fbpx

Vereador Wedson pode deixar o PR para assumir direção do PMDB do Assú

Resultado de imagem para Ormando machado e Walter alves Assu

Com a prisão e a renúncia da presidente regional do diretório estadual do PMDB do ex-ministro Henrique Alves, acabou o ‘reinado’ do ex-vice-prefeito do Assú Eurimar Nóbrega, que mandava e desmandava no diretório do partido na terra do poeta Renato Caldas. Apesar de ser amigo pessoal de Henrique, ele não terá mais o mesmo poder com o deputado federal Walter Alves, na presidência da legenda.

Agora, quem vai dá as cartas no PMDB, é o ex-vereador Ormando Machado, pai do vereador Wedson Nazareno e bacurau das antigas, desde os tempos do ex-governador do RN Aluísio Alves. Comenta-se nos bastidores que Wedson que já foi do PMDB e hoje está filiado ao PR, deverá voltar a se filiar ao partido que já não tem mais o controle e as rédeas nas mãos de Eurimar.

Pois é. Ninguém se perde no caminho de volta e o vereador Wedson, pode assumir o papel importante no PMDB já exercido por seu pai, aliado fiel dos Alves, quando a legenda no município cabia dentro de um volkswagem. Com dois mandatos de vereador, o filho de Ormando mostra que tem voto e a competência para tomar conta do PMDB do Assú.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: