Wálace manda cortar som, sete vereadores faltam, mas oito fazem sessão em Assú

Apesar do vereador e presidente João Wálace ter questionado e debochado da juíza de plantão de Lajes Gabriella Marques, alegando que achava estranho a decisão da magistrada sobre o pedido de liminar encaminhado por oito vereadores para a realização de sessões extraordinárias não necessitava de urgência e reclamando da entrega do tramite da notificação sobre o processo, aconteceu ontem á noite, a leitura do requerimento que solicita a realização de sessão especial para eleição da mesa diretora do legislativo municipal, biênio 2019/2020.

Para hoje, esta marcada a segunda sessão extraordinária, quando haverá a votação da proposta. Estiveram presentes os vereadores Paulo Brito, Xavier Enfermeiro, Beatriz Rodrigues, Delkiza Cavalcante, Matheus Dantas, Stelio de Sá Leitão, Paulinho de Marlene e Waldson Bezerra. Sete vereadores estiveram ausentes.

A vereadora Delkiza Cavalcante solicitou que a mesa diretora fizesse o registro em ata da ausência dos servidores – que impossibilitou a leitura da ata da sessão anterior – e da falta do sistema de som. Comenta-se nos bastidores que Wálace mandou cortar o som para dificultar os trabalhos.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: