Saúde e desfile da Independência são temas no horário das lideranças na ALRN

O deputado Michael Diniz (SDD) como primeiro orador no horário destinado aos líderes, na sessão plenária da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (6), fez um pronunciamento em defesa dos profissionais de saúde e criticou a decisão do Ministro Barroso, do Supremo Tribunal Federal que prejudicou a categoria dos enfermeiros.

“Não poderia deixar de falar na situação da nossa equipe de Saúde, não só no Rio Grande do Norte, mas de todo o País com a decisão do Ministro Barroso. Quando assumi essa carreira fiz uma visita a um dos hospitais do Estado e de UPAS e sinto na pele tudo aquilo que os profissionais de saúde passam. Cheguei a estagiar um ano mais ou menos nas Upas, senti a realidade e vi como é difícil. Muitas vezes chegam pessoas em busca de socorro e faltam medicamentos. Quando fui visitar o hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim, tinha um rapaz que havia quebrado uma perna há quatro dias e o único remédio que havia sido administrado nele para dor, era dipirona”, disse o deputado.

Segundo ele, as equipes médicas trabalham nessas unidades ou em hospitais de forma extremamente sobrecarregadas, num estresse imenso por causa da falta a de medicamentos e que muitas vezes faltam seringas, agulhas, soros, coisas básicas. Ainda de acordo com o seu pronunciamento as vezes também falta insulina. “É uma piada o STF não reconhecer o trabalho árduo das equipes médicas”, concluiu Michael.

Já o deputado Coronel Azevedo (PL), que também falou no horário, destacou o desfile cívico pelo 7 de setembro que vai ser realizado amanhã pela manhã em comemoração aos 200 anos da independência do Brasil e convidou para um ato cívico que ocorrerá a partir das 14h na praça Cívica.

“Vai ser um ato patriótico. Haverá manifestações em defesa da liberdade, reunindo família do Agreste ao Sertão. Haverá carreatas partindo de vários municípios para Natal para participação nesse ato que será encerrado às 17 horas com uma motociata”, afirmou o deputado Azevedo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *