Prefeito do Assú pode estar infringindo regras trabalhistas ao tirar férias sem dar expediente no munícipio

As férias são um direito do trabalhador seja CLT, concursado, comissionado, e até nos casos de quem é detentor de mandato eletivo, mas para ter direito a pessoa tem que trabalhado pelo período de 01 ano, e no entanto, o prefeito do Assú tirou férias supostamente sem atender a exigência e infringiu todas as regras.

O prefeito Gustavo Soares tem infringido as leis e brincando com o Ministério Público. Desde que assumiu o cargo de prefeito, não reside na cidade, e só aparece na cidade apenas às quintas – feiras, ou seja, nos últimos 3 anos e meio, considerando 1 visita na cidade por semana, Gustavo acumulou 180 dias de trabalho em 3 anos, quando deveria ser 252 dias em um único ano e 756 dias nos 3 anos, com a conta básica de 21 dias uteis por mês em 12 meses.

O que mais chama a atenção é que Gustavo ofende o cidadão e aos órgãos que fiscalizam tudo isso, enquanto os servidores tem que trabalhar dobrado para poder lutar pelos seus direitos, desde as férias até a insalubridade, reajuste nos salários e muitas outras questões, o prefeito sem ter direito gozou de férias em plena pandemia.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: