Temer garantiu ajuda com dois ministros do STF, diz delator

Em delação premiada, o empresário Joesley Batista, da JBS, afirmou ter ouvido de Michel Temer que o presidente conseguiria ajudar Eduardo Cunha (PMDB-RJ), condenado a 15 anos na Lava Jato, com dois ministros do Supremo

O presidente Michel Temer garantiu que poderia ajudar o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Supremo Tribunal Federal (STF) com “dois (ministros), mas que com 11 seria complicado”. O relato foi feito pelo empresário Joesley Batista, da JBS, à Procuradoria-Geral da República (PGR), ao descrever conversa com Temer no Palácio do Jaburu.

No depoimento à PGR, o empresário não informou quais seriam os dois ministros sob a influência de Temer. O único ministro indicado pelo peemedebista para a Corte foi Alexandre de Moraes, que foi ministro da Justiça e filiado ao PSDB. Para a vaga, Moraes teve o apoio do ministro Gilmar Mendes, que tem boa interlocução com Temer, segundo O Estado de São Paulo.

Joesley também disse que sempre recebeu “sinais claros” – primeiro, pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA); depois, pelo presidente Michel Temer – de que era necessário fazer pagamentos ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ao corretor Lúcio Funaro, presos pela Lava Jato, para que ambos ficassem “calmos” e não partissem para a delação premiada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: