fbpx

Prefeito Gustavo Soares tem o poder de vetar mesada mensal a vereadores em Assú

Apesar de ter o poder de vetar a lei que autoriza uma espécie de mesada mensal aos 15 vereadores da Câmara Municipal do Assú, o prefeito Gustavo Soares, preferiu sancioná-la para cumprir uma negociata acordada na calada da noite com o atual presidente da Mesa Diretora e vereador João Wálace, do PR, para facilitar a sua reeleição e permanência no comando do legislativo assuense até dezembro de 2020.

O secretário de Comunicação da Prefeitura do Assú Lúcio Flávio, falando em nome do prefeito Gustavo Soares, nega que seja de autoria do chefe do executivo a proposta do vale alimentação e joga a culpa nos ombros dos 15 vereadores que aprovaram a lei, que vai custar aos cofres públicos, quase R$ 2 milhões até dezembro de 2020.

Com a canetada autorizando o vale alimentação para os vereadores, o prefeito Gustavo Soares, teoricamente garante que todos os vereadores voltem a escolher na eleição que se avizinha para a escolha da nova Mesa Diretora que vai governar o legislativo durante o biênio 2019/2020. O pacote de bondade do prefeito, atende também pleito do seu irmão e deputado George Soares, já que assim fica fácil obter apoio dos vereadores para a sua reeleição em 2018.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: