Senai-RN lança Faculdade de Energias Renováveis dia 15/01

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-RN) lança, na próxima segunda-feira (15), a primeira Faculdade de Energias Renováveis e Tecnologias Industriais do Brasil (Faeti). A instituição, que vai iniciar as atividades com o curso de Engenharia Mecânica, funcionará em Natal, com formação profissional, inovação e pesquisa aplicada para a atividade. A portaria de credenciamento da instituição de ensino foi publicada pelo Ministério da Educação em agosto do ano passado. No lançamento, serão apresentados os detalhes sobre formas de ingresso, número de vagas, processo seletivo e início das aulas.

De acordo com Rodrigo Mello, diretor regional do Senai-RN e da Faeti, a ideia é criar mão de obra qualificada para acompanhar o crescimento da indústria de energias renováveis, sobretudo no Rio Grande do Norte, que lidera a geração de energia eólica no País. “Nos próximos anos deveremos abrir o curso de engenharia elétrica, já nesse primeiro ano deveremos abrir algumas pós-graduações. A ideia é atender com a melhor qualidade possível um nicho de profissionais da área de tecnologia muito prontos para o desenvolvimento de suas atividades na indústria”, diz.

Rodrigo ressalta que a Faculdade não vem, necessariamente, para preencher uma lacuna frente a outras instituições de ensino. No entanto, ela traz uma outra perspectiva de ensino direcionada à inserção na indústria local. “O foco, o direcionamento, durante os cinco anos nos cursos será as atividades de energia renovável. Abriremos com um único curso. Não temos a intenção de formar milhares de pessoas. A Faeti é uma faculdade do Senai e o Senai é o órgão criado pela indústria para trabalhar para indústria, desenvolvendo soluções para a empresa industrial”, diz.

E continua: “Nesse sentido pretendemos formar sempre poucas pessoas, certamente essas pessoas terão uma alta aderência no seu conhecimento com a necessidade do parque industrial do Rio Grande do Norte, mas virão pessoas do Nordeste e de outras partes do Brasil e isso vai gerar um nível de ocupação dessas pessoas através do emprego, através do empreendedorismo, assim como vários outros cursos que o Senai tem voltados para o setor de energias. Isso interessa muito à sociedade”.

A portaria que credencia a Faculdade – a primeira com esse perfil criada no País – foi publicada quase um ano após a emissão de parecer favorável da Secretaria de Regulação do Ensino Superior e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), vinculados ao Ministério. A Faculdade será instalada no Hub de Inovação e Tecnologia (HIT) do Senai-RN, em Natal, complexo que, na área de energia, já sedia o CTGAS-ER e o ISI-ER.

A Faeti será apresentada a partir das 8h, no Hub, em cerimônia para convidados, na segunda-feira (15). A programação incluirá entrevista coletiva e palestra. Participam do evento o diretor regional do Senai-RN e da faculdade, Rodrigo Mello, o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern) e do Conselho Regional do Senai-RN, Roberto Serquiz, e o vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), ex-presidente da Fiern e idealizador da Faeti, Amaro Sales de Araujo.

Além de apresentações sobre a Faeti, a programação contará com palestra do engenheiro e empresário Sérgio Azevedo, CEO da Dois A Engenharia, que também preside a Comissão Temática de Energias Renováveis (Coere/Fiern), o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-RN) e Sindicato da Indústria de Produtos de Cimento do RN (Siprocim-RN). Ele abordará a importância da tecnologia, geração de talentos, transição energética, energias renováveis e descarbonização.

Azevedo esteve envolvido na construção de complexos de geração de energia eólica nos estados da Bahia, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Pernambuco e Ceará. Estes projetos resultaram em quase 8 Gigawatts (GW) de capacidade instalada de um total de 26 GW existentes no Brasil até 2023.

Investimentos
O investimento no ensino superior se soma às demais frentes de atuação do SENAI na educação, área em que, nos primeiros sete meses do ano, registrou 16.240 matrículas em cursos diversos.

Com relação aos serviços relacionados a Soluções de Tecnologia e Inovação oferecidos ao mercado foram 1.604 atendimentos, abrangendo um total de 386 empresas, de diferentes portes, em áreas como metrologia, Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.