Vereador Paulo Britto convoca sessão extraordinária por ordem da juíza

Vereador e secretário Paulo Brito, na companhia do prefeito Gustavo Soares e do secretário Nuilson Pinto, o Pavão

Apesar de procurado sem exito pelo Oficial de Justiça na pizzaria Badalado, na residência e na chácara dele na comunidade Casa Forte, o presidente da Câmara Municipal do Assú, João Wálace, foi notificado ontem pelo aplicativo whatsapp da decisão da juíza da comarca de Lajes Gabriella Edvanda Marques Felix, determinando a convocação de sessões extraordinárias na Câmara Municipal do Assú, para os dias 2 e 3 de janeiro de 2018.

O vice-presidente do legislativo assuense, Júnior de Trapiá que alegou estar em Fortaleza, também foi notificado pelo Oficial de Justiça da decisão da magistrada via whatsapp. O secretário geral da Câmara Municipal do Assú, Renato Cabral, se recusou a receber a notificação, afirmando que não era substituto legal do presidente.

A segunda secretária, Elizangela Albano, através de contato telefônico com o Oficial de Justiça, disse que não receberia a notificação, porque era domingo e hoje feriado. Apesar da insistência do oficial, Elizangela alegou que estava em um sítio distante e de difícil localização e se recusou a dar o endereço.

Por último, para cumprir sua missão depois de todas essas dificuldades,  o oficial acabou notificando o primeiro secretário, Paulo Brito, que é um dos impetrantes da ação. Após a notificação, Paulo Brito, em substituição legal ao
presidente e vice-presidente do legislativo municipal, divulgou edital de convocação de sessões extraordinárias para os dias 2 e 3 de janeiro de 2018.

Deixe um comentário

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: