Professores da rede estadual de ensino aprovam greve por tempo indeterminado

Os professores da rede estadual de ensino do Rio Grande do Norte aprovaram greve por tempo indeterminado. A decisão foi tomada em assembleia geral, na tarde desta quarta-feira, 4, na Escola Winston Churchill, em Natal. A categoria exige a implantação do novo piso salarial do Magistério, reajustado em 12,84%, conforme determina o Fundeb.

A proposta apresentada pelo governo Fátima Bezerra (PT) foi rejeitada. A governadora propôs pagar o reajuste em três parcelas e o retroativos em 24 meses, da seguinte forma:

Para os trabalhadores da ativa, nos meses de junho, setembro e dezembro de 2020;

Para os trabalhadores inativos, em outubro, novembro e dezembro de 2020.

Quanto ao retroativo a janeiro, mês de implantação do novo piso, conforme o Fundeb, o governo Fátima propõe pagar em 24 parcelas a partir de janeiro de 2021.

Os professores consideraram uma falta de respeito e, principalmente, pelo fato de a governadora ser professora de formação e ter feito carreira política com a bandeira de defesa dos trabalhadores em Educação.

A categoria definiu uma contraproposta que será levada ao governo, que é a implantação e o pagamento do reajuste na folha de março e o pagamento do retrativo em três parcelas.

*JORNAL DE FATO

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: