Assembleia Legislativa dá posse a Fátima Bezerra como governadora do RN

A governadora Fátima Bezerra (PT) e o vice-governador Antenor Roberto (PCdoB) tomaram posse nesta terça-feira (1º/1), na Escola de Governo, no Centro Administrativo. A cerimônia foi conduzida pelo Chefe do Poder Legislativo, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), e compartilhada junto aos 23 deputados estaduais, federais, senadores, autoridades, convidados e população que acompanhou a sessão solene.

A governadora Fátima Bezerra (PT) e o vice-governador Antenor Roberto (PCdoB) tomaram posse nesta terça-feira (1º/1), na Escola de Governo, no Centro Administrativo. A cerimônia foi conduzida pelo Chefe do Poder Legislativo, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), e compartilhada junto aos 23 deputados estaduais, federais, senadores, autoridades, convidados e população que acompanhou a sessão solene.

“O desafio não é só de quem assume o governo. O desafio é de todos nós, sob a liderança da governadora Fátima Bezerra, que, certamente, não será apenas a governadora do seu partido político ou dos seus eleitores, mas de todos os norte-riograndenses. Esse é o rumo certo para quem prometeu e deseja acertar. Esse é o caminho de quem sabe que não pode errar. Nosso povo está sofrido, nossa economia está carente de empregos, nossos servidores vivem tempos de angústia pelo presente e temor pelo futuro”, disse Ezequiel Ferreira de Souza.

Em seu primeiro discurso após a posse, Fátima Bezerra classificou como “dramática” a atual situação fiscal e financeira do estado. “Nosso foco, antes de mais nada, será organizar as contas para colocar em dia o pagamento dos servidores. Isso exigirá de nós muito esforço fiscal, tanto para conter o crescimento das despesas obrigatórias como para ampliar a arrecadação. Nos empenharemos nisso. Precisamos superar gradativamente a grave crise fiscal em que o RN se encontra”, declarou.

Leia maisAssembleia Legislativa dá posse a Fátima Bezerra como governadora do RN

Gabinete de Segurança diz que 115 mil pessoas acompanharam posse

Resultado de imagem para 115 mil pessoas acompanharam posse de Bolsonaro, diz Gabinete de Segurança

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência estima que 115 mil pessoas acompanharam a cerimônia de posse do presidente Jair Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios e na Praça dos Três Poderes na tarde desta terça-feira, 1. A expectativa inicial era de que pelo menos 250 mil pessoas acompanhariam a posse e previsões mais otimistas citavam até a possibilidade de público de meio milhão de pessoas.

Durante a manhã desta terça-feira, o tempo não ajudou muito e choveu na região da Esplanada dos Ministérios. À tarde, apesar das nuvens carregadas, o clima melhorou gradativamente e o sol saiu durante a cerimônia de posse de Bolsonaro.

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal não divulgou nenhuma estimativa de público durante o dia. Segundo o governo distrital, números só seriam anunciados após o fim da cerimônia na região central de Brasília. Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

Michelle quebra protocolo e discursa em Libras antes de Bolsonaro

 Veja imagens da posse de Bolsonaro

O segundo discurso de Jair Bolsonaro como presidente teve uma quebra de protocolo com a participação inédita da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, falando em Libras (leia aqui o discurso completo) aos apoiadores em frente ao Palácio do Planalto.

Em sua participação, que durou pouco mais de dois minutos, Michelle agradeceu o apoio e orações de eleitores em prol do marido desde o começo da campanha. Agradeceu também à família, amigos, mas especialmente ao enteado Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), “pela sua parceria nos 23 dias em que o marido ficou internado em São Paulo” após o atentado em Juiz de Fora (MG), em 6 de setembro.

“As eleições deram voz a quem não era ouvido. E os brasileiros querem paz, segurança e prosperidade. Um país em que todos sejam respeitados”, afirmou a primeira-dama. Rodrigo Borges Delfim – Folha de São Paulo

Leia maisMichelle quebra protocolo e discursa em Libras antes de Bolsonaro

Bolsonaro diz que Brasil ‘começa a se libertar do socialismo’

 Veja imagens da posse de Bolsonaro

Depois de convocar o Congresso a atuar em favor de sua agenda no primeiro discurso como presidente, Jair Bolsonaro afirmou que começa a colocar em prática o projeto que “a maioria do povo brasileiro democraticamente escolheu”. E que sua posse marca o dia em que “o povo começa a se libertar do socialismo.

“É com humildade e honra que me dirijo a todos vocês como presidente do Brasil e me coloco diante de toda a nação neste dia como um dia em que o povo começou a se libertar do socialismo, se libertar da inversão de valores, do gigantismo estatal e do politicamente correto”.

Bolsonaro falou ainda que o Brasil tem riquezas minerais e terras férteis, e que foi eleito com a “campanha mais barata da história”. A fala foi seguida de gritos de “eu vim de graça” e “mito” do público presente na Praça dos Três Poderes.

Bolsonaro chamou a sociedade a fazer um movimento contra o que chamou de “ideologias nefastas”. Rodrigo Borges Delfim – Folha de São Paulo

Leia maisBolsonaro diz que Brasil ‘começa a se libertar do socialismo’

Doria toma posse e critica 23 anos de PSDB em SP

João Doria

João Doria (PSDB), 61, tomou posse como governador do estado de São Paulo na manhã desta terça-feira (1º). Em discursos na Assembleia Legislativa e depois no Palácio dos Bandeirantes, atacou os 23 anos de governos do PSDB no estado, apesar de pertencer ao mesmo grupo tucano, e chorou ao citar os seus pais.

Doria disse que o estado precisa deixar de “pensar pequeno” e que a partir de agora “São Paulo vai mudar, agora tem comando”. O novo governador ainda pediu a reestruturação do partido, hoje sob o comando de Geraldo Alckmin, ex-governador do estado e ausente na cerimônia. “Vamos ajudar o PSDB a estar sintonizado com o novo Brasil”, disse. 

Em relação a Alckmin, Doria fez apenas uma menção breve a ele durante todo seu discurso de cerca de 30 minutos na Assembleia, ao dizer que, ao promover mudanças no PSDB, não desrespeitaria a história construída pelo ex-governador e outros tucanos históricos, como os também ex-governadores José Serra e Mário Covas e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Leia maisDoria toma posse e critica 23 anos de PSDB em SP

Witzel promete combater corrupção e criminalidade no Rio

Witzel durante discurso de posse Foto: Divulgação ALerj/Thiago Lontra

Em um discurso de 22 minutos, durante a cerimônia de posse na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o governador Wilson Witzel (PSC) assumiu os compromissos de “libertar o estado da corrupção” e “derrotar o crime organizado”.

O governador também colocou entre suas prioridades a racionalização de custos e a retomada do crescimento econômico do estado. Witzel traduziu o resultado das urnas como “o grito de milhares de mulheres e homens cansados da traição e dos atos de corrupção” e sentenciou: “não temos o direito de errar”.

O governador foi às lágrimas ao agradecer o apoio da esposa, Helena Witzel. Ele também agradeceu as orações do prefeito Marcelo Crivella, que estava presente na cerimônia. O discurso arrancou aplausos do público presente quando o governador classificou os traficantes do Rio de narcoterroristas. “Como terroristas serão tratados”, afirmou.

Leia maisWitzel promete combater corrupção e criminalidade no Rio

PSL vai governar três estados, e Bolsonaro terá apoio de 12 governadores

Resultado de imagem para O governador eleito de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (PSL-RO), durante agenda de campanha eleitoral
Coronel Marcos Rocha (PSL) eleito governador em Rondônia, ao lado de Jair Bolsonaro, do mesmo partido (Coronel Marcos Rocha/Facebook/Divulgação)

O PSL, partido do novo presidente, Jair Bolsonaro, fez três governadores estaduais, que tomam posse nesta terça-feira (1º). O bombeiro militar Comandante Moisés assume o governo de Santa Catarina. Em Rondônia, o novo governador é o policial reformado Coronel Marcos Rocha. Em Roraima, o empresário Antonio Denarium.

Antes das eleições de 2018, o partido, até então nanico, só havia eleito um governador, Flamarion Portela, em 2002, em Rondônia -mas ele saiu do PSL e entrou para o Partido dos Trabalhadores no começo do ano seguinte.

Agora, o PSL terá três governadores, mesma quantidade que o PSDB, MDB e PSB. O PT é o partido que mais governará estados: quatro no total. (Thiago Amâncio – Folha de São Paulo)

Fátima Bezerra toma posse hoje na Escola do Governo

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte concederá posse hoje, dia 1º de janeiro de 2019, a governadora eleita e diplomada Fátima Bezerra e ao vice eleito Antenor Roberto. A solenidade acontecerá na Escola de Governo, às 15h, e será presidida pelo Chefe do Poder Legislativo, o deputado estadual Ezequiel Ferreira e compartilhada junto aos 23 deputados estaduais, federais, senadores, autoridades, convidados e o povo que acompanhará a sessão solene.

Ao chegarem ao Centro Administrativo, Fátima e Antenor serão recepcionados pelo presidente da Assembleia Legislativa e uma comissão de deputados, além de autoridades e convidados.

No auditório da Escola de Governo, o ritual solene começa com a leitura dos membros que ocuparão a mesa durante a sessão solene. O presidente da Assembleia designará uma comissão de parlamentares que conduzirão a governadora e o vice-governador eleitos até o palco. O Regimento Interno, estipula que o governador tomará assento à direita do presidente do Legislativo, ficando o vice-governador à esquerda da mesa.

Logo depois os presentes ouvirão o hino nacional.  Fátima Bezerra e Antenor Roberto prestarão juramento à Constituição e assinarão o termo de posse, além de receberem a bandeira do Estado do Rio Grande do Norte. Em seguida, a governadora – já empossada – fará seu primeiro pronunciamento como chefe do Executivo.

O juramento será feito a convite do presidente, primeiro pela governadora e depois pelo vice-governador, que assumirão o compromisso formal nos termos: “Prometo manter, defender e cumprir as Constituições da República e do Estado, observar as leis, promover o bem geral do povo e exercer o cargo com lealdade e honra”.

Na saída da Escola de Governo, a governadora e o vice-governador seguirão até a Governadoria, onde o atual governador Robinson Faria fará a transmissão do cargo, rito que conclui a solenidade de posse.

A sessão de compromisso e de posse do governador e do vice foi convocada em cumprimento aos termos do artigo 201, capítulo VI, do Regimento Interno da Assembleia Legislativa.

Transmissão ao vivo

A cerimônia de posse será transmitida ao vivo pelas redes sociais @assembleiarn e pela TV Assembleia através do canal 51.3 do sinal aberto e nos canais 9 e 109 da Cabo e canal 16 da NET.

Caern desperdiça 54% da água e tem déficit de R$ 300 milhões

O futuro presidente da Companhia de Águas e Esgoto do Rio Grande do Norte (Caern), Roberto Linhares, repassou à governadora eleita Fátima Bezerra (PT), dados preocupantes sobre a companhia que tem um déficit nas contas de aproximadamente R$ 300 milhões e o desperdício de água que pode ser de 54%.

Linhares detalhou que a Caern tem, atualmente, 2.283 empregados, está presente em 152 municípios do Estado e precisa melhorar seus resultados.

Na avaliação de Roberto Linhares, é preciso ficar claro que a empresa não será privatizada. “Sou contra essa questão e sabemos que a governadora também é”, completou o futuro auxiliar do Governo.

Segundo nota da Caern, que era administrada pelo diretor-presidente Marcelo Toscano, primo do deputado Fábio Faria, o déficit em dezembro de 2017 (data do último balanço financeiro do órgão) era de R$ 291 milhões, sendo R$ 32 milhões a menos que o que fora registrado cinco anos atrás, em dezembro de 2012 (R$ 323 milhões).

Sobre o desperdício de água de 54%, a Caern justificou que esse percentual inclui não apenas as perdas físicas, em vazamentos, mas as perdas não físicas, através de ligações clandestinas ou falta de micromedição.

Confira a íntegra da nota da Caern

Leia maisCaern desperdiça 54% da água e tem déficit de R$ 300 milhões

Bolsonaro vai pregar união e austeridade em discurso

EVARISTO SA / AFP

Após encerrar uma sequência de quatro vitórias do PT nas urnas, o presidente eleito, Jair Bolsonaro , fará na tarde de hoje, no primeiro discurso como chefe de Estado, um chamamento à união dos brasileiros e dirá que há esperança de dias melhores. Ele também fará defesa da austeridade na administração pública.

Quando realizar o juramento perante o Congresso Nacional, por volta de 15h, Bolsonaro se tornará o 38º presidente do Brasil. Terá sob seu comando um país com mais de 200 milhões de habitantes, brasileiros de diferentes crenças, posições políticas e visões de comportamento. Para falar a todos pela primeira vez, o presidente preparou dois textos.

O discurso, segundo integrantes da equipe de Bolsonaro, vai reforçar promessas de campanha, como a de implementar uma administração pública mais enxuta e de tolerância zero com a corrupção. O novo presidente reforçará que o Brasil está prestes a entrar em um novo tempo, deixando para trás os anos de governo de esquerda. Apesar das referências negativas ao PT, a fala terá apelos por união. O Globo

Nove Governadores do Nordeste boicotam posse de Bolsonaro

Nenhum dos nove governadores do Nordeste estará presente na posse de Jair Bolsonaro. Geralmente as cerimônias nos Estados são agendadas pela manhã para não coincidir com a transmissão da faixa presidencial. Não foi o que ocorreu neste ano, segundo a Coluna do Estadão.

Ocupados. Dos governadores eleitos no Nordeste, todos são de oposição a Bolsonaro. Quatro deles são petistas: Camilo Santana (CE), Wellington Dias (PI), Rui Costa (BA) e Fátima Bezerra (RN). Filho do senador Renan Calheiros (AL), o governador de Alagoas, Renan Filho, também não estará presente.

Obra no gabinete do presidente do Supremo custa quase meio milhão

Resultado de imagem para Obra no gabinete do presidente do Supremo custa quase meio milhão

Por determinação do ministro Dias Toffoli, o gabinete da presidência do Supremo Tribunal Federal – STF, passa há mais de dois meses por reforma que inclui a substituição de carpete por piso frio e até mesmo a instalação de um chuveiro elétrico.

Segundo a Coluna do Estadão a obra vai custar R$ 443.908,43 aos cofres públicos e deve ser concluída em janeiro. De acordo com a assessoria do tribunal, a troca do piso “foi por questão de higiene e saúde, assim como a reforma geral do gabinete”. O revestimento provocou alergia em Toffoli.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: