Renan imprime na gráfica do Senado livro de 500 páginas sobre sua vida

Livro de Renan já começou a ser distribuído a senadores e deputados Foto: Amanda Almeida

Em campanha entre os colegas para viabilizar sua candidatura à Presidência doSenado , Renan Calheiros (MDB-AL) mandou imprimir, na gráfica da própria Casa, exemplares de um livro, com quase 500 páginas com a sua versão sobre os fatos que viveu publicamente, para distribuir a parlamentares.

Quatro vezes presidente da Casa, ele diz que “a palavra de ordem desses tempos é reinvenção”. Na apresentação, Renan ataca a imprensa, defende o uso inteligente das redes sociais e avalia que a última legislatura foi “demolida pelas urnas”, porque “não compreendeu ou quis compreender o que está acontecendo”. 

Os livros começaram a ser distribuídos a senadores e deputados, como sugestão de “leitura de férias”. A eleição para a Presidência da Casa ocorre, em geral, no primeiro dia útil da legislatura, em 1º de fevereiro. A data, porém, ainda não foi confirmada. Renan assina o texto de apresentação, no qual diz que é preciso “correr contra o tempo” para se comunicar com os novos colegas e com a sociedade.  Amanda Almeida  – O Globo

“Com o recesso parlamentar, pelo fato de 2/3 dos senadores não terem ainda tomado posse, pela necessidade de falarmos com eles e também com a sociedade; nestes dias que nos levam até 31 de janeiro – quando ocorrerá a decisão do MDB, que terá 13 ou 14 senadores e qualquer um pode ser o indicado do partido para presidente da Casa, precisará ganhar no Plenário –, por isso é que não sou candidato e apoiarei com entusiasmo qualquer um. Mas o MDB está unido e chegará unido”, escreve Renan na publicação, intitulada Democracia Digital. 

Segundo informações da assessoria de Renan , foram impressos 2 mil exemplares. Os senadores têm direito a uma cota anual de impressões na gráfica do Senado. A reportagem pediu informações sobre a publicação de Renan a assessoria do Senado e aguarda resposta.

Campanha

Embora negue publicamente, o senador está articulando a sua candidatura à presidência da Casa. Com a direção do partido e com a bancada do MDB no Senado, o combinado é que, se Renan garantir que tem os 41 votos necessários para ser eleito presidente da Casa, será o candidato da legenda. Segundo senadores próximos ao parlamentar, ele ainda não tem essa segurança matemática. A tendência é que o nome do MDB só seja fechado na última semana deste mês. Tradicionalmente, o Senado é presidido pelo partido que elegeu a maior bancada. Na próxima legislatura, é o caso do MDB. PUBLICIDADE

Renan tem se reunido pessoalmente e conversado por telefone com colegas. Tenta também se aproximar dos novatos. No último mês, porém, ganhou um adversário: o PSL, do presidente Jair Bolsonaro. Líderes do partido, inclusive um dos filhos do presidente, senador eleito Flávio Bolsonaro (RJ), têm dado entrevistas contrárias a Renan. Dizem que a eleição dele para a Presidência do Senado seria incompatível com o que “as urnas escolheram em outubro”, em referências a investigações contra o emedebista. Como forma de pressão para que o MDB mude o candidato, o PSL lançou Major Olímpio (SP) para a disputa pelo cargo. 

No livro, Renan faz uma defesa de sua biografia, compilando uma série de discursos, entrevistas e postagens nas redes sociais em que lista seus projetos, se defende de acusações e ataca desafetos, como o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot. 

Ao citar que “o Senado foi varrido” pelas urnas, na apresentação, Renan diz que “o grande desafio é entender esse poderoso e instigante instrumental (redes sociais), evitar suas armadilhas, neutralizar suas ciladas, intrigas, mentiras e colocar todo o seu imenso potencial positivo de conhecimento e opinião a serviço da democracia brasileira, do fortalecimento das instituições e do equilíbrio entre os Poderes”. PUBLICIDADE

No meio do livro, ilustrado com imagens inspiradas em xilogravuras, é apresentado um cordel, atribuído a um poeta local. O texto diz que Renan é um “senador moderno”, vítima de “ataques e perseguições”. 

Renan diz que os textos que reuniu farão o leitor “se deparar, aqui e ali, com fatos, relatos, reflexões que a grande mídia não vê ou se recusa a ver”. Encerra a apresentação com o endereço de todos os seus perfis nas redes sociais, endereços de e-mail e um celular. “Sirva-se do livro. Leia-o nas férias e bom proveito”. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: