fbpx

Patrimônio de Lula pula de R$ 839 mil para R$ 7,9 milhões

Os candidatos à Presidência da República neste ano declararam à Justiça Eleitoral valor recorde em patrimônio: R$ 833 milhões, somados os bens dos 13 concorrentes à sucessão do presidente Michel Temer.

Dois estreantes na disputa pela Presidência impulsionaram as cifras: o engenheiro João Amoêdo (Novo), dono de R$ 425 milhões, e o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB), cuja fortuna é de R$ 377 milhões.

O terceiro candidato com maior patrimônio é João Goulart Filho (PPL), dono de R$ 8,5 milhões, a maior parte em quotas de participação empresarial.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato do PT, informou possuir R$ 7,9 milhões, sendo que mais de R$ 6,3 milhões estão aplicados em fundo de previdência privada. Na última eleição disputada pelo petista, quando alcançou a reeleição em 2006, Lula declarou patrimônio de R$ 839 mil. Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

A quinta maior fortuna pertence a José Maria Eymael, candidato da Democracia Cristã. O dirigente do partido listou bens avaliados em R$ 6,1 milhões, ante R$ 5,1 milhões na eleição de 2014.

O senador paranaense Alvaro Dias, presidenciável do Podemos, é dono de R$ 2,8 milhões, pouco menos que na eleição anterior, quando foi eleito para o atual mandato.

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) relatou ao todo R$ 2,2 milhões ao registrar sua candidatura à Presidência. O presidenciável possui a maior parte de seu patrimônio investida em imóveis no Rio de Janeiro. Em 2014, Bolsonaro informara um saldo de R$ 2 milhões.

Candidato do PDT, o ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes, por sua vez, listou bens avaliados em R$ 1,6 milhão, um aumento nominal de quase três vezes em relação aos R$426.840,92 declarados em 2006, quando se elegeu deputado federal. A evolução patrimonial do pedetista se deu, principalmente, pela aquisição de imóveis. Em 2006, Ciro informou ter apenas um apartamento em seu nome, na Praia de Iracema, em Fortaleza, estimado em R$ 259 mil. Neste ano, ele relatou a posse de quatro imóveis (não especificados), sendo três deles avaliados em R$ 300 mil ou mais cada.

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) declarou R$ 1,3 milhão neste ano, ante R$ 1 milhão no pleito passado. A maior parte do patrimônio do tucano é composta por imóveis no Estado e um plano de previdência privada.

Em sua terceira disputa presidencial, a ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (Rede Sustentabilidade) disse possuir R$ 118 mil, valor inferior aos R$ 135 mil declarados em 2014.

A ativista social e sindical Vera Lúcia Santiago (PSTU) informou a posse de um terreno de R$ 20 mil. Quando disputou a prefeitura de Aracaju (SE), há dois anos, ela não declarou bens.

Guilherme Boulos, presidenciável do PSOL e líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), informou possuir um automóvel avaliado em R$15.416 – e nenhum imóvel.

O deputado federal Cabo Daciolo, candidato do Patriota, não informou nenhum bem à Corte Eleitoral. Em 2014, quando o bombeiro militar conseguiu seu primeiro mandato pelo Rio, ele tinha um carro Nissan Versa, avaliado em R$ 40 mil.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: