fbpx

Temer quer usar a reforma ministerial para tentar isolar Maia

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, com a mão no queixo

O presidente Michel Temer decidiu usar a reforma ministerial que fará no fim deste mês para tentar isolar a pré-candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ) ao Palácio do Planalto e, com isso, ganhar uma sobrevida até julho para seu desejo de concorrer à reeleição.

A estratégia de Temer é dar um ultimato a partidos de sua base aliada, como PP, PR e PTB, e negociar indicações aos ministérios apenas com siglas que se comprometerem com seu projeto eleitoral. O plano pode ser o de sua reeleição ou o de uma candidatura como a do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

As tratativas foram aceleradas nesta semana, após Temer sofrer três reveses na Justiça e Maia ter lançado seu nome ao Planalto com demonstração de apoio de pelo menos 12 partidos, vários deles aliados do governo.

Com o fôlego dado ao inquérito que apura irregularidades no setor de portos, a autorização para a quebra de seu sigilo bancário e a inclusão de seu nome em investigação sobre repasses da Odebrecht ao MDB, o presidente avaliou que precisa reforçar sua fragilizada base enquanto tenta manter influência no tabuleiro eleitoral. As informações são de MARINA DIAS – Folha de São Paulo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: