fbpx

Policiais civis protestam dentro da Governadoria do RN: ‘Ocupar até negociar’

Policiais civis do Rio Grande do Norte se reuniram, no fim da manhã desta sexta-feira (11), dentro da Governadoria do Estado. Com cruzes nas mãos e gritando “Polícia unida jamais será vencida” e “Ocupar até negociar”, a categoria entrou na sede por um portão lateral.

“A gente subiu para pedir uma reunião, mas não tem ninguém que agende essa reunião. Então eu decidi aguardar aqui dentro para fazer esse agendamento e a base [os policiais] entrou para ficar esperando comigo”, explicou Edilza Faustino, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do RN, em entrevista à Inter TV Cabugi.

Nesta quinta-feira (10), o desembargador Ibanez Monteiro, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), determinou que os policiais civis deveriam voltar ao trabalho imediatamente. No entanto, as atividades continuam suspensas.

Para o desembargador, pelo fato de atuarem garantindo a segurança da população, não é permitido aos policiais civis paralisar suas atividades, realizando greve. O magistrado também estipulou uma multa, caso desobediência, de R$ 150 mil.

A representante do Sinpol RN explicou que a categoria ainda não foi notificada sobre a decisão. “O nosso jurídico vai analisar essa decisão, mas ainda não fomos notificados”, disse.
Paralisação

No último dia 25 de janeiro, os policiais civis do Rio Grande do Norte e os servidores da Secretaria Estadual de Segurança Pública anunciaram paralisação por tempo indeterminado visando à suspensão de ação judicial que questiona o adicional por tempo de serviço (ADTS) recebido pela categoria e a implantação de um plano de carreira para servidores da SESED. No mesmo dia, as categorias decidiram suspender a paralisação após reunião com representantes do Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

Entretanto, na última segunda-feira (7), em assembleia geral do Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte, os agentes decidiram novamente paralisar as atividades, dessa vez por tempo indeterminado, com a finalidade de pressionar o Governo do Estado por uma negociação quanto à ADTS, conforme veiculado no sítio eletrônico da própria entidade de classe.

*Novo NOticias

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: