Petista diz que hoje “pensaria dez vezes” antes de cassar Collor

Resultado de imagem para paulo paim e collor

Após enfrentar o impeachment de Dilma Rousseff e com a proximidade de o ex-presidente Lula ser preso, petistas estão revendo suas posições. Um dos pioneiros do partido, o senador Paulo Paim (RS), diz que hoje “pensaria dez vezes antes de votar” pela cassação de Fernando Collor.

O mea-culpa foi feito em aparte a discurso do colega no Senado. “Dou este depoimento por questão de justiça. Votei pelo impeachment, mas a única coisa que fica na cabeça é a tal caminhonete Elba.” Collor emenda: “Uma carroça”. “Uma carroça”, concorda Paim.

Novos amigos. O discurso na última quinta-feira surpreendeu até Collor. Paim encerrou enaltecendo a “firmeza e coragem” do ex-presidente “em se apresentar como candidato” ao Palácio do Planalto.

Agora serve. Ex-petista, a senadora Marta Suplicy, hoje no MDB, seguiu elogiando a candidatura de Fernando Collor: “A presença de V. Exa. na disputa vai propiciar um debate de altíssimo nível. É muito bem-vinda. Acho que sim, não é?”, afirmou no plenário. As informações são da Coluna do Estadão.

Temer já avisa aliados que vai disputar reeleição

Michel Temer

O presidente Michel Temer já começou a avisar seus principais interlocutores que está disposto a disputar a reeleição presidencial, conforme antecipou o BR18. Apesar dos baixos índices de aprovação do seu governo – 6% segundo o último levantamento do Instituto Ibope -, o presidente acha que ninguém melhor do que ele será capaz de defender seu legado e sua própria honra. Mesmo sabendo que esse patamar de popularidade é um obstáculo pesado para sua candidatura, Temer acha que poderá melhorar de situação com a confirmação da recuperação da economia e com outras medidas que pretende adotar até o final de seu mandato.

Temer não tem a pressão do calendário eleitoral, já que pela legislação ele não precisa deixar o cargo até abril para concorrer – como acontece, por exemplo, com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Este precisa, obrigatoriamente, deixar a pasta nos próximos dias se quiser concorrer ao Planalto. Por isso, Temer não tem pressa – pode decidir até julho – e vai esticar ao máximo o anúncio oficial de sua candidatura. Com isso, evita também a politização de todas as futuras ações de seu governo.

Quando assumiu o governo, Temer se comprometeu com os partidos aliados a não tentar uma eventual reeleição em troca da sustentação política. O problema é que o quadro que havia em 2016 mudou radicalmente, na sua avaliação. O senador tucano Aécio Neves (MG), que poderia ser um candidato em potencial em 2018, saiu do páreo depois das investigações abertas a partir do escândalo da J&F. Além disso, depois de ser central na formação do primeiro escalão de Temer, o PSDB passou a adotar tom crítico e se afastou do governo federal. As informações são de Marcelo de Moraes, O Estado de S.Paulo.

Leia maisTemer já avisa aliados que vai disputar reeleição

TELEDATA Mais de 45% diz que Assú piorou no governo de Gustavo Soares

Resultado de imagem para gustavo soares e george soares

A pesquisa administrativa realizada pela Teledata revela que o governo do prefeito do Assú Gustavo Soares, do PR, é pior do que a do ex-prefeito Ivan Júnior.

Do total de 413 entrevistados, mais de 45% dizem que piorou a administração do prefeito Gustavo Soares, comparada ao governo do ex-prefeito Ivan Júnior.

O resultado é a prova de que a população do Assú, está decepcionada principalmente com o deputado estadual George Soares que foi buscar seu irmão em Natal para ser candidato a prefeito em 2016 e vendia Gustavo Soares como um produto de boa qualidade e de gestor eficiente.

Prefeito de Ipanguaçu e vereador do Assú dizem amém a Fábio Dantas

O metido prefeito de Ipanguaçu Valderedo Bertoldo (PSDB), participou ontem, sábado (17), no Clube do América em Natal, do ato de filiação do vice-governador e pré-candidato ao Governo, Fábio Dantas ao PSB.

O prefeito caroneiro não perde tempo para querer se mostrar como grande liderança política do Vale do Açu e fazendo promessa que Fábio Dantas será vitorioso no município nas eleições de outubro .

Até posou para foto com Fábio Dantas, na companhia do vereador do Assú Xavier Enfermeiro (PSB), que deve ter sido apresentado por Valderedo como seu companheiro, colega e liderado político.

Mais de 38% da população do Assú diz que governo de Gustavo é ruim ou péssimo, aponta Teledata

Depois de mais de um ano de governo e muito chororó, a pesquisa administrativa realizada entre os dias 10 e 11 de março pela Teledata, com um total de 413 entrevistados na cidade e no interior do município, revelou que o prefeito Gustavo Soares, do PR, não é o gestor moderno que seu irmão e deputado estadual George Soares, vendeu para o povo durante a campanha eleitoral de 2016, como se ele fosse o salvador da pátria.

Hoje, a realidade dos números mostra que Gustavo Soares, é um produto que foi vendido por George Soares, como bom para a população, mas o consumidor que acreditou na época já começa a se sentir enganado e ludibriado com a manobra do responsável no passado. Para mais de 23%, Gustavo realiza uma administração péssima e mais de 15% classifica o governo de ruim.

Apesar de estar com a caneta na mão e ameaçado de ser cassado em breve pela Justiça Eleitoral, o prefeito Gustavo Soares que mora em Natal pelo menos dois ou mais dias da semana, para trabalhar no Hospital Walfredo Gurgel – mesmo sem George Soares ter informado a população que isso ia acontecer se o irmão fosse eleito – começa solidificar a sua postura de incompetência para atender aos apelos de poder e da ganância do seu irmão que é candidato a reeleição por uma vaga na Assembléia.

NOTA DO BLOG DO VT: A Teledata fez pesquisa com dados sobre as eleições de outubro para governador, senador, deputado federal e estadual em Assú. O texto em vermelho se refere sobre a divulgação dos dados eleitorais da pesquisa política, mas não a pesquisa administrativa.

Criminosos roubam drogas do Fórum da Justiça de Macau

Três criminosos renderam e amarram o vigilante do Fórum da Comarca de Macau, na Costa Branca potiguar, invadiram o prédio e levaram drogas que estavam sob poder da Justiça. O caso aconteceu na noite deste sábado (18), segundo a Polícia Militar.

Os homens chegaram ao local por volta das 20h. De acordo com o major Marcos Carvalho, que comanda a PM no município, eles tinham alugado uma casa em frente ao Fórum, cerca de dois dias antes do crime. Durante esses dias, fizeram amizade com os vigilantes que trabalham no local.

“Ontem à noite, eles chamaram o vigilante pelo nome, pedindo água. Quando ele abriu a porta, eles o renderam e amarraram”, relatou o major. As informações são do G1 RN.

Leia maisCriminosos roubam drogas do Fórum da Justiça de Macau

MPF tenta garantir remédios a pacientes com doenças graves

Fabrazyme

O Ministério Público Federal no Distrito Federal ingressou com uma ação civil pública para garantir o fornecimento de medicamentos usados por 152 pacientes portadores de doenças mucopolissacaridose I, doença de Fabry e doença de Pompe que há meses estão sem tratamento. Na ação, a procuradora da República Luciana Loureiro pede que, em caráter liminar, o Ministério da Saúde rescinda o contrato assinado há cinco meses com Global Gestão de Saúde para o fornecimento dos medicamentos Aldurazyme, Fabrazyme e Myozyme.

Além da rescisão, a procuradora pede a instauração de um processo administrativo contra a empresa, a recuperação dos R$ 19 milhões que foram pagos de forma antecipada e a contratação da segunda colocada na licitação, a empresa Sanofi, segundo informações da Agência Estado.

Na ação civil pública, a procuradora afirma que o Ministério da Saúde tem praticado atos administrativos que podem configurar advocacia administrativa em favor da Global “por razões até o momento inexplicáveis à luz do interesse público”. Em seu texto, Loureiro afirma: “Não há como não classificar de ilegal e temerária tal conduta da administração pública que, com a prática, obviamente beneficiou indevidamente a empresa Global Gestão em Saúde, sem haver obtido qualquer contrapartida, desconto ou economia em troca do risco suportado”.

Leia maisMPF tenta garantir remédios a pacientes com doenças graves

DEM e PSDB podem se enfrentar em 5 estados

 O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), troca aperto de mão com o presidente da Câmara é recebido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante uma reunião no gabinete da presidência da Câmara dos Deputados, em Brasília. O encontro aconteceu em agosto de 2018.

Aliados históricos, DEM e PSDB podem se enfrentar em ao menos cinco estados na disputa pelos governos locais nas eleições de outubro deste ano.

O DEM já definiu que terá candidato em sete estados, entre eles Bahia, Minas, Distrito Federal, Mato Grosso e Goiás, e avalia candidaturas em outros lugares, como São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará.

Já o PSDB tem como meta lançar candidaturas próprias em 11, incluindo, assim como o DEM, nomes em Minas, Mato Grosso, DF, São Paulo e Rio.

O caso de Minas, que detém o segundo maior número de eleitores do Brasil, preocupa o governador de São Paulo e pré-candidato ao Planalto pelo PSDB, Geraldo Alckmin. As informações são de Talita Fernandes e Daniel Carvalho – Folha de São Paulo.

Leia maisDEM e PSDB podem se enfrentar em 5 estados

Bancos e cervejarias têm descontos de R$ 751 milhões no Refis

Resultado de imagem para ambev e heineken

Bancos e fabricantes de bebidas foram os setores que conseguiram os maiores abatimentos em suas dívidas dentro do Refis, o programa de parcelamento de débitos tributários da União. Os cortes ultrapassaram 50% do valor da dívida inscrita.

Há casos similares, mas pontuais, entre grandes empresas de outros setores, como Braskem e Volkswagen.

As mil maiores dívidas inscritas no Refis obtiveram descontos de R$ 11,7 bilhões — um terço do total.

O setor bancário concentrou os maiores descontos. Quatro de cinco instituições abateram mais da metade de sua dívida –Itaú Unibanco, Safra, Santander e Rural (em liquidação extrajudicial).

Juntos, esses bancos negociaram uma dívida de R$ 657,3 milhões. Terminaram se comprometendo a pagar R$ 302 milhões.

Ambev e Heineken acumularam descontos acima de 50%. Na Cervejaria Petrópolis (Itaipava), o corte foi de 42,5%. Juntas, renegociaram dívidas de R$ 451,8 milhões.

Na BR Distribuidora, que recentemente abriu o capital, o corte foi maior, de 61%. Maior empresa brasileira, a Petrobras abateu 45% da dívida, quase R$ 3 bilhões.

No setor de alimentos, as três maiores empresas (JBS, Marfrig e BRF) negociaram R$ 4,7 bilhões em pendências tributárias. Com o Refis, elas obtiveram descontos de R$ 1,6 bilhão –o equivalente a 34% das dívidas.

As informações são da Folha de São Paulo.

Governo decide cancelar resolução que exigia curso para renovar CNH

CNH

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, determinou a revogação da resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que tornava obrigatória a realização e aprovação em curso de aperfeiçoamento para renovação da carteira nacional de habilitação. A revogação ocorrerá nesta segunda-feira, 19, segundo a Agência Estado.

A decisão para cancelar a resolução 726/2018 foi encaminhada ao diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e ao presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), Maurício Alves.

Por meio de nota, o Ministério das Cidades informou que “a diretriz da atual gestão da pasta tem por objetivo implementar ações e legislações que atendam às expectativas da população”, mas com o propósito de “reduzir custos e facilitar a vida do brasileiro”.

Leia maisGoverno decide cancelar resolução que exigia curso para renovar CNH

%d blogueiros gostam disto: