fbpx

Tribunal Regional Federal mantém prisão de Aldemir Bendine

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) manteve a prisão preventiva de Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, que foi preso na 42ª fase da Operação Lava Jato. Também foram mantidas as prisões preventivas dos irmãos André Gustavo e Antônio Carlos Vieira da Silva, da empresa de publicidade Arcos, apontados como operadores de propina de Bendine.

O ex-presidente da Petrobras foi delatado pelo empresário Marcelo Odebrecht, que afirmou ter pagado propina sobre operações de refinanciamento do Banco do Brasil com receio de retaliações de Bendine na Petrobras.

Os valores foram rastreados pela Lava-Jato. O TRF-4 também citou o fato de Bendine ter comprado passagem só de ida para Lisboa, o que seria indicativo de fuga, já que ele tem cidadania italiana. As informações são de O Globo.

Bendine foi denunciado pelo MPF em 24 de agosto deste ano por corrupção passiva, lavagem de dinheiro, pertinência à organização criminosa e embaraço à investigação. A ação tramita na 13ª Vara Federal de Curitiba.

“A medida, além de prevenir o envolvimento do investigado em outros esquemas criminosos, também terá o salutar efeito de impedir ou dificultar novas condutas de ocultação e dissimulação do produto do crime, já que este ainda não foi recuperado”, escreveu o desembargador João Pedro Gebran Neto, responsável pelos julgamentos em segunda instância da Lava-Jato em Curitiba.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: