Procurador vê ‘ficção’ em contas de Henrique Alves

Henrique Eduardo Alves foi preso em Natal - Magnus Nascimento/Tribuna do Norte

Henrique Eduardo Alves, deputado federal por 11 mandatos, foi preso nesta terça-feira, 6, na Operação Manus, por suspeita de envolvimento em desvios de R$ 77 milhões com as obras da Arena das Dunas para a Copa 2014

O procurador da República no Rio Grande do Norte Rodrigo Teles chamou, em coletiva à imprensa, nesta terça-feira, 06, de ‘verdadeira ficção’ as contas de campanha do ex-ministro Henrique Eduardo Alves (Governo Temer/PMDB-RN). Ele é alvo da Operação Manus, desdobramento da Lava Jato, pelo suposto recebimento de propinas oriundas de desvios de R$ 77 milhões equivalentes ao sobrepreço na construção da Arena das Dunas – uma das obras para a Copa do Mundo de 2014. O Ministério Público Federal sustenta que o valor foi pago via Caixa 2.

O procurador da República relatou que o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte chegou a rejeitar as contas de Alves por irregularidades, mas o TSE acabou aprovando ‘com ressalvas’.

“O que a gente vê é que até mesmo em outros casos a Justiça Eleitoral ou ela é muito facilmente enganada ou ela se deixa enganar muito facilmente, o que acaba aprovando contas que, na verdade, são uma ficção”, afirmou.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: