ABIH aponta perda de receita de mais de R$ 300 milhões da indústria do turismo no RN

Via Costeira concentra boa parte dos leitos de hotéis em Natal — Foto: Divulgação/ABIH

A pandemia do novo coronavírus afetou diversos setores da economia do país e, entre eles, a indústria do turismo vive crise nunca antes vista. Na cadeia que também envolve bares e restaurantes, eventos, receptivos e passeios, a hotelaria é a área mais afetada, com o fechamento de estabelecimentos e a demissão da maior parte dos colaboradores. Um estudo da Fundação Getúlio Vargas indica que o turismo só retornará aos patamares de março de 2020 em novembro de 2021. O impacto já é sentido no Rio Grande do Norte, principalmente em Natal, onde a hotelaria sempre assumiu um papel de destaque para a economia local.

“Nos últimos quatro meses o setor vem enfrentando a mais grave crise, e isso teve um impacto avassalador na saúde financeira das empresas, o que gerou, conforme pesquisa entre os nossos associados, o desemprego de mais de 60% da mão de obra do setor. Hoje estamos ainda com mais de 60% dos hotéis fechados, e os que abriram têm baixíssima taxa de ocupação, não superando os 10%, revelou José Odécio, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio Grande do Norte (ABIH-RN).

“Estimamos até agora uma perda de receita de mais de R$ 300 milhões, e projeção de perdas de ainda mais de R$ 450 milhões até o final do ano se a crise perdurar, com o risco de falência de muitas empresas”, completou.

Leia maisABIH aponta perda de receita de mais de R$ 300 milhões da indústria do turismo no RN

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: