fbpx

Bretas defende ‘pena de morte política’ para corruptos

PARATY - RJ - 27.07.2018 - FLIP 2018 - CASA DA NAO FICCAO EPOCA VOGUE - DEBATE - Combate a corrupcao - Juiz Marcelo Bretas (ao centro), Plinio Fraga (de branco) e Bernardo Mello Franco. Foto: Keiny Andrade / Folhapress

O juiz Marcelo Bretas, responsável pela Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, disse, nesta sexta-feira (27), que administradores corruptos merecem uma “pena de morte política”.

“Políticos e administradores corruptos não podem ter segunda chance; se ficar provado, acabou”, disse Bretas, em palestra na Casa de Não Ficção Época & Vogue, durante a Flip.

Bretas respondeu a perguntas de Bernardo Mello Franco, colunista do jornal O Globo, Plínio Fraga, editor-chefe da revista Época, e da plateia. “Pra mim, aquela pessoa morreu, é como se fosse uma pena de morte política”.

Indagado se a legislação atual, que prevê oito anos de afastamento, não resolve esse problema, Bretas afirmou: “Isso é bom, mas não resolve”.

Segundo ele, se fosse adotada essa “pena de morte política”, no futuro, quando houver alguém interessado em ingressar na atividade política com más intenções, vai pensar um pouco mais. Patrícia Campos Mello – Folha de São Paulo

Leia maisBretas defende ‘pena de morte política’ para corruptos

Wilma Wanderley participa da Feirinha de Caicó e visita Jardim do Seridó

Pré-candidata do PSL a uma vaga na Assembleia Legislativa, Wilma Wanderley, participou nesta quinta-feira (26) da tradicional Feirinha de Caicó, um dos eventos mais concorridos da festa de Sant’Ana, e recebeu diversas mensagens de apoio à sua campanha eleitoral.

A pré-candidata foi recebida por amigos e circulou pelas mesas do evento ao lado de novos companheiros e apoiadores. ”É admirável como Caicó sempre surpreende com esse exemplo de religiosidade e festa”, declarou Wilma Wanderley. Durante o evento, ela concedeu entrevistas a TV’s e rádios locais e falou sobre o incentivo que tem recebido. “Aproveito este momento para agradecer os apoios que tenho recebido de antigos amigos e de pessoas que conhecem o trabalho que desenvolvo na televisão.

Wilma falou ainda das amizades que tem em todo o estado, inclusive no Seridó, onde atuou por muito tempo como representante comercial. ”Trabalhei durante anos como representante de empresas, e por isso tenho um grande ciclo de amizade em quase todas as cidades deste estado. Hoje volto ao interior com outra missão, a de convidar estes mesmos amigos a unirem-se comigo neste trabalho, que é o de buscar um Rio Grande do Norte mais justo e eficiente.”

Para encerrar a agendas de visitas a região, ela esteve ainda no município de Jardim do Seridó.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: