Vítimas de maus-tratos e tortura pelas mães passam avaliação psicológica no ITEP

As duas meninas, uma criança e uma adolescente que foram resgatadas pela Polícia Civil após denúncias de maus-tratos e tortura praticadas pelas próprias mães, em Parnamirim, passaram nesta terça-feira (7), por avaliação médica psicológica, no Instituto Técnico-Científico de Perícia.

A informação foi repassada com exclusividade para a reportagem do NOVO Notícias. A Polícia Civil informou que não vai comentar sobre o caso neste momento.

De acordo com a informação que foi apurada pelo repórter Rafael Araújo, as duas garotas foram submetidas a avaliação durante a tarde desta terça-feira. O procedimento é de praxe pela e, considerado “uma das provas mais importantes do inquérito policial”.

As duas vítimas estão em uma casa de acolhimento, enquanto, as mães foram detidas e permanecem à disposição da justiça.

O caso

Duas mulheres foram presas pela Polícia Civil do Rio Grande do Norte na sexta-feira (02), no bairro Parque das Nações, em Parnamirim. De acordo com as investigações, as mulheres foram autuadas pelos crimes de torturas, maus-tratos e violência psicológica contra uma criança e uma adolescente.

Segundo a polícia, no dia 26 de janeiro, um boletim de ocorrência foi registrado em uma cidade do interior do RN sobre o possível crime de maus-tratos contra as vítimas. As mulheres, que seriam mães das meninas, foram ouvidas pela autoridade policial e negaram os crimes. Porém, de acordo com o laudo pericial do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) e de depoimentos, foram constatadas lesões corporais nas vítimas.

O caso está sendo investigado sob sigilo pela Delegacia Especializada na Proteção da Criança e do Adolescente e até o momento 17 pessoas foram ouvidas.

*Novo Noticias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.