‘Lixo marxista’ é causa de baixa posição em ranking de ensino, diz Bolsonaro

Jair Bolsonaro

Um dia antes da cerimônia da posse, em Brasília, o presidente eleito Jair Bolsonaro voltou às redes sociais para ligar as baixas posições que o Brasil ocupa nos rankings mundiais de educação ao “lixo marxista” adotado nas instituições de ensino do País. Bolsonaro disse ainda que seu governo pretende “evoluir”, formar “cidadãos e não mais militantes políticos”.

“Uma das metas para tirarmos o Brasil das piores posições nos rankings de educação do mundo é combater o lixo marxista que se instalou nas instituições de ensino. Junto com o ministro de Educação e outros envolvidos vamos evoluir em formar cidadãos e não mais militantes políticos”, disse Bolsonaro em seu perfil no Twitter.

Uma das bandeiras mais antigas do futuro presidente, as críticas ao ensino no Brasil figuraram fortemente durante a campanha eleitoral e são um dos temas que mais movimentam a militância do capitão reformado do Exército. 

Em linha com seu discurso, o político convidou Ricardo Vélez Rodriguez para o Ministério da Educação. O filósofo colombiano chegou ao cargo após a bancada evangélica vetar o nome de Mozart Neves, ligado ao Instituto Ayrton Sena, por considerá-lo um “esquerdista”. O futuro ministro é a favor do projeto Escola Sem Partido e já defendeu medidas como a instalação de conselhos de ética em instituições de ensino. O Estado de São Paulo

George Soares diz que cinco vereadores do Assú são sem palavra, revela vereadora Eli

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Elisângela a porta voz do grupo contou que o deputado George Soares disse que o presidente Tê e outros
os vereadores governista que se uniram a oposição não têm palavra

O presidente eleito da Câmara Municipal do Assu, Francisco de Assis Souto e os outros vereadores governistas Matheus do Frutilândia, Paulo Sérgio, João Paulo e Paulo Brito, não tem palavra e o deputado estadual George Soares, não acredita na conversa deles, porque diz uma coisa de manhã e a tarde, faz outra, segundo declaração da vereadora Elisângela Albano, a porta voz e protegida do grupo liderado pelo deputado e o seu irmão, o prefeito Gustavo Soares.

Essa revelação sobre a falta de confiança que hoje tem o deputado estadual George Soares, do PR e futuro líder do governo do PT na Assembléia Legislativa, foi feita pela vereadora do PP numa entrevista na Rádio WEB Registrando, ao programa do apresentador José Regis de Souza. Os citado atuais vereadores governistas, não gozam mais da confiança do oligarquia Soares como antes e Elisângela Albano, até acusou o atual presidente eleito Tê, de fazer uma vereadora chorar na Câmara do Assú, sem citar nomes. Escute áudio abaixo trecho da entrevista dela:

Governadora do PT prestigia show de Alceu Valença bancado com dinheiro dos professores

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

A governadora eleita do RN Fátima Bezerra, do PT, que toma posse amanhã,na Escola de Governo, às 15h, foi prestigiar o show do cantor Alceu Valença bancado pelo SINTE/RN com dinheiro dos professores da rede pública estadual de ensino para a festa de confraternização que aconteceu no último sábado, no Centro de Convenções de Natal.

No ano passado, a Prefeitura de Caruaru desembolsou uma quantia de R$ 120 mil para pagamento do show do cantor , mas o show dele aqui no RN, pelo SINTE/RN, a direção da entidade não divulgou quanto custou aos cofres da entidade sindical.

O valor dos cachês de alguns artistas de projeção nacional e regional sempre chama a atenção da sociedade, principalmente quando o contratante do evento é a prefeitura de sua cidade. Na maioria dos casos, o valor dos shows é negociado entre a produtora do artista e o órgão público, levando-se em consideração desde o tamanho do evento até a projeção da atração no cenário nacional.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas no palco, multidão e show

O custo de um artista favorito do público pode atingir preços exorbitantes, onde o céu é o limite. A distorção nos valores dos cachês já rendeu e rende muita discussão na mídia.

Prefeitura de Ipanguaçu abandona alimentos arrecadados para distribuir com famílias carentes

Por absoluta falta de responsabilidade social, o governo do prefeito Valderedo Bertoldo, através da Secretaria de Esportes, arrecadou alimentos dos torcedores durante a partida da final do campeonato de futebol no estádio Joacy Fonseca no último dia 23, mas ao invés de distribui-los com a população carentes de Ipanguaçu, estão abandonados numa bilheteria do campo de futebol da cidade.

O flagrante do abandono do governo municipal, o leitor do Blog do VT pode assistir no vídeo abaixo que mostra claramente a conduta irresponsável e desumana do prefeito Valderedo Bertoldo que não teve o gestão de boa vontade de mandar distribuir os alimentos no Natal para as famílias que necessitam e moram nos bairros da periferia do município.

Papa enfrentou o período mais difícil de seu pontificado, afirmam especialistas

Papa Francisco

Não está sendo nada fácil para Jorge Bergoglio ser o papa Francisco. O argentino que conquistou o mundo com seu carisma e seu jeito pastoral de acolhimento enfrentou, em 2018, o ano mais complicado do pontificado.

No centro estão as denúncias de abusos sexuais na Igreja Católica – sobretudo nos casos ocorridos no Chile e nos Estados Unidos – e a forte oposição de setores do cardinalato.

“Essa oposição, que existe em alguns setores, vem crescendo desde a eleição do Santo Padre. Foi aprofundada com a publicação de Amoris Laetitia (exortação apostólica de Francisco, de 2016) e, mais recentemente, com os escândalos de abuso sexual”, comenta o padre jesuíta americano James Martin, consultor do Vaticano.

“As mesmas pessoas que estavam contra o papa no começo agora o criticam pela forma como ele lida com a crise dos abusos. Desnecessário dizer que essa crise é um enorme problema, o maior da Igreja, mas alguns desses clérigos estão a usá-la de maneira conveniente para atacá-lo.”

Martin concorda que este foi o ano mais difícil do pontificado de Francisco. “Os abusos sexuais são o maior problema enfrentado pela Igreja e este ano tem sido o pior para a Igreja desde pelo menos 2002. Portanto, a pressão sobre Francisco tem sido extraordinária”, comenta. Edison Veiga*, *Especial para O Estado

Leia maisPapa enfrentou o período mais difícil de seu pontificado, afirmam especialistas

Corte em verba do Sistema S dará até R$ 9 bilhões a empresas

Paulo guedes

As empresas terão entre R$ 5,3 bilhões e R$ 8,8 bilhões a mais no caixa em 2019 com as reduções que o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, pretende fazer nas contribuições pagas para o Sistema S.

O cálculo leva em conta o corte nas alíquotas indicado por Guedes, que pode variar de 30% a 50%.

As empresas que destinarem a diferença entre a nova alíquota e a antiga para gerar novos empregos terão o desconto máximo (50%). Caso contrário, a redução será de 30%.

Ainda não se sabe se haverá alíquotas intermediárias para aqueles que quiserem usar somente uma parte da diferença de valores para a geração de novos empregos.

Hoje com 11 entidades nacionais, como o Sesi (Serviço Social da Indústria), o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) e o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o sistema foi criado nos anos 1940, sob Getúlio Vargas, para a capacitação de mão de obra a ser empregada na indústria e no comércio.

A maior parte de suas receitas (67%) provém de contribuições de empresas sobre a folha de pagamento e que são repassadas às entidades pela Receita Federal.

Neste ano, os recursos foram de R$ 17,7 bilhões, um crescimento de 4% em relação ao ano anterior. Julio Wiziack – Folha de São Paulo

Leia maisCorte em verba do Sistema S dará até R$ 9 bilhões a empresas

Câmara gastou R$ 8 milhões com saúde de deputados

A Câmara dos Deputados gastou R$ 7,9 milhões para ressarcir despesas médicas de 203 deputados com hospitais e clínicas particulares em 2018. Por meio da Lei de Acesso à Informação, a Coluna obteve a planilha dos reembolsos. A direção da Casa Legislativa autorizou, por exemplo, pagamento de despesas médicas do deputado federal Sabino Castelo Branco (PTB-AM) no valor de R$ 3,2 milhões.

É praticamente o mesmo que o município de Candeias (MG), com 15 mil habitantes, recebeu da União em 2018 do Fundo Nacional de Saúde para custeio.

Fatura. Quatro deputados foram ressarcidos por despesas médicas no total de R$ 5,3 milhões. O maior valor foi pago a Castelo Branco (R$ 3,2 milhões), seguido de Caio Nárcio (R$ 1,5 milhão), Nelson Meurer (R$ 322,2 mil) e Bonifácio Andrada (226, 5 mil).

Livre escolha. A Câmara oferece aos deputados um departamento com 70 médicos de 17 especialidades diferentes. O que não impede de utilizarem clínicas particulares. Não há limite para o valor do reembolso, mas é preciso de autorização da Mesa Diretora. Coluna do Estadão

Leia maisCâmara gastou R$ 8 milhões com saúde de deputados

Netanyahu diz que Bolsonaro confirmou mudança de embaixada em Israel

ctv-hyh-edit img 20181228 141439

A mudança da embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém não é uma questão de “se”, mas sim de “quando”. A afirmação foi feita pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, ao primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, afirmou neste domingo, 30, o israelense, em discurso durante encontro com a comunidade judaica, no Rio.

Os dois se reuniram no Rio na sexta-feira, primeiro dia da visita oficial de Netanyahu ao Brasil, onde acompanhará a posse de Bolsonaro, na próxima terça-feira, em Brasília.

Nos pronunciamentos públicos de sexta-feira, após um almoço e uma reunião, e num evento numa sinagoga, Bolsonaro não tocou no tema da embaixada. A transferência da representação diplomática brasileira para Jerusalém, um gesto de reconhecimento de que a cidade sagrada é a capital do Estado de Israel, foi promessa de campanha de Bolsonaro. A última fez que o presidente eleito tocou publicamente no assunto foi num post no Twitter, ainda em novembro. Vinicius Neder, O Estado de S.Paulo

Termômetro e medidor de pressão com mercúrio serão proibidos em 2019

Termômetro e medidor de pressão com mercúrio serão proibidos em 2019

A partir de 1º de janeiro de 2019, fica proibida em todo o país a fabricação, a importação e a comercialização de termômetros e de esfigmomanômetros (aparelhos para verificar a pressão arterial) que utilizam coluna de mercúrio para diagnóstico em saúde.

medida, publicada no Diário Oficial da União em março de 2017, também inclui a proibição do uso desses equipamentos em serviços de saúde, que deverão fazer o descarte adequado.

Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que a determinação, aprovada pela própria pasta e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), cumpre o compromisso assumido pelo Brasil na Convenção de Minamata, que debateu os riscos do uso do mercúrio para a saúde e para o meio ambiente.
AGÊNCIA BRASIL

Leia maisTermômetro e medidor de pressão com mercúrio serão proibidos em 2019

Temer decide não conceder indulto de Natal neste ano

Integrantes do primeiro escalão do governo Michel Temer afirmam que o presidente decidiu não assinar o decreto que concede indulto de Natal neste ano. A decisão sobre o assunto ficará para a gestão de Jair Bolsonaro (PSL), que assume o país daqui a dois dias.

Em 2017, Temer o indulto concedido por Temer foi barrado pelo Supremo. O tribunal voltou a analisar o caso este ano e a maioria foi favorável ao texto editado pelo emedebista, mas o julgamento foi suspenso por um pedido de vista do ministro Luiz Fux.

Nos últimos dias, o presidente colecionou recuos sobre o assunto, mas a decisão agora seria definitiva. Painel – Folha de São Paulo

Vereadora Fabielle Bezerra lança Informativo e reafirma compromisso com a população

Em seu segundo ano de mandato a vereadora Fabielle |Bezerra que é destaque na câmara municipal, lança pela segunda vez seu informativo mostrando seus feitos e ações desenvolvidas durante seu mandato.

A vereadora destaca suas principais ações no ano de 2018, entre elas a luta permanente em prol da saúde das mulheres, mantendo seu apoio ao outubro Rosa, onde foram realizados mutirão de mamografias para as mulheres que participaram dos eventos da campanha.

A implantação do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher também foi um grande feito, pois foi através de muita luta e empenho que se concretizou essa ação tão importante para a população.

Fabielle Bezerra abraçou a causa sobre autismo, junto aos familiares e suas crianças com Transtorno do Espectro Autista. Já está em vigor a lei, de iniciativa de seu mandato, que institui e inclui no calendário oficial de eventos do município a “Semana Municipal da Conscientização sobre o Transtorno do Espectro Autista.”

A vereadora também criou outra Lei importantíssima para a propagação do conhecimento sobre o autismo, que ainda carece de ampla divulgação e efetivação, lei que dispõe sobre a inserção, nas placas de atendimento prioritário, do símbolo mundial do autismo.

É importante destacar que em meio ao caos político que o país se encontra, a vereadora Fabielle mostra seu trabalho, contrariando as desculpas para quem não faz nada, a vereadora é uma militante de causas sociais, compromissada com a saúde e educação, sendo reconhecida e respeitada pelos que a elegeram no último pleito.

“É com a alegria do dever cumprido em mais um ano de mandato, trago a vocês mais uma edição de nosso informativo, prestando contas de meu trabalho à população de Assu… 2018 foi um ano de muitas conquistas nossas no Legislativo, reafirmando o nosso compromisso com uma gestão de resultados e o respeito à nossa gente, tendo por alvo maior de nossas ações a justiça social. Juntos, realizamos grandes coisas! E em 2019, alcançaremos ainda mais altos lugares de transformação e garantia de direitos. Obrigada por toda a confiança!, declara a vereadora Fabielle Bezerra.

Novo presidente da Câmara do Assú é acusado por vereadora Eli de fazer colega chorar

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
A vereadora Eli que tem a cara de George Soares fez a acusação ao colega governista

O novo presidente da Câmara de Vereadores Francisco de Assis Souto, o Tê, do solidariedade, foi acusado pela vereadora Elisângela Albano, que tem a cara do deputado estadual George Soares, líder do governo Fátima Bezerra, do PT, na Assembléia Legislativa, de machista e preconceituoso por já ter feito fazer chorar uma colega do colega do legislativo, segundo revelação dela na Web Registrando, durante entrevista.

Com a acusação pública da vereadora do PP contra Tê do Solidariedade, que não citou o nome da colega mulher agredida, o clima na bancada do governo entre os vereadores que apoiam o prefeito Gustavo Soares deve azedar ainda mais após a entrevista dela que é tida como porta voz e protegida do deputado George Soares e a principal puxa saco do governo do irmão Gustavo Soares. Escute áudio da entrevista abaixo

Vereadora Eli chama colegas governistas de ‘traidores’

A vereadora Elisângela Albano, do PP, chamou de traidores o novo presidente da Câmara de Vereadores do Assú Francisco de Assis Souto, o Tê, do Solidariedade e os outros quatro colegas governistas que se uniram a oposição para derrotar o líder do governo do prefeito e vereador Wedson Nazareno (PR), na disputa para a presidência.

Na entrevista a rádio Web Registrando com apresentação do radialista José Régis de Souza, a vereadora do PP, apontada como porta voz e protegida do deputado George Soares e do seu irmão, o prefeito Gustavo Soares, revelou que o presidente eleito Tê que vai comandar a Câmara no biênio 2019/2020, chegou a pedir conselhos dos vereadores oposicionistas e acabou rejeitando o apoio dos seus colegas governistas.

A mesa diretora ficou formada assim: Tê, presidente; Beatriz Rodrigues (PSD), vice; Francisco Matheus Cunha (PSD), primeiro secretário e Delkiza Alves (PSDC) para segunda secretaria. Escute trecho da entrevista:

‘Faltou ao PT (autocrítica) durante todo o processo’, diz governador do Ceará

Camilo Santana Foto: Filipe Jordão/JC Imagem/ / Agência O Globo

Reeleito no primeiro turno no Ceará com a maior votação do Brasil (79,95%), o petista Camilo Santana assume o segundo mandato no dia 1º com disposição de dialogar com o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), segundo entrevista ao jornal O Globo.

“Quando a gente assume o papel de governar o estado, depois que a eleição passou, nós temos a responsabilidade de melhorar a vida da população. Então, independentemente de quem seja o presidente, nós queremos construir uma relação institucional”, disse Camilo e ao mesmo tempo, diz que uma autocrítica seria importante para o seu partido.

Faltou autocrítica na eleição?

Não na eleição. Acho que faltou ao PT um pouco (de autocrítica) durante todo o processo. O PT fez muito esforço e foi um grande vitorioso. Considero que o partido mais vitorioso dessa eleição foi o PT: elegeu o maior número de governadores, a maior bancada de deputados federais, elegeu senadores. Tirou 45% dos votos para presidente com um candidato que foi apresentado a 20 dias da eleição. Claro que há uma reação muito forte em algumas regiões do país, o antipetismo. Precisa ser reavaliado, analisado. Alguma coisa está errada. É preciso reconhecer.

Janeiro não terá cobrança extra na conta de energia, diz Aneel

Resultado de imagem para conta cosern

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou, nesta sexta-feira (28) que os brasileiros não pagarão taxa extra de energia em janeiro. O primeiro mês do ano será o segundo consecutivo com vigência da bandeira verde. O motivo, segundo a agência, é o aumento do nível dos reservatórios e da produção de energia pelas usinas hidrelétricas graças a estação chuvosa

O sistema tarifário aumenta o custo em momentos de escassez de energia, quando podem ser acionadas bandeiras amarela, vermelha 1 (rosa) ou vermelha 2. De janeiro a abril, vigorou no país a bandeira verde, que não tem cobrança de taxa extra na conta de luz. Em maio, foi acionada a bandeira amarela, com cobrança adicional de R$ 1 a cada 100 kWh.

Em junho, a taxa extra subiu para R$ 5 a cada 100 kWh com o acionamento da bandeira vermelha 2, que foi mantida até outubro. Em novembro, a bandeira voltou a ser amarela. No último mês do ano, vigorou a bandeira verde.

Deputados querem reajuste automático igual ao do STF

Resultado de imagem para bancada do rn plenario

A campanha para a presidência da Câmara ressuscitou a polêmica sobre o aumento salarial dos deputados. Depois que ministros do Supremo Tribunal Federal(STF) conseguiram elevar em 16,38% os seus vencimentos – que saltaram de R$ 33,7 mil para RS 39,3 mil –, parlamentares engrossaram a cobrança pelo mesmo reajuste.

Pela regra atual, o aumento da remuneração dos congressistas pode ser aprovado em 2019 e entrar em vigor no mesmo ano. Uma das propostas em tramitação há vários anos na Casa, que voltou ao debate por causa da disputa no Congresso, prevê que o presidente da República, o vice, ministros, senadores e deputados tenham vencimentos idênticos aos dos integrantes do Supremo.

Adversário do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) – que concorre à reeleição –, o deputado Fábio Ramalho (MDB-MG) defendeu o reajuste para seus pares. “Há colegas que não dependem do salário, mas outros dependem e passam necessidades que a gente não sabe. É preciso dar ao parlamentar uma melhor qualidade de vida. Não é aumento de salário: é reajuste dentro da lei”, argumentou Ramalho, conhecido como Fabinho. Vera Rosa e Adriana Fernandes, O Estado de S.Paulo

Leia maisDeputados querem reajuste automático igual ao do STF

Bolsonaro quer ampliar de 5 para 10 anos validade da carteira de motorista

Bolsonaro recebeu obra, feita de cápsulas de munição, que retrata o rosto do presidente eleito dentro do mapa do Brasil — Foto: Reprodução
Bolsonaro recebeu obra, feita de cápsulas de munição, que retrata o rosto do presidente eleito dentro do mapa do Brasil — Foto: Reprodução

O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL) anunciou nesta sexta-feira (28) que pretende ampliar a validade da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) no país.

Por meio de uma rede social, Bolsonaro diz que vai trabalhar para que o documento seja válido por dez anos consecutivos —hoje, a carteira precisa ser renovada a cada cinco anos.

Segundo o advogado Maurício Januzzi, presidente da comissão de direito viário da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil), o caminho para mudar a validade da carteira de habilitação é simples, já que o documento é regulamentado pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), setor subordinado ao Ministério das Cidades.

Para realizar a mudança sugerida por Bolsonaro seria preciso apenas uma resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). “Não é lei, então pode ser alterado como quiser. É um ato assinado pelo ministro e pelo presidente do Contran”, explicou Januzzi. 

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: