fbpx

Tribunal de Justiça e PM firmam termos de cooperação voltados à segurança pública do RN

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, desembargador Expedito Ferreira, confirmou, na manhã desta quinta-feira, 24, que deverá ser firmado, nos próximos dias, mais um termo de cooperação com a Polícia Militar, com recursos do próprio Poder Judiciário potiguar, como forma de se integrar a um plano de segurança pública em combate à criminalidade em todas as regiões do Estado.

A confirmação foi realizada durante uma visita do novo comandante da instituição, coronel Osmar Maciel de Oliveira, cuja cerimônia de posse se dará na próxima segunda-feira, 28, quando receberá o comando que estava sob a responsabilidade do coronel André Azevedo.

“Queremos reforçar que muitas medidas que a Polícia Militar pode tomar, no seu patrulhamento ostensivo, só vieram a ser possível com os repasses realizados pelo TJRN. Algumas operações só foram possíveis com os recursos firmados nesses convênios com o Judiciário”, avaliou o coronel Azevedo, ao se referir às operações “Verão” e “Carnaval”, cujos montantes financeiros auxiliaram no pagamento de diárias e novos equipamentos.

Desta vez, as diárias operacionais também voltaram ao foco das discussões, diante de mais uma Operação da PM, que terá início nesta sexta-feira, 25, com policiais sendo deslocados para a toda a região Oeste do Estado e que exige, também, o custo com novas viaturas, em veículos modelo 4 por 4 e de médio porte.

“São vários veículos e vários PM’s por dia e noite e uma antecipação destes valores facilitariam mais essa operação”, sugere o coronel Elias Cândido, responsável pelo Gabinete de Segurança Institucional do TJRN.

O gabinete da Presidência ainda antecipou que o TJRN tem todo o interesse em cooperar com o combate à criminalidade no Estado, diante do atual quadro de insegurança e, para tanto, já tem a disponibilidade de repassar novos montantes para a aquisição de câmeras de monitoramento para a Polícia Militar, em um processo administrativo já em fase de conclusão. Outro convênio depende apenas de um remanejamento do governo estadual para sofrer prosseguimento. Os valores iniciais seriam da ordem de R$ 4 milhões de reais, voltados a equipamentos e diárias operacionais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: