Deputados vão pedir fim de contrato de R$ 563 mil para lavar carros

Deputados vão acionar a Mesa Diretora da Câmara para rever o contrato da Casa que destina mais de meio milhão de reais por ano para lavar 83 carros oficiais. A informação foi revelada na Coluna do Estadão. O líder do PSol na Câmara, Chico Alencar (RJ), e o deputado federal Marco Feliciano (Podemos) consideraram “absurdas” as despesas.

“Na atual conjuntura econômica de nosso País, todos os gastos oficiais devem ser contidos. A lavagem de um carro oficial pode ser feita onde se abastece, pelo sistema ducha grátis, sem ônus para o erário, R$ 563 mil por ano é considerado um absurdo. Vou pedir à Mesa Diretora para que reveja os critérios dessas despesas”, avisou Feliciano.

Já Chico Alencar criticou a “ilha da maravilha” da Câmara em gastar meio milhão com serviços de lava jato e disse que vai “propor limites” à Casa. A frota de 83 carros atende 19 dos 513 deputados que têm direito cargos de direção e de outros departamentos. Até julho, o contrato com a Adjel Serviços era maior, de R$ 602 mil, mas um aditivo baixou o valor para R$ 563 mil.

A firma mantém 11 funcionários, que se dedicam à tarefa. O negócio entre a Câmara e a empresa foi assinado em 2016, por um ano. Desde então, aditivos prorrogaram a vigência até 2019. O valor do contrato baixou em julho porque a empresa dispensou um lavador de carro. Em média, um Lava Jato cobra R$ 30 por carro, em Brasília.

PR, PRB e PP guardaram R$ 88 milhões de caixa extra eleitoral

Convenção que oficializou candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB)

Cortejados por vários presidenciáveis antes de fecharem com Geraldo Alckmin (PSDB), os partidos do centrão, bloco considerado a “noiva da eleição”, foram os que mais fizeram caixa no ano passado com recursos oriundos do fundo partidário, que é distribuído para a manutenção das siglas.

Esse dinheiro poderá ser usado na eleição, junto com a fatia que cada partido receberá do novo fundo eleitoral, o “fundão” de R$ 1,7 bilhão criado exclusivamente para financiar campanhas após a proibição de doações por empresas.

O PR, com R$ 42,5 milhões em caixa, foi o partido que mais guardou recursos em 2017. Em seguida vem o PRB, com R$ 24,9 milhões, e, em terceiro lugar, o PP, com R$ 20,1 milhões. Somadas as economias dos três, o dote da noiva chega a R$ 88 milhões. Folha de São Paulo

PT desiste de fazer ato em frente ao STF na quarta (15)

Resultado de imagem para pt suja de tinta stf
Cerca de 30 pessoas chegaram na tarde de terça-feira (23 de julho) com cartazes e aos gritos de ‘Lula Livre’, sujaram tudo e foram embora

Na esperança de que o STF ainda dê uma decisão favorável a Lula e o tire da prisão, o PT desistiu de fazer ato em frente à corte na quarta (15), quando levará a militância a marchar para registrar a candidatura do petista no Tribunal Superior Eleitoral.

Desvio de rota Pelo cronograma inicial, os militantes caminhariam pela Esplanada dos Ministérios e parariam no Supremo para um ato. Agora, a marcha seguirá direto para o prédio do TSE. Não querem provocar o STF. As informações são do Painel – Folha de São Paulo

Lula diz que é hora de colocar Haddad e Manuela na rua

Ao sair da PF nesta sexta (10) anunciando que o PT vai, a partir de agora, usar todos os instrumentos para colocar Fernando Haddad em debates e sabatinas no lugar de Lula, Gleisi Hoffmann verbalizou determinação passada pelo próprio ex-presidente ao longo de quase quatro horas de conversa.

O petista atuou para conter ala que, para preservá-lo, queria esconder Haddad. Pragmático, disse que é hora de levar o bloco da campanha, com o ex-prefeito de SP e Manuela d’Ávila, às ruas.

Teleguiado A manutenção da unidade dentro do PT se tornou um desafio constante desde a prisão de Lula, em abril. O ex-presidente tem atuado de dentro da carceragem para dirimir as principais divergências da sigla. A posição de Haddad como vice provisório na chapa do petista é uma dessas questões. Painel – Folha de São Paulo

Garibaldi avalizou ida de George e Gustavo Soares para Fátima em troca de apoio para ele e o filho

Garibaldi apoiou ida do deputado e do prefeito do PR em Assu para Fátima em troca de apoio para sua reeleição e do seu filho, Walter Alves

O senador e candidato a reeleição pelo MDB Garibaldi Alves Filho, tem demonstrado um apetite voraz por sua reeleição e a do seu filho, deputado federal Walter Alves, sem respeito quase nenhum aos deputados do partido e candidatos a deputado da legenda e de outros que integram a coligação do candidato a governador Carlos Eduardo Alves, do PDT.

Em Assú, o senador Garibaldi Alves negociou e aceitou tranquilamente o deputado estadual George Soares e o seu irmão, o prefeito Gustavo Soares, apoiarem a candidata do PT Fátima Bezerra, ao invés de apoiar o ex-prefeito e candidato Carlos Eduardo. Em troca, ganhou o apoio do deputado do PR e do irmão, o prefeito do Assú.

O senador do MDB também liberou o partido em Assú para apoiar a reeleição do deputado estadual do PR George Soares, fechando assim, a porteira de um acordo que prejudica e penaliza na cidade, os deputados Nélter Queiroz e Hermano Morais.

Por outro lado, o deputado George Soares e o prefeito do Assú, Gustavo Soares, estão querendo obrigar os aliados do MDB e simpatizantes a não apoiar a candidatura a senador de Antônio Jácome, que integra a chapa majoritária da coligação encabeçada por Carlos Eduardo.

Deputado do PR em Assú ‘espatifa’ grupo político no apoio a Fátima e Carlos Eduardo

Presidente do diretório do MDB e a sua esposa, não acompanha o deputado George Soares a Fátima Bezerra, ficam com Carlos Eduardo

O apoio do vice-presidente do PR e deputado estadual George Soares a candidata a governadora Fátima Bezerra, do PT, acabou espatifando o seu grupo político em Assú, mas tem gente suspeitando de uma manobra política para deixa-lo com um pé dentro do governo se Carlos Eduardo for eleito.

O presidente do diretório do MDB em Assú Helder Alves e a sua esposa, a vice-prefeita Sandra Alves, aliados do deputado George Soares, não querem ver Fátima Bezerra nem pintada de ouro. O casal apoia o candidato do PDT Carlos Eduardo Alves e para federal fica com Walter Alves.

O deputado George Soares e o irmão, prefeito Gustavo Soares apoiam o candidato a deputado federal João Maia. O clã dos Soares só conseguiu unidade com o MDB no apoio a reeleição do senador Garibaldi Alves Filho.

Os emedebistas de Assu apoiam Antônio Jácome, do Podemos para o Senado e se recusam a ficar com Zenaide Maia, do PHS, a companheira da Fátima na chapa.

Terezinha Maia e Jorge do Rosário deixam George Soares para trás

Terezinha é apontada como a mais votada do PR para deputado estadual com Jorge do Rosário na sua cola

A candidatura de Terezinha Maia (PR), primeira dama de São Gonçalo do Amarante, para deputada estadual, ganha musculatura com o apoio da ex-prefeita Marília Dias (MDB), de Macaíba, deixando o deputado George Soares, numa situação cada vez mais complicada para renovar seu mandato.

Mais apoio – no início da semana, o prefeito Paulo Emídio (PR) conquistou mais um importante apoio para Terezinha, em São Gonçalo. Trata-se do vereador oposicionista, Édson Arcanjo, o Nino, conhecido pela sua força eleitoral na zona Rural.

Terezinha é apontada como a mais votada do PR, seguida de perto por Jorge do Rosário, deixando George Soares para trás.

Comenta-se que o candidato a deputado estadual Jorge do Rosário, anda comendo papa pelas beiradas nas bases do deputado estadual George Soares. Ele já tem o apoio de Sérgio Rocha em Assu e teria conquistado dois vereadores ligados a George Soares para apoiá-lo em Itajá.

Farra dos JETONS em Guamaré: Prefeito é agraciado com 156 mil reais

EM APENAS UM ANO E MEIO, PREFEITO HELIO DE MUNDINHO EMBOLSOU UMA SOMA MILIONARIA  PARA PARTICIPAR DE REUNIÕES COM SEUS AUXILIARES.

Enquanto o país e os municípios sofrem para pagar as contas, honrar com os compromissos e os gestores se desdobram diuturnamente para conseguir dar conta da dura missão de administrar a máquina pública, em Guamaré-RN a realidade parece ser bem diferente.

Segundo dados extraídos do Portal da Transparência de Guamaré, o Prefeito Hélio Willamy, recebeu, apenas em 2017 e metade de 2018 cerca de 156 mil reais, em forma de JETONS – benefício pago para aqueles que fazem parte de conselhos administrativos relativos a gestão pública.

Eis os detalhes dos documentos que comprovam os recebimentos: 

Por tanto, além da alta remuneração que recebe mensalmente por mês como Prefeito, Hélio Willamy recebe uma renda adicional vultuosa, que entra como caráter indenizatório, e para receber, na maioria das vezes, basta ter participado de uma reunião mensal de duração desconhecida.

Fazendo um cálculo rápido, juntando o salário de Prefeito e as gratificações pelas reuniões – que também é distribuída para apaniguados e amigos do Prefeito – Hélio Willamy embolsou nestes 19 meses de mandato cerca de 441 mil reais.

Resta ao Ministério Público investigar se tais reuniões realmente aconteceram ou se essa é apenas uma manobra para aumentar a renda do já bem de vida Hélio, e ao povo de Guamaré se perguntar quanto o Prefeito Hélio cobra pra se reunir com seus apaniguados e aliados em mesas de bar ou restaurantes, OU, se ele só cobra caro quando o assunto é “o bem da cidade”.

Zenaide Maia não acompanha Fátima do PT na intenção de voto do eleitor

Fátima se esforça para o eleitor entender aliança dela com Zenaide Maia, irmão de João Maia, presidente do PR que indicou companheiro de chapa de Robinson Faria 

Com fraco desempenho nas pesquisas eleitorais divulgadas, a pré-candidata a senadora pelo PHS Zenaide Maia, irmã do presidente regional do PR João Maia, não acompanha a pré-candidata a governadora pelo PT Fátima Bezerra, na intenção de voto do eleitor do RN.

Para tentar decolar, Zenaide Maia anda querendo vender a idéia para o eleitorado de um pacote completo para estimular o voto casado com a petista. 

Até agora, Zenaide não conseguiu atrelar o seu nome a Fátima Bezerra. A população do RN parece que não está entendendo bem essa aliança da petista com Zenaide, a irmã do presidente do PR João Maia que indicou o candidato a vice-governador Tião Couto na chapa de Robinson Faria.

Justiça condena irmão de Toffoli por improbidade

Crédito: Agência Brasil

O juiz Walmir Idalêncio dos Santos Cruz, da Vara da Fazenda Pública de Marília, interior de São Paulo, condenou os ex-prefeitos José Ticiano Dias Toffoli – irmão do presidente eleito do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli – e Mário Bulgarelli por improbidade administrativa.

O magistrado impôs a ambos perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por 8 anos, pagamento de multa, ressarcimento do dano e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios.

“Constata-se que os requeridos não observaram princípios basilares atinentes à Administração Pública, incorrendo em atos de improbidade administrativa que geraram prejuízo ao Erário e violação dos princípios da Administração Pública. Ora, ambos os requeridos tinham a obrigação de zelar pelo bom desempenho da Administração Pública e, principalmente, pela legalidade dos atos administrativos praticados, o que não fizeram”, afirmou o juiz, em sentença de 18 de junho.

Leia maisJustiça condena irmão de Toffoli por improbidade

Cármen Lúcia lamenta aprovação da proposta de reajuste para magistrados

Cármen Lúcia tem pressa. Está maquiada, de terno preto e salto alto. Os 40 quilos denunciam falta de tempo para comer. Ou dormir. A presidente do SupremoTribunal Federal vai a Belo Horizonte visitar um instituto de meninos em conflito com a lei. Está em uma cruzada quase pessoal: criar um cadastro nacional de menores detidos, para desenhar políticas públicas de proteção à infância e juventude.

Cármen, que será substituída em setembro pelo ministro Dias Toffoli, acaba de ser derrotada em sua posição de adiar o aumento de 16,3% dos juízes e magistrados. “Se o sacrifício é de todos, deveria ser nosso também. Há 13 milhões de desempregados no Brasil e eles estão indignados”. Seu último ato no comando talvez seja o julgamento do auxílio-moradia para juízes, que pautou para o fim deste mês. “Penduricalhos precisam acabar”.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos comemora 70 anos agora em 2018. O Brasil é um violador de direitos humanos?

O Brasil viola direitos fundamentais de educação e saúde, principalmente. Por mais que testemunhemos crimes diariamente, a violência institucional em nosso país é mais grave do que a violência individual.

Uma boa parcela da população e também de políticos defende a redução da maioridade penal para 16 anos, como forma de combater a impunidade em crimes hediondos e desestimular o delito precoce.

O Estado que coloca uma criança em situação inconstitucional, não dando a sua família oferta mínima de saúde e educação, deixa a criança em vulnerabilidade perante o tráfico que passa a usá-la como aviãozinho. Se, além de tudo, depois pune, colocando o menor em situação inadequada e perversa, então esse Estado é violador dos direitos humanos. A sociedade assim nunca vai parar de construir penitenciárias e elas nunca serão em número suficiente para todos os infratores. Educação é um direito previsto na Constituição. Para todos. Mais que isso, a Educação é um fator de libertação e não apenas de liberdade. RUTH DE AQUINO – O Globo

Leia maisCármen Lúcia lamenta aprovação da proposta de reajuste para magistrados

Até fidelidade define verba de fundo eleitoral a candidatos nas eleições 2018

Às vésperas do início da campanha nas eleições 2018, a maioria dos partidos já definiu critérios para distribuição dos recursos do fundo eleitoral aos candidatos e incluiu nas regras desde desempenho em pesquisas até fidelidade partidária, dando mais ou menos verba para parlamentares que votaram de acordo com a orientação da legenda.

Em documentação entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até esta sexta-feira, 10, todos reservam os 30% da cota para campanhas de mulheres, conforme determinado pelo tribunal.

Os critérios de distribuição definidos estão passando por avaliação do TSE e podem ser questionados pelo Ministério Público Eleitoral. Até agora, 12 das 35 siglas já tiveram o dinheiro liberado para a campanha, somando R$ 704 milhões do total de R$ 1,7 bilhão do fundo, formado por recursos públicos. O partido que receberá o maior valor será o MDB – R$ 230,9 milhões – seguido de PT, com R$ 212,2 milhões.

Nove partidos (Avante, PMB, PRB, PSB, PTB, PTC, Rede, PP, PROS) estão em fase de diligências, ou seja, resolvendo questões técnicas e formais, envolvendo a documentação.

No PR, a novidade é o “desempenho em pesquisa”. De forma genérica, a sigla estabeleceu que candidatos que tiveram melhores desempenhos nos levantamentos de intenção de voto poderão receber mais recursos. 

Renan Truffi, Rafael Moraes Moura e Paulo Beraldo, O Estado de S.Paulo

George Soares se alia ate com o Diabo para tentar derrotar Ivan Júnior

A prática do contorcionismo oportunista do deputado estadual George Soares para manter a oligarquia Soares no poder, é de deixar qualquer um de queixo caído com as contradições e incoerências políticas do parlamentar para tentar derrotar o ex-prefeito do Assu Ivan Júnior.

Vice-presidente regional do PR, o deputado George Soares é contra a candidatura a vice-governador do empresário Tião Couto (PR), na aliança com o PSD, mas apoia a candidatura de João Maia para deputado federal que diz apoiar o projeto de reeleição do governador Robinson Faria.

A confusão política é grande. O vice-presidente do PR George Soares e o seu irmão, o prefeito do Assú Gustavo Soares, também do PR, apoiam Fátima Bezerra, do PT. Os dois irmãos apoiam também Zenaide Maia, irmã de João Maia, para o Senado.

É lamentável, mas é a verdade. No jogo da sobrevivência política,  deputado George Soares e o seu irmão prefeito Gustavo Soares se aliam até com o Diabo, desde que exista uma possibilidade de destruir e derrotar, o pré-candidato a deputado estadual pelo PSD Ivan Júnior. 

Hélio Willamy quadruplica patrimônio como prefeito de Guamaré

O patrimônio financeiro do prefeito de Guamaré Hélio Willamy, do MDB, cresceu assustadoramente quatro vezes mais durante o período de 2008 a 2016, pulando de R$ 75 mil para mais de R$ 326 mil.

Com grau de instrução de ensino médio completo, Hélio Willamy,  que é conhecido por Hélio de Mundinho, deixando muitos empresários do Rio Grande do Norte com inveja do milagre da multiplicação e do talento empreendedor do gestor que hoje ganha R$ 15 mil por mês.

No começo, Hélio tinha apenas um carro e um terreno declarado a Justiça Eleitoral. Eleito prefeito, ele ampliou seu patrimônio comprando um apartamento em Natal por R$ 240 mil em 2012.

No ano de 2016, a declaração de patrimônio dele voltou a subir com a compra de um apartamento em Tirol e aplicação de investimentos.

Lava Jato denuncia Mantega e Palocci por lavagem de dinheiro e corrupção

Resultado de imagem para palocci e mantega

A força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná apresentou nesta sexta-feira, 10, denúncia contra os ex-ministros da Fazenda Guido Mantega e Antônio Palocci e também contra os ex-representantes da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, Maurício Ferro, Bernardo Gradin, Fernando Migliaccio, Hilberto Silva e Newton de Souza e os publicitários Mônica Santana, João Santana e André Santana, pela suposta prática de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Segundo a denúncia, todos estão envolvidos em atos ilícitos que culminaram com a edição das medidas provisórias 470 e 472 (MP da Crise), ‘beneficiando diretamente empresas do grupo Odebrecht, entre estas a Braskem’.

A solicitação, a promessa e o pagamento de propina aos agentes públicos, segundo a denúncia, ‘viabilizou a edição das medidas provisórias 470 e 472, as quais permitiram à Braskem a compensação de prejuízo com débitos tributários decorrentes do aproveitamento indevido de crédito ficto de IPI, cujo reconhecimento havia sido negado anteriormente por decisão do Supremo Tribunal Federal’.

As informações foram divulgadas pela força-tarefa da Lava Jato – Número dos autos: 5033771-51.2018.4.04.7000. Ricardo Brandt, Luiz Vassallo e Fausto Macedo – O Estado de São Paulo

Leia maisLava Jato denuncia Mantega e Palocci por lavagem de dinheiro e corrupção

%d blogueiros gostam disto: