELMIR TAVARES, Folha de São Paulo.

Leia mais‘Não tenho vaidade nenhuma em relação ao poder’, diz Luciano Huck

Situação do PSDB é delicada e Doria ‘queimou o filme’, diz Goldman

Alberto Goldman

O PSDB vive uma situação delicada em relação à eleição de 2018 e só não está pior porque não surgiu alternativa melhor no espectro político-partidário, avaliou o vice-presidente nacional da sigla, Alberto Goldman. Para o ex-governador, a situação fica evidente na dificuldade dos tucanos de apresentar uma candidatura de destaque ao Planalto.

“A dificuldade é real, mas quem está melhor do que o PSDB?”, questionou Goldman, que participou na quinta-feira (19) de um evento na capital paulista. Ele citou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, como o nome mais expressivo no momento dentro do partido, mas ponderou que ele “não é nenhuma figura de grande expressão, uma grande liderança nacional”.

“Não é um Lula, que foi um grande líder, a verdade é essa”, disse Goldman. As informações são da Agência Estado.

Leia maisSituação do PSDB é delicada e Doria ‘queimou o filme’, diz Goldman

Governo conclui primeira etapa do Programa Água Doce beneficiando 15 mil pessoas

O Rio Grande do Norte passa a ser uma referência nacional para a dessalinização de águas, inclusive com a adoção da tecnologia da energia solar. “Estamos oferecendo água de excelente qualidade, dessalinizada e tratada para consumo humano. E ainda vamos fazer o aproveitamento das águas do descarte para a criação de peixes e para a agropecuária”, informou Ivan Junior.

O coordenador nacional do Programa Água Doce, Renato Saraiva disse que “a entrega de cada sistema de dessalinização é o fim de uma obra, mas também o início da operação da estação de tratamento de água e o início de uma nova fase na vida das pessoas que irão dispor de água de qualidade”. Ele também destacou que os sistemas têm gestão compartilhada para sua manutenção pelos governos federal, estadual e municipal e também pelas associações comunitárias.

Evarista Quirino mora e trabalha em Serra Verde há 22 anos. Casada e mãe de três filhos, ela produz mandioca, milho, feijão, caju e castanha numa área de 25 hectares. “Com água de boa qualidade vai melhorar muito para nós. Hoje somos abastecidos por carros pipa. Agora não precisamos mais. Vamos ter água aqui para o nosso consumo e vai melhorar muito para toda nossa comunidade”, afirmou. 

Leia maisGoverno conclui primeira etapa do Programa Água Doce beneficiando 15 mil pessoas

%d blogueiros gostam disto: