fbpx

PT deixa de aplicar R$ 150 milhões destinados às candidaturas femininas e de negros

Edifício sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Apesar de levantar a bandeira na defesa do aumento de negros e mulheres no processo eleitoral no Brasil, o Partido dos Trabalhadores (PT) deixou de aplicar R$ 150 milhões de recursos dos fundos especiais voltados para cotas de gênero e para pessoas negras nas eleições de 2022. Os dados constam da Assessoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias (Asepa) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

PT recebeu em agosto o total de R$ 499.600.297,43 referentes ao fundo especial de financiamento de campanha, o chamado fundo eleitoral, com a previsão de aplicar  R$ 184,2 milhões, o equivalente a 36,87% do valor, em candidaturas femininas.

Porém, o partido direcionou apenas R$ 139.260.633,32 às candidaturas de mulheres, ou seja,  R$ 44.941.996,34 a menos do que foi previsto. 

A situação é ainda pior com relação aos repasses do fundo eleitoral para candidaturas de pessoas negras. O partido deveria ter repassado aos candidatos negros R$ 248.4 milhões, porém a aplicação dos recursos do fundo foram de R$ 141,3 milhões, uma diferença de R$ 107,1 milhões a menos.

O TSE deu 3 dias para que o PT ou complemente os dados comprovando o repasse correto, ou justifique a diferença nos valores apresentados na prestação de contas do partido.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: