Candidatos terão que detalhar declaração de bens a partir de segunda (20)

Urna eletrônica na sede do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), em Brasíia

Todos os 27.813 candidatos que pretendem disputar as eleições em outubro terão que detalhar a partir desta segunda-feira (20) a declaração de bens feita ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A medida entra em vigor dez dias depois de o então presidente da Corte, ministro Luiz Fux, recuar de uma alteração que havia sido feita no sistema de registro de candidaturas que diminuía a transparência em relação aos bens de todos os políticos.

Fux havia se comprometido com a alteração do sistema depois que a Folha revelou que o tribunal promoveu mudanças no sistema. 

Nas disputas anteriores, os políticos tinham que listar seus bens de forma detalhada, com tipo, descrição e valor. Letícia Casado e Daniel Carvalho – Folha de São Paulo

Leia maisCandidatos terão que detalhar declaração de bens a partir de segunda (20)

Dia D de Vacinação em Macau tem resultados acima da média nacional

O Dia D da Campanha de Vacinação contra doenças como o sarampo e poliomielite contou com a participação de mais de 60 funcionários da Secretaria Municipal de Saúde de Macau. De acordo com a secretária Municipal de Saúde, Lucianny Guerra, todos os envolvidos no trabalho estão de parabéns e o resultado final da vacinação pode ser considerado muito bom: foram aplicadas 708 doses contra o sarampo e 745 contra pólio. 

Mas Lucianny Guerra alerta que a campanha não acabou e até o dia 31 de agosto, crianças a partir de um ano até 4 anos, 11 meses e 29 dias devem ser levadas à unidades básicas de saúde para serem vacinadas. “Queremos atingir a meta preconizada pelo Ministério da Saúde, então teremos equipes que vão passar nas escolas e também de casa em casa onde tem crianças na faixa etária para vacinação”.

De acordo com dados do DATASUS, em termos percentuais, esse número de doses equivalem à cobertura vacinal, respectivamente, de 43,7% e 45,32%. Números que estão acima da média nacional, que foi de 40%.
Em todo o Brasil tem confirmados 1.237 casos de sarampo em 2018. Sete pessoas morreram devido à doença no país, sendo 4 em Roraima e 3 no Amazonas. O trabalho que está sendo realizado é de prevenção.

A secretária Municipal de Saúde aproveita essa nota também para informar que está normalizado o atendimento em Pediatria no Centro de Especialidades Médicas (CEM), que contará com atendimento semanada da Dra. Anne Caroline Nóbrega, que atenderá com a devida ficha de encaminhamento.

Quatro presos são encontrados mortos dentro de Alcaçuz

Corpos foram encontrados no Presídio Rogério Coutinho Madruga, conhecido como pavilhão 5 de Alcaçuz (Foto: Ediana Miralha/Inter TV Cabugi)

Quatro presos foram encontrados mortos na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na manhã deste domingo (19). Os detentos estavam no Presídio Rogério Coutinho Madruga, o Pavilhão 5. O governo confirmou o caso.

Todos os corpos foram encontrados com sinais de enforcamento. A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) identificou os mortos como Iuri Yorran Dantas Azevedo(24), Rodrigo Alexandre Farias Araujo (26), Thiago Nunes Oliveira Silva (24) e Ytalo Nunes de Sousa (25).

As causas das mortes serão investigadas pela Polícia Civil. No entanto, as primeiras informações apontam que as mortes teriam sido causadas por brigas entre facções criminosas.

A Sejuc informou ainda que o Itep e a Delegacia Especializada em Homicídios foram acionados para a perícia e investigações.

Ministro Marco Aurélio não irá para a segunda turma do STF

A articulação interna no STF para que Marco Aurélio Mello trocasse de lugar com Dias Toffoli na Segunda Turma naufragou, publica a Veja.

A ideia era que com a posse de Toffoli na Presidência do Supremo, Cármen Lúcia fosse deslocada para a Primeira Turma, garantindo a maioria dos “ministros anti-Lava Jato” na Segundona.

Ação do MDB pode tirar 36% do tempo de TV de Geraldo Alckmin

Resultado de imagem para André Ítalo Rocha e Pedro Venceslau, ENVIADO ESPECIAL, O Estado de S.Paulo

O candidato à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB) pode perder 36% do seu tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV caso o pedido feito pelo MDB anule parte da sua coligação nas eleições 2018.

Nesta sexta-feira, 17, a campanha do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles entrou com uma contestação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo a invalidação do apoio de DEM, PP, PRB, PR, PTB e Solidariedade ao tucano. Neste sábado, 18, o ex-governador de São Paulo classificou o pedido como “tapetão”.

“Não há nenhuma divergência na coligação. É tapetão puro. Estive em todas as convenções”, disse o tucano após participar de um evento em São Paulo com sua vice, Ana Amélia (PP), na manhã deste sábado.

O argumento dos advogados do MDB é de que os partidos registraram em convenção apenas o apoio ao nome de Alckmin sem formalizar o desejo de se coligar com as outras legendas que o apoiam.  André Ítalo Rocha e Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

Leia maisAção do MDB pode tirar 36% do tempo de TV de Geraldo Alckmin

“Governo transformou Estado em Rio Grande da Morte”, acusa Carlos Eduardo

A explosão da criminalidade que levou o Rio Grande do Norte ao título de Estado mais violento do Brasil, deu o tom do discurso do candidato a governador pela coligação 100%RN (PDT/PP/MDB/Podemos/DEM), ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), na noite de sábado (18/08), em Rafael Fernandes, a 436 quilômetros da capital.

Ao citar os números negativos de mais de 1.100 assassinatos no Rio Grande do Norte e o extermínio de 21 policiais somente este ano, Carlos Eduardo acusou o atual governo de ter transformado o “Rio Grande do Norte em Rio Grande da Morte”.

Para o candidato da coligação 100%, o desrespeito às polícias, a falta de ação governamental e o desprezo às pessoas levaram o Estado ao descalabro na segurança.

Leia mais“Governo transformou Estado em Rio Grande da Morte”, acusa Carlos Eduardo

Garibaldi abandona Jácome em Assú

Em Assú, o candidato a reeleição ao Senado, Garibaldi Filho (MDB), abandonou o candidato a senador e atual deputado federal Antônio Jácome (Podemos), atendendo as exigências do deputado estadual George Soares, para ter o apoio da oligarquia Soares ao seu projeto de reeleição.

Em Assú, o candidato a reeleição ao Senado, Garibaldi Filho (MDB), abandonou o candidato a senador e atual deputado federal Antônio Jácome (Podemos), atendendo as exigências do deputado estadual George Soares, para ter o apoio da oligarquia Soares ao seu projeto de reeleição.

É claro que Garibaldi Alves liberou o MDB do Assú para tomar a decisão de não apoiar Jácome, mas não permitiu que o partido a nível municipal apoiasse a reeleição de João Maia, e sim do seu filho, deputado federal Walter Alves e o apoio a candidatura do seu primo a governador Carlos Eduardo Alves.

Garibaldi não moveu uma palha para obter apoio do MDB do Assú para os dois deputados estaduais da legenda: Nelter Queiroz e Hermano Morais. Na campanha de 2016 para prefeito do Assú, Nélter deixou de participar a pedido de Garibaldi e agora recebe o troco da ingratidão.

MDB do Assú apoia veto de George Soares a Jácome para senador

O MDB do Assú aliado do prefeito Gustavo Soares, atendendo apelo do seu irmão e deputado estadual do PR George Soares, vetou o nome do candidato a senador pelo Podemos, Antônio Jácome, mas o partido marcha unido no apoio ao candidato a governador Carlos Eduardo Alves e a reeleição do senador Garibaldi Alves.

A vice-prefeita do Assú Sandra Alves (MDB), esposa do presidente municipal da legenda emedebista, Helder Alves,  declarou no sábado passado, apoio a Garibaldi e Zenaide Maia para o senado, deixando o candidato a senador Jácome a ver navios apenas para atender aos caprichos políticos da oligarquia Soares que quer ver o diabo, mas não quer negócio com o pastor

Até Arnóbio Júnior, do MDB, que se autointitula coordenador da coligação do candidato ao governo do estado Carlos Eduardo na região e exerce cargo comissionado de diretor na Prefeitura do Assú, também não apoia o projeto político do atual deputado federal Antônio Jácome para senador do RN.

Falta de recursos federais ameaça próximo censo demográfico do IBGE

Resultado de imagem para Falta de recursos federais ameaça próximo censo demográfico do IBGE

Uma das principais pesquisas estatísticas do País, o Censo Demográfico 2020 pode ficar mais enxuto para não ser inviabilizado. O custo total do levantamento foi calculado em R$ 3,4 bilhões pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mas o governo não tem como bancar esse valor. “Está fora de cogitação”, disse uma fonte da equipe econômica.

Para seguir com os preparativos do censo, que vai coletar dados na casa de todos os brasileiros, o IBGE precisaria de R$ 1 bilhão já em 2019. Mas só deve receber entre R$ 200 milhões e R$ 250 milhões no ano que vem, apurou o Estadão/Broadcast.

A dificuldade para garantir a verba de 2019 torna ainda mais remota a possibilidade de obter os R$ 2,4 bilhões restantes em 2020. A avaliação da equipe econômica é que o IBGE vai ter de “racionalizar” o levantamento, o que pode se traduzir em um número menor de entrevistadores e questionários mais enxutos. O instituto já havia indicado em outras ocasiões que é difícil levar a pesquisa a campo com o orçamento reduzido. Idiana Tomazelli e Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

Leia maisFalta de recursos federais ameaça próximo censo demográfico do IBGE

Fátima Bezerra começa campanha na zona norte de Natal

A candidata a governadora pelo PT Fátima Bezerra, iniciou sua campanha de rua na manhã deste sábado (18) com a “Caminhada da Arrancada”, na Avenida Pompeia, Zona Norte de Natal.

Fátima estava acompanhada dos candidatos ao Senado pela coligação – Alexandre Motta (PT) e Zenaide Maia (PHS) – irmã de João Maia (PR), do deputado Fernando Mineiro, dos demais candidatos a estadual e federal, da militância e de representantes de movimentos sociais.

PR é o mais infiel do Centrão, diz a Folha

O PR do presidente estadual João Maia que apoia a reeleição do governador Robinson Faria e do vice-presidente da legenda no RN, deputado George Soares, que diz apoiar Fátima Bezerra, do PT – é apontado pela Folha de São Paulo, edição deste domingo, como o mais infiel do Centrão — DEM, PP, SD, PR e PRB.

O PR, subirá em palanques do presidenciável tucano apenas em nove estados. O partido também é o que tem a rede de aliados mais elástica: dividirá palanques que apoiam Lula na Bahia, Pernambuco e Alagoas e estará nos que apoiam Bolsonaro no Espírito Santo e no Amapá.

O Nordeste é a região onde há maior infidelidade dos aliados de Alckmin. Somente na Bahia, PSD, PP e PR firmaram aliança com o governador Rui Costa (PT), candidato à reeleição, e vão apoiar a candidatura do ex-presidente Lula ou de Fernando Haddad, caso o ex-prefeito de São Paulo venha assumir a candidatura petista.

Metade dos aliados de Alckmin apoiará outros candidatos nos estados

Convenção que oficializou candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB)

A aliança do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) com os cinco partidos do centrão — DEM, PP, SD, PR e PRB— mais os demais aliados PTB, PSD e PPS não se refletiu em apoio desses partidos nos estados.

Levantamento da Folha aponta que, dos 216 diretórios desses partidos nos 27 estados, apenas 96 estarão em palanques que apoiam Alckmin ao Planalto.

Nos demais casos, os aliados de Alckmin estão em palanques que apoiam Lula (PT), Ciro Gomes (PDT), Alvaro Dias (Podemos) Marina Silva (Rede), Henrique Meirelles (MDB) e Jair Bolsonaro (PSL). João Pedro Pitombo e Carolina Linhares – Folha de São Paulo

Ex-prefeitos declaram apoio a Carlos Eduardo Alves

O ex-prefeito de Governador Dix-Sept Rosado, a 314 quilômetros de Natal, Gilberto Martins, declarou apoio ao candidato a governador pelo PDT, Carlos Eduardo.

Quem também declarou apoio à candidatura do ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT) a governador foi o vice-prefeito de Areia Branca, a 284 quilômetros de Natal, João Paulo Borja (PSB), que divergiu do seu sistema político para se integrar à campanha da coligação 100% RN (PDT/PP/MDB/Podemos/DEM).

Professor Carlos Alberto defende renovação na política

O professor Carlos Alberto, candidato do PSOL ao Governo do Estado, esteve em Mossoró neste sábado  (18). Na ‘Capital do Oeste’, participou do lançamento da campanha de Aldiclésio Maia, colega de partido, a deputado federal e defendeu a renovação na política potiguar.

“O RN precisa de projetos como os que eu e Aldiclésio estamos apresentando. Não dá para insistir nos erros de sempre cometidos pelos que estão aí se perpetuando no poder”, citou.

O evento contou, além do professor, com as presenças da candidata a vice-governadora, Cida Dantas, e de Telma Gurgel, candidata ao Senado. Danniel Morais, candidato a deputado Federal, e Zacarias Marinho, candidato a deputado estadual, também estiveram presentes.

Leia maisProfessor Carlos Alberto defende renovação na política

George Soares, o mais infiel do PR na política do RN

Sem fidelidade, o trio dos Soares diz apoiar Fátima Bezerra, faz aliança com Garibaldi e veta Antônio Jácome do Podemos para o Senado

A aliança do governador Robinson Faria (PSD),  com PSDB, PR, Avante, PROS, PRB, PTC, PTB, PPS, PMB, PRP, PMN e PSB, revela que a infidelidade se tornou algo natural na política do Rio Grande do Norte.

Os partidos liberaram seus filiados para que formatassem os palanques que lhe fossem mais convenientes pelo interior potiguar, sem obrigatoriedade de apoio ao candidato a governador escolhido.

Entre os 12 partidos aliados, o mais infiel é o PR do deputado estadual George Soares, que tem o empresário Tião Couto, como candidato a vice-governador.  

George Soares, vice-presente estadual da legenda e o único deputado do PR na Assembléia Legislativa, apoia oficialmente a candidata do PT ao Governo, Fátima Bezerra, mas tem demonstrado namorar com Carlos Eduardo do PDT ás escondida.

 

%d blogueiros gostam disto: