Cabral confirma R$ 2,5 milhões de caixa dois para campanha de Pezão

O ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) disse nesta quarta-feira, em depoimento à Justiça Federal do Rio, que, em 2013, procurou o empresário Miguel Skin para pedir recursos para a pré-campanha do então vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que concorreria à sucessão estadual em 2014. Cabral afirmou, no entanto, que não estipulou um valor, mas que, no fim, Skin repassou R$ 2,5 milhões para a campanha de Pezão e mais R$ 500 mil para um partido aliado.

– Expliquei para ele que teríamos uma parada dura pela frente, uma eleição majoritária da minha sucessão. Eu disse: vou sair em abril de 2014, nós precisamos pagar a pré-campanha. Eu nunca pedi propina, sempre pedi apoio. Pedi ao Skin, e ele foi receptivo à ideia e nos apoiou com alguma coisa em torno de R$ 3 milhões, sendo que R$ 2,5 milhões em caixa dois e R$ 500 mil para um dos partidos que faziam parte da nossa coligação – disse Cabral.

Skin está preso e responde a processo, acusado de pagar R$ 16 milhões em propina para o ex-secretário de Saúde Sérgio Côrtes e a Cabral. O depoimento do ex-governador foi no âmbito dessa ação. As informações são de O Globo.

TCU recomenda paralisação de 11 obras de infraestrutura

Refinaria Abreu e Lima

O Tribunal de Contas da União (TCU) recomendou ao Congresso Nacional a paralisação de 11 obras de infraestrutura, por conta de irregularidades graves encontradas em contratos firmados nesses empreendimentos.

Na área de transportes, as obras são a adequação da travessia urbana em Juazeiro, na Bahia, as obras de construção da BR-040/RJ (subida da Serra de Petrópolis) no Rio; os corredores de ônibus da Radial Leste – trecho 1 e trecho 2 em São Paulo; O BRT de Palmas, em Tocantins; e as obras de construção da BR-235/BA (km 282,0 a km 357,4) na Bahia.

O tribunal pede ainda a paralisação de obras em trechos do Canal do Sertão de Alagoas; da construção da fábrica de Hemoderivados e Biotecnologia em Pernambuco; da construção da Vila Olímpica de Parnaíba (PI); da construção do centro de processamento final de imunobiológicos no Rio; e da usina nuclear de Angra III, também no Rio. As informações são de O Estado de São Paulo.

Leia maisTCU recomenda paralisação de 11 obras de infraestrutura

CNT aponta que quase 70% das rodovias estaduais do RN estão ruins ou péssimas

Resultado de imagem para estradas do rn

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) classificou 53,9% das rodovias do Rio Grande do Norte como regulares, ruins ou péssimas. Em sua 21ª edição, a pesquisa sobre rodovias brasileiras percorreu 1.894 quilômetros em estradas federais e estaduais do RN. Como critério de avaliação, foram consideradas a pavimentação, a sinalização e a geometria dessas estruturas. A pesquisa foi divulgada nesta terça-feira (7).

De acordo com o estudo, as rodovias federais (conhecidas como BRs) estão em estado bom, quando considerados os aspectos gerais. Apenas 4,1% dessas estradas, que são administradas pelo governo federal no estado são consideradas péssimas. No caso das estradas administradas pelo estado do RN, porém, a quantidade chega a 69,3%. As informações são do G1 RN.

Leia maisCNT aponta que quase 70% das rodovias estaduais do RN estão ruins ou péssimas

Para Dieese, 13º salário deve injetar R$ 200 bilhões na economia

Salário mínimo

O pagamento do décimo terceiro salário deve injetar cerca de R$ 200,5 bilhões na economia brasileira este ano, um crescimento de 4,7% na comparação ao ano passado. O valor previsto corresponde a cerca de 3,2% do Produto Interno Bruto (PIB) do país e foi divulgado hoje (8) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O levantamento não considera trabalhadores autônomos e assalariados sem carteira que devem receber algum tipo de abono de fim de ano.

Cerca de 83,3 milhões de brasileiros devem receber o décimo terceiro salário, benefício que é pago aos trabalhadores com carteira assinada, beneficiários da Previdência Social e aposentados e pensionistas da União, dos estados e dos municípios. Em média, cada trabalhador receberá cerca de R$ 2,25 mil. As informações são da Agência Estado.

Leia maisPara Dieese, 13º salário deve injetar R$ 200 bilhões na economia

Proposta que libera arma de fogo no campo avança na Câmara

arma

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara aprovou na tarde desta quarta-feira (8) o projeto que libera o porte de arma de fogo no campo. A proposta já havia passado pela Comissão de Agricultura no mês passado e agora seguirá para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Se aprovado no próximo colegiado, o projeto seguirá diretamente ao Senado por ter tramitação conclusiva nas comissões. A proposta só será levada ao plenário se algum parlamentar entrar com recurso para submeter a apreciação final ao plenário da Câmara.

A oposição criticou o avanço da proposta na Casa. “O projeto, na prática, revoga o Estatuto do Desarmamento no campo. E certamente contribuirá para um aumento expressivo do número de mortos em conflitos rurais. Por isso, sua aprovação na comissão de Segurança Pública é um grave equívoco que não pode prosperar”, criticou o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ).

Pelo projeto do deputado Afonso Hamm (PP-RS), o proprietário ou trabalhador rural maior de 25 anos que “dependa de arma de fogo para proporcionar a defesa pessoal, familiar ou de terceiros, assim como a defesa patrimonial” terá direito a licença para o porte. Para solicitar o documento, será preciso apresentar identificação pessoal, comprovante de residência rural e atestado de bons antecedentes. Sem o comprovante de residência rural, o requerente terá de apresentar duas testemunhas e atestado de bons antecedentes da autoridade policial. As informações são da Agência Estado.

Leia maisProposta que libera arma de fogo no campo avança na Câmara

Centrais sindicais organizam atos contra reforma trabalhista no dia 10

Resultado de imagem para centrais sindicais

As principais entidades representantes dos trabalhadores irão promover manifestações na próxima sexta-feira (10) em repúdio à implementação na nova legislação trabalhista, em 11 de novembro. O Dia Nacional da Paralisação está previsto para acontecer em todas as capitais e no Distrito Federal, com início às 9h30. Em São Paulo, a concentração será na Praça da Sé, com caminhada até a Avenida Paulista.

O secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, explicou que o movimento não está focado apenas nas novas regras para relações de trabalho. “Mais do que um ato de repúdio à reforma trabalhista, que retira direito dos trabalhadores, e contra a portaria do trabalho escravo, a manifestação desta sexta-feira será um preparo para uma paralisação nacional”, declarou. “Não vai ser manifestação como nesta sexta-feira, será paralisação mesmo.” As informações são da Agência Estado.

Leia maisCentrais sindicais organizam atos contra reforma trabalhista no dia 10

Aloysio pede arquivamento de inquérito sobre R$ 500 mil da Odebrecht

Aloysio Nunes

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes (PSDB), pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF), por meio de seus advogados, o arquivamento das investigações a respeito de um suposto repasse, via caixa dois, de R$ 500 mil da Odebrecht, para sua campanha em 2010.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu novas diligências sobre o caso no dia 24 de outubro, em petição ao STF. Entre elas, a reinquirição do tucano pela Polícia Federal. Aloysio pediu também para não ser ouvido novamente no inquérito.

Na petição ao relator do caso no Supremo, ministro Gilmar Mendes, a procuradora afirmou ser “incontroverso” o repasse de R$ 500 mil da Odebrecht para o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes.  As informações são da Agência Estado.

Leia maisAloysio pede arquivamento de inquérito sobre R$ 500 mil da Odebrecht

Nelter Queiroz solicita instalação de Campus do IFRN em Touros

Resultado de imagem para nelter

O deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) protocolou requerimento na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte (ALRN) solicitando ao ministro da Educação, Mendonça Filho, e ao reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Wyllys Tabosa, a instalação de um Campus do IFRN em Touros.

Como justificativa para viabilização deste pleito, o parlamentar mostrou a importância da introdução do ensino técnico no município como forma de desenvolver não só a educação dos jovens, mas também as potencialidades turísticas e econômicas de Touros e região. Nelter também frisou que o vereador Tiago Farias (PR) abraçou esta causa e que o requerimento será encaminhado pela ALRN à Prefeitura e Câmara de Vereadores de Touros, para que toda população local tenha ciência da matéria.

“A viabilização de um Instituto Técnico Federal é de extrema importância não só para a população do município onde ele será instalado, mas para toda região que o município contemplado faz parte. Este é apenas o primeiro passo a ser dado, precisamos unir esforços com os deputados e senadores que integram nossa bancada federal para que o IFRN de Touros deixe de ser um sonho distante e se torne realidade”, destacou Queiroz.

Para líder do PP, não dá para esperar janeiro para reforma ministerial

Resultado de imagem para líder do PP na Câmara, deputado Arthur Lira (AL)

O líder do PP na Câmara, deputado Arthur Lira (AL), disse nesta quarta-feira (8) ao presidente Michel Temer que não dá para esperar janeiro para fazer a reforma ministerial. Na avaliação do parlamentar alagoano, é preciso reorganizar a base o mais rápido possível.

“Disse a ele: não dá para esperar para janeiro. Tem que reorganizar a base agora. Ano que vem já é ano eleitoral”, disse Lira em entrevista ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado. “Acho que ele concordou”, acrescentou o líder do PP, sigla com a quarta maior bancada da Casa, com 45 deputados.

Com o aumento da pressão de partidos do Centrão – do qual fazem parte PP e PTB – e os sinais de desembarque do PSDB, Temer já avalia antecipar para janeiro a reforma ministerial que pretendia fazer em abril, quando ministros que serão candidatos em outubro precisam deixar os cargos. As informações são da Agência Estado.

Leia maisPara líder do PP, não dá para esperar janeiro para reforma ministerial

Tasso lança candidatura e reforça cobrança por ética no PSDB

BRASILIA, DF, BRASIL, 24-10-2017, 17h: Aécio Neves (PSDB-MG) e Tasso Jereissati (PSDB-CE) durente sessão no plenário do Senado nesta terça-feira. (Foto: Mateus Bonomi/Folhapress, PODER)

O senador Tasso Jereissati (CE) oficializou na manhã desta quarta-feira (8) sua candidatura à presidência do PSDB prometendo criar um novo código de ética para o partido e a contratação de uma auditoria externa para fiscalização de seus integrantes.

O anúncio ocorre em meio a uma divisão interna do partido, que também tem o governador de Goiás, Marconi Perillo, como postulante ao cargo. A convenção nacional da legenda está marcada para 9 de dezembro.

Tasso adotou um discurso duro, criticando o momento político vivido pelo Brasil. “Nesses dois, três últimos anos, o que vimos foi imensa onda de escândalos de corrupção envolvendo políticos, empresários e todos os partidos”, disse. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia maisTasso lança candidatura e reforça cobrança por ética no PSDB

Promotoria do Meio Ambiente ajuíza ação para prefeito de Natal solucionar alagamento

Vistorias na rua Tenente de Souza, no Pajuçara, detectaram acúmulo de águas pluviais e residuárias em frente às residências

A 45ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente de Natal ajuizou, nesta quarta-feira (8), uma ação civil pública com pedido de liminar para garantir soluções emergenciais e definitivas para adequar e manter o sistema de drenagem precariamente instalado na Rua Tenente de Souza e seu entorno, situado no Bairro de Pajuçara, região Norte da capital.

O Ministério Público pede ao Judiciário que determine ao prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves, a resolução dos problemas naquela região, e que deixe o local apropriado em termos sanitários, possibilitando moradia digna aos moradores que, atualmente, estão permanentemente circundados de águas pluviais e residuárias e impossibilitados de saírem de suas residências sem pisar, literalmente, no lamaçal.

Na tarde desta quarta-feira (8), a 45ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, Gilka da Mata, realizou nova vistoria e comprovou que o problema continua. Há cinco anos, os moradores dessa rua estão convivendo com problemas, mas neste ano de 2017, a situação da via se agravou, chegando ao ápice da situação de calamidade sanitária.

Leia maisPromotoria do Meio Ambiente ajuíza ação para prefeito de Natal solucionar alagamento

Grupo de Cabral monta dossiê contra juiz Bretas, aponta investigação

O ex-governador Sérgio Cabral e o juiz Marcelo Bretas

O grupo do ex-governador Sérgio Cabral, do Rio, estaria montando um dossiês contra o juiz Marcelo Bretas, responsável pela operação Lava Jato no Estado, e sua mulher, que também é juíza, aponta investigação sigilosa feita pela Polícia Federal.

Houve, segundo a polícia, consultas suspeitas a registros de ocorrências contra os dois em ao menos três delegacias no Rio. Os acessos foram feitos após o governador ser preso, em novembro de 2016.

Também houve consultas no sistema da Secretaria de Segurança Pública por um inspetor da Polícia Civil lotado na 22ª Delegacia de Polícia.

A informação foi revelada pelo “Jornal Hoje”, da TV Globo, e confirmada pela Folha. Além dos acessos, uma denúncia que vem de dentro do presídio onde Cabral está preso, na zona norte do Rio, aponta que o ex-governador estaria financiando a montagem desses dossiês. 

Leia maisGrupo de Cabral monta dossiê contra juiz Bretas, aponta investigação

Após pressão do PMDB, Temer troca comando da Polícia Federal

Temer

O delegado Fernando Segóvia é anunciado nesta quarta-feira (8) como o substituto de Leandro Daiello no comando da Polícia Federal, segundo revelou a jornalista Eliane Cantanhede.

Um novo nome para a diretoria-geral da PF já era negociado desde que maio, quando o novo ministro da Justiça, Torquato Jardim, assumiu a pasta. Alegando estar cansado, o diretor-geral da PF – que é responsável pelas principais investigações de combate à corrupção – pôs o cargo à disposição e disse que iria se aposentar.

A pressão do PMDB sobre o ministro para que troque o comando da pasta se intensificou desde a deflagração da Operação Tesouro Perdido, no dia 5 de setembro, que descobriu o bunker dos R$ 51 milhões atribuídos ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA). As informações são da Agência Estado.

Leia maisApós pressão do PMDB, Temer troca comando da Polícia Federal

Ciro Gomes diz que PSDB vai ‘enganar o povo dizendo que não é Temer’

ciro003.jpg

O ex-ministro e pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT), afirmou que ainda é muito cedo para se discutir alianças políticas para as eleições do ano que vem e lamentou que a definição da candidatura de Lula (PT) seja fundamental nesse processo. “Essa é uma variável central na vida brasileira. Lamentavelmente, o país inteiro está dependendo dessa variável”, afirmou.

Ciro Gomes também considerou ser preciso que outras candidaturas sejam colocadas, como a do PSDB. “Eles devem escolher quem, entre eles, será intérprete desse conservadorismo oportunista e golpista em que se transformou, lamentavelmente, o PSDB nacional, com exceções”, diz. Sobre uma possível aliança com o ex-prefeito Marcio Lacera (PSB), o presidenciável não afirmou e nem negou, apenas disse ser amigo próximo de Lacerda e um dos responsáveis por sua vida pública.

Leia maisCiro Gomes diz que PSDB vai ‘enganar o povo dizendo que não é Temer’

Maia diz que só vota reforma da Previdência com votos suficientes

Rodrigo Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reafirmou nesta quarta (8) que não colocará a reforma da Previdência na pauta do plenário, enquanto a proposta não tiver o número de votos suficientes para ser aprovada. Por se tratar de emenda constitucional, a reforma precisa pelo menos de 308 votos favoráveis entre os 513 deputados, em dois turnos de votação.

“Se tiver voto, dá pra votar amanhã, mas não tem voto”, disse. “Não podemos ter a irresponsabilidade de pautar de qualquer jeito pra perder, porque essa seria uma sinalização muito ruim paraa sociedade brasileira, a de que não conseguimos acabar com a transferência de renda que existe hoje, dos que ganham menos para os que ganham mais”, afirmou.

O deputado falou à imprensa depois de se reunir com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto. Também participaram do encontro líderes da base governista, o relator da reforma da Previdência na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA), o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles e outros integrantes da equipe econômica e política do governo. As informações são da Agência Brasil.

Leia maisMaia diz que só vota reforma da Previdência com votos suficientes

%d blogueiros gostam disto: