fbpx

Tasso diz que não entregará cargo de presidente interino do PSDB

Senador Tasso Jereissati

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), defendeu nesta quarta-feira, 22, que os deputados tucanos insatisfeitos com sua gestão à frente da sigla procurem o senador Aécio Neves (PSBD-MG), presidente licenciado da legenda, para pedir sua saída do cargo. Jereissati voltou a dizer que não vai entregar o posto e negou que esteja fazendo prevalecer suas convicções na direção partidária.

“Eles que vão ao Aécio e digam: Aécio, tira o homem que ele não nos representa. E provem que são majoritários. É tão fácil. Se não tivesse um presidente efetivo, tivesse que ir para a Executiva, aí seria mais complicado. No nosso caso é ‘simplérrimo'”, argumentou. “Eu estou consciente que sou interino. Então pra deixar a presidência e a interinidade, não precisa de nenhum tipo de articulação, pressão, nada disso. É um ato puro e simples do presidente efetivo, que ele faz e pronto. Não depende de mim e de mais ninguém. Só do presidente efetivo”.

Pouco mais de uma dezena de deputados federais do PSDB se reuniram na noite desta segunda-feira, 21, em um jantar de mais de quatro horas, para deliberar sobre o “comportamento” de Tasso. “Aconselhados” pelo governador de Goiás, Marconi Perillo, e acompanhados dos ministros Bruno Araújo (Cidades) e Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), os parlamentares pró-governo decidiram que vão pedir a “correção” ou “substituição” do senador do comando da legenda. As informações são de O Estado de São Paulo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: