fbpx

Vereador Jeferson de Ipanguaçu “chora as pitangas” na Câmara e denuncia Vereador Toinho ligado ao prefeito Valderedo

A ladainha do vereador Jeferson de Ipanguaçu após a derrota, é de causar dó, porque ele ao invés de culpar a derrota a fraqueza do prefeito Valderedo, achou de culpar e acusar o vereador Toinho, taxando – o de traidor/traira.

Uma outra acusação feita, e que é bem grave, é que ele afirmou que a empresa de limpeza contratada pela Prefeitura de Ipanguaçú, atua de fachada, pois pertence ao vereador Toinho das Caçambas, e o nome registrado no papel como dona da empresa, é uma laranja a serviço do vereador.

O vereador Jeferson acusa Toinho, mas ao mesmo tempo se tudo for confirmado, está claro que o prefeito Valderedo foi conivente com todo esse suposto esquema denunciado, e aí o bicho vai pegar.

Pois o MP pode investigar o vereador, mas vai investigar os outros envolvidos também, e o bafafá vai ser grande, com direitos a muitos capítulos na história da cidade.

Getúlio Rêgo critica sistema de Regulação da Saúde do RN por gerar longa espera a pacientes graves

A longa espera de pacientes graves por procedimentos de saúde foi criticada pelo deputado Getúlio Rêgo (DEM) na sessão plenária híbrida desta quinta-feira (10). O parlamentar citou o sistema de Regulação da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap RN) como lento.

“O que está em jogo são vidas, a perda de membros. A regulação é feita de forma lenta, passiva”, criticou o parlamentar. Ele lamentou o fechamento do Hospital Ruy Pereira, pois mesmo com “atendimento precaríssimo” recebia pacientes do interior, que ficam em seus municípios aguardando ser atendidos em Natal.

Getúlio Rêgo citou como exemplo um caso que lhe foi relatado em Tangará, com a paciente em estado grave necessitando de cirurgia. “É completamente inaceitável o que ocorre no setor de cirurgia vascular. É o caso de uma paciente com obstrução vascular, com quatro dedos necrosados e boa parte do pé atingido até o limite do tornozelo, sem direito a um acesso e avaliação da cirurgia vascular”, lamentou o deputado.

O parlamentar afirmou que o Hospital Ruy Pereira, com as mudanças, passou a ser um mero instrumento de triagem de pacientes e que o governo estadual deveria encontrar alternativas mais céleres. “O que está em jogo são vidas humanas e a perda de membros”, justificou.

Deputados destacam convocação de cem novos policiais penais

Durante a Sessão Ordinária híbrida desta quinta-feira (10), no horário destinado aos deputados, foram discutidos temas de ordem Social, Econômica, Política, da Saúde e da Segurança. Um dos destaques foi o anúncio da convocação, pela Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap), de cem aprovados no último concurso da Polícia Penal do RN.

Iniciando os discursos, Vivaldo Costa (PSD) falou a respeito de um voto de louvor que apresentou para a família do empresário Nevaldo Rocha, fundador do Grupo Guararapes e falecido em junho do ano passado. “Ontem foi instalado em Natal, por dois netos de Nevaldo Rocha, o ‘Instituto Riachuelo’. A iniciativa dos dois jovens é inspirada na história do avô, um homem que fugiu de casa aos 12 anos, veio para Natal e se transformou num dos maiores empresários do RN”, disse.

Vivaldo continuou, relembrando sua experiência no município de São José do Seridó. “São José era uma vila pacata, sem saneamento básico, sem hospital, sem escola, sem emprego para a população. E a vida dessa cidade foi transformada graças ao planejamento do deputado Vivaldo Costa, que contou com o apoio do seu irmão, prefeito da cidade à época, e de todo seu grupo político. São José foi um município transformado pelo trabalho e hoje tem o melhor IDH do Estado, entre as cidades pequenas. A vida lá é diferente, porque todo mundo aprendeu a trabalhar”, contou.

De acordo com o parlamentar, baseado nesse mesmo trabalho, a Guararapes, em parceria com o governo estadual, o Sebrae e a Emparn, está iniciando a execução de um projeto de incentivo à empregabilidade de estudantes de escola pública, no RN.

“O programa vai ser instalado no Seridó e no Trairi. Ele terá uma importância enorme, porque vai preparar os estudantes da rede municipal de ensino para a inserção no mercado de trabalho. Eu me emocionei e vibrei quando vi a iniciativa dos dois jovens, Gabriel e Marcela, que estão seguindo o exemplo do avô e transformando a vida de outros jovens, por meio do emprego”, celebrou.

Leia maisDeputados destacam convocação de cem novos policiais penais

José Dias reforça críticas e Coronel Azevedo ressalta Dia da Artilharia

Na sessão desta quinta-feira (10), o deputado estadual José Dias (PSDB) voltou a falar no horário de líderes, sobre um tema que já havia debatido no grande expediente, quando fez críticas à governadora Fátima Bezerra (PT), pela forma como a Procuradoria Geral do Estado tratou o chefe da Nação, respondendo a um mandado de segurança do presidente Jair Bolsonaro, contra as medidas restritivas de vários governadores em seus estados, no combate aos efeitos da pandemia. O parlamentar defendeu o presidente e ressaltou que não está à vontade no partido ao qual está filiado, o PSDB, que não faz parte da base do governo federal.

“Estou muito incomodado no PSDB”, afirmou José Dias, ressaltando a atual convergência entre os antigos adversários, os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Lula (PT).

Segundo e último orador no horário das lideranças, o deputado Coronel Azevedo (PSC) aproveitou a ocasião para convidar o deputado José Dias para se filiar ao PSC, partido que preside no Rio Grande do Norte. E fez alusão ao Dia da Artilharia, comemorado neste dia 10 de junho. “Como artilheiro quero fazer referência ao dia de hoje que é o dia da nossa Artilharia”.

O deputado fez a leitura de um trecho da Ordem do Dia publicada pelo Exército, que fez alusão ao patrono, o Marechal Emílio Mallet, para parabenizar os artilheiros brasileiros. O deputado também leu o trecho da Canção da Artilharia e terminou seu pronunciamento com o grito de guerra: “Hurra! Hurra! Hurra!”.

Lei reconhece Carnaúba dos Dantas como a terra da música no RN

O deputado estadual Hermano Morais (PSB) fez uso da palavra durante sessão ordinária da Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (10) para celebrar o ato da governadora Fátima Bezerra (PT) ao sancionar a lei estadual, que reconhece o município de Carnaúba dos Dantas como a terra da música no Rio Grande do Norte. A assinatura da Lei foi realizada durante o lançamento de uma programação especial, transmitida pela internet e que celebra os 150 anos de nascimento do Maestro carnaubense Tonheca Dantas.

“Tonheca Dantas já tem o reconhecimento popular do povo do Seridó, do Brasil e até do Mundo. Faltava o reconhecimento oficial e essa Lei tem esse objetivo”, justificou Hermano.

O parlamentar destacou parte da programação como oficina de música, lançamento de livro entre várias homenagens que serão prestadas ao artista. “Uma programação especial foi organizada, inclusive com a instalação de uma escultura que será instalada na entrada da cidade, como forma de homenagear esse artista e a cidade que ele tanto amava”, ressaltou.

Por fim, Hermano agradeceu aos colegas deputados com base no Seridó pelo apoio. “Quero agradecer aos deputados Francisco do PT, Vivaldo Costa (PSD), Nelter Queiroz (MDB) e Ezequiel Ferreira (PSDB) que não mediram esforços para que essa Lei fosse aprovada e parte dessa programação viabilizada”, finalizou.

Ministérios Públicos e Defensoria firmam acordo com Prefeitura de Natal para acelerar vacinação contra Covid-19

Prefeituras vão criar consórcio nacional para comprar vacinas contra a  Covid-19 - Jornal O Globo

Imunização de grupos prioritários será intensificada, em paralelo a pessoas com 59 anos, a partir desta quinta-feira (10)

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público do Trabalho no RN (MPT-RN) e a Defensoria Pública do Estado (DPE/RN) pactuaram com a Prefeitura do Natal medidas para avançar a vacinação contra Covid-19 entre os grupos prioritários e iniciar, em paralelo, a imunização por faixa etária. Nesta quarta-feira, as autoridades debateram ponto a ponto da pactuação em uma reunião virtual.

O acordo prevê que a vacinação por idade, inicialmente para pessoas de 59 anos ou mais, poderá começar desde que haja a reposição das doses atualmente em estoque, que são destinadas aos grupos prioritários, com as próximas remessas entregues pelo Ministério da Saúde (MS). A reposição é necessária visto que a autorização do Estado para imunização por faixa etária foi dada apenas para as remessas ainda a serem entregues.

A Prefeitura de Natal se comprometeu a destinar o mínimo de 50% de doses a serem recebidas para atender as prioridades elencadas pelo Plano Nacional de Imunização entre as fases 14 e 19. O município também se comprometeu a manter pelo menos 41 pontos de vacinação e ampliar o atendimento para os finais de semana em duas unidades da Zona Norte e na Zona Leste (Mãe Luiza). Outro compromisso assumido foi a retomada da vacinação em domicílio para pessoas com deficiência, pessoas com doença rara e pessoas com comorbidades acamadas ou domiciliadas.

Os Ministérios Públicos e a Defensoria propuseram o acordo para garantir o cumprimento das prioridades previstas no Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, e a decisão da Comissão Intergestores Bipartite (CIB/RN) que permitem o início da vacinação por idade após a abertura e atendimento significativo dos grupos preferenciais. A promotora de Justiça Iara Pinheiro explicou que “é preciso ter esse cuidado porque alguns grupos prioritários não têm vocalidade para cobrar seus direitos”. “A população dos privados de liberdade e moradores de rua, por exemplo, são pequenas e podem ser imunizadas rapidamente. Dessa forma, estamos dando cumprimento ao PNI com mais legitimidade”, defendeu a promotora.

A Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) reforçou a preocupação com o respeito as prioridades previstas no PNI. “A sequência de grupos prioritários deve ser respeitada”, destacou a subsecretária de Planejamento e Gestão, Lyane Ramalho. Segundo ela, são necessários “esforços de chamamento e busca ativa dos grupos prioritários, para assim ter condições de fazer a vacinação em concomitância”.

Leia maisMinistérios Públicos e Defensoria firmam acordo com Prefeitura de Natal para acelerar vacinação contra Covid-19

Pela 3ª semana, Saúde reduz em 2 milhões previsão de vacinas para junho

Expectativa inicial era de 52,2 milhões de doses de vacina em junho; agora, essa contabilidade está em 37,9 milhões - Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo

O Ministério da Saúde reduziu, pela terceira semana seguida, a previsão de entrega de vacinas contra a covid-19 para o mês de junho, dessa vez com a diminuição das entregas por parte do consórcio Covax em pouco menos de 2 milhões de doses.

A previsão é apresentada pelo ministério semanalmente. Em 19 de maio, contava-se com 52,2 milhões de vacinas. Esta semana, essa contabilidade está em 37,9 milhões.

Procurado, o ministério não respondeu imediatamente o porquê do atraso do consórcio, mas têm ocorrido atrasos nas entregas internacionais, seja de vacinas prontas, seja de insumos para CoronaVac ou AstraZeneca, vindos da China para a vacina ser envasada no Brasil.

A contabilidade do ministério desta semana não considera, ainda, 3 milhões de vacinas da Janssen que, de acordo com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, devem chegar ainda neste mês.

Em depoimento à CPI da Covid na terça-feira (8), o ministro confirmou que o ministério espera uma autorização do FDA, o órgão de vigilância norte-americano, e que disso depende ou não o Brasil aceitar as doses. Isso porque as vacinas têm validade até o dia 27 deste mês.

“Quando o FDA der o posicionamento, aí a vacina pode vir. Naturalmente que se tardar esse posicionamento do FDA essas 3 milhões de doses podem não ser mais úteis para nós por conta da exiguidade do prazo”, disse o ministro.

O ministério já negocia a distribuição com os estados. Se vier, a vacina da Janssen deve ser entregue apenas para capitais para que possa ser colocada em uso imediatamente. Por ser apenas uma dose, ela não precisa ter garantia para uma segunda aplicação.

O ministério afirma que o PNI (Programa Nacional de Imunizações) tem capacidade de aplicar 1,5 milhão de vacinas por dia, o que permitiria a aplicação de toda vacina em dois dias, se tudo der certo.

UOL

Cartório cobra explicações sobre a desastrosa convenção do Patriota

Cartório pede para Patriota esclarecer convenção do partido que facilitou  entrada de Bolsonaro - Jornal O Globo

Cartório do 1º Ofício de Notas do Distrito Federal divulgou hoje o documento em que pede a Adilson Barroso, presidente do Patriota, explicações sobre as algazarras e possíveis irregularidades na convenção do partido no último dia 31.

Na ocasião, o senador Flávio Bolsonaro se filiou à legenda e avisou que o pai faria o mesmo, o que ainda não ocorreu. Admar Gonzaga, ex-ministro do TSE e advogado do presidente da República, estava cuidando dessas negociações e sinalizou a Bolsonaro que será possível vencer a judicialização do caso.

O Antagonista antecipou a convenção em questão e, ainda no início deste ano, mostrou como o Patriota estava rachado sobre esse assunto.

Há uma avaliação de que a nota de exigência emitida pelo cartório (leia aqui a íntegra) possa ser um primeiro passo para anular a polêmica convenção. Barroso, o presidente da sigla que negociou às escondidas e tratorou a decisão de abrir as portas (e os cofres) para a família Bolsonaro, terá 30 dias para apresentar documentos que provem que houve quórum qualificado na convenção que mudou o estatuto.

“Desde o primeiro momento, entendemos que as manobras feitas pelo atual presidente do partido não atendiam à legislação vigente, tornando a suposta convenção nula de pleno direito. Da nossa parte, continuaremos a manter total transparência, cumprindo todos os princípios legais”, disse em nota enviada a este site Ovasco Resende, vice-presidente do Patriota.

Assista novamente ao momento da convenção em que foi aprovada a possibilidade de filiação da família Bolsonaro.

O antagonista

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: