fbpx

Sem consenso, votação da PEC da reforma política deve ser adiada outra vez

Câmara dos Deputados. Foto: Dida Sampaio/EstadãoSem acordo sobre o texto, a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que altera o sistema eleitoral brasileiro para o distritão nas eleições de 2018 e que cria um fundo eleitoral com recursos públicos para bancar as campanhas deve ser novamente adiada na Câmara. Segundo o relator da proposta, deputado Vicente Cândido (PT-SP), não há consenso entre partidos, tanto da base quanto da oposição, principalmente sobre a mudança no sistema eleitoral.

Desde de manhã, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reúne com deputados da base aliada e da oposição para discutir a PEC. “Não tem consenso e corre o risco de não votar nada”, disse ao Estado/Broadcast Político o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), um dos presentes em almoço com Maia na residência oficial. Segundo ele, o presidente da Casa marcou duas reuniões na tarde desta terça-feira, 22, com a base aliada e com a oposição para tentar chegar a um acordo.

Sem consenso sobre a PEC do distritão, Silva disse que Maia pediu que a Casa avance na discussão da PEC do Senado que trata do fim das coligações e que cria uma cláusula de barreira. A votação do parecer sobre a PEC em uma comissão especial da Câmara está marcada para 16 horas desta terça-feira. Segundo o deputado do PCdoB, caso o relatório seja aprovado no colegiado até 19 horas, Maia prometeu colocar a proposta para votar no plenário ainda nesta terça. As informações são de Julia Lindner e Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: