fbpx

RN não possui histórico de febre amarela

Como o RN está livre da classificação de risco em febre amarela, apenas os potiguares que viajarem para estados ou países recomendados devem se dirigir a um posto de saúde para receber a vacina

Se a febre amarela preocupa ao sul do país, no Rio Grande do Norte a vigilância até existe, mas a preocupação de um surto semelhante é quase inexistente. O médico infectologista Kleber Luz afirma ser praticamente zero a chance de um surto da doença no território potiguar. “A chance é próxima a zero”, salienta.

O RN não possui histórico de febre amarela. Segundo a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica, Maria de Lima Alves, não há casos confirmados no estado. Mesmo assim, permanece em atenção. A Sesap monitora sistematicamente as áreas de mata potiguares, como o Parque das Dunas, por exemplo. Isso porque a presença da febre amarela pode ser identificada pela morte de primatas. As informações são da Tribuna do Norte.

“Desde dezembro, já avaliando o ciclo natural da febre amarela, estamos monitorando toda a área de preservação, o Parque das Dunas. Toda essa vigilância é estratégica porque só vamos identificar a presença da febre amarela do mapeamento da área de risco que temos dentro do estado, que é a área de mata”, comenta Maria de Lima.

Ela diz que, no ano passado, 49 saguis morreram no RN, sendo 31 deles nas áreas naturais pertencentes a Natal. Até o momento, 20 desses casos tiveram resultado, todos negativos. O restante ainda aguarda os testes no Instituto Evandro Chagas, em Belém (PA), para onde o estado envia os materiais coletados em casos de suspeitas de febre amarela. Mas há poucas chances de os resultados darem positivo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: