fbpx

FARRA DO LIXO? Prefeitura de Jardim de Piranhas vai torrar quase 5 mil por dia com limpeza da cidade e outros serviços associados

A prefeitura de Jardim de Piranhas sob o comando de Rogerio Couro Fino, só quer saber de torrar o dinheiro público, e começa privilegiando a empresa AFL SERVICOS E COMERCIO EIRELI ao pagar quase 3 vezes mais no serviço de lixo quando comparado a gestão anterior.

O prefeito Rogerio não tem miséria para gastar o dinheiro do povo, só para o leitor ter uma noção dos custos, para coleta e transporte regular de resíduos domiciliares será quase 600 mil e entulhos será de 275 mil reais. Já com poda, varrição de via, capinagem, catação manual e pintura de meio fio será quase 1 milhão de reais.

Em um mês, a prefeitura de Jardim de Piranhas desembolsará em média 154 mil reais, ou seja, um pouco mais de 5 mil por dia.

A conduta do prefeito Rogerio Couro Fino em abrir “ as torneiras” do dinheiro para esses serviços, pode ser comparada a famosa “farra do lixo”, prática comum em algumas prefeituras, que é um dinheirão gasto com um serviço que não é essencial quando comparado a outras demandas do município, e o mais preocupante, um gasto milionário.

No final das contas, quem sofre é o povo de Jardim de Piranhas com a má conduta do prefeito Rogério em fazer “estrago” com o dinheiro do povo, que poderia ser priorizado para as áreas de educação e saúde.

PSDB define nesta quinta-feira rumos na majoritária

O PSDB define o rumo politico-eleitoral em convenção partidária a partir das 15h30 de amanhã, principalmente com relação a eleição para governador do Rio Grande do Norte. A TRIBUNA DO NORTE ouviu parte dos 12 deputados que compõem a bancada na Assembleia Legislava e o entendimento é de que o presidente do partido, que também preside a Casa, deputado Ezequiel Ferreira, libere os deputados para o apoio a pré-candidatos ao governo, como já era esperado no meio político, vez que na questão da chapa majoritária, todos eles já declararam apoio à pré-candidatura do ex-ministro das Comunicações, Rogério Marinho (PL), para o Senado Federal.

Para o governo do Estado, os deputados que já integram sua base de sustentação política na Assembleia e apoiam a reeleição da governadora Fátima Bezerra (PT) são Albert Dickson, Dr. Bernardo, Ezequiel Ferreira,  Kleber Rodrigues, Raimundo Fernandes e Ubaldo Fernandes.

Porém, a outra metade da bancada segue a pré-candidatura de oposição a governador do partido Solidariedade, o ex-vice-governador Fábio Dantas, que hoje volta a fazer exames clínicos para saber se foi curado da Covid-19 e, daí, estabelecer uma data para a convenção do SD. No caso, apoiam Fábio Dantas os deputados Galeno Torquato, Getúlio Rego, Gustavo Carvalho, José Dias, Nelter Queiroz e Tomba Farias.

Mas, a reunião do PSDB pode seguir, praticamente, orientação do Colegiado Nacional da Federação PSDB-Cidadania, expedida no dia 14, no sentido de que “não há necessidade de realização de convenção eleitoral própria do PSDB ou do Cidadania, mas apenas uma reunião interna dos partidos para escolha de seus respectivos candidatos, cabendo ao diretório estadual de cada partido organizá-la da forma que julgar mais adequada”.

Leia maisPSDB define nesta quinta-feira rumos na majoritária

Pré-candidatos a federal do União Brasil rejeitam apoio à Fátima

Os pré-candidatos a deputado federal do partido União Brasil decidiram, em reunião ocorrida nesta quarta-feira (20), delegar ao presidente da Executiva Estadual, José Agripino, a missão de articular coligações com outros partidos para a eleição majoritária – governador e senador.

A ex-deputada Sandra Rosado, que pretende voltar à Câmara Federal, foi voto vencido, pois defendia apoio à reeleição da governadora Fátima Bezerra (PT).

O União Brasil vai abrir entendimento político com partidos que estão com chapas em aberto, casos do Solidariedade e até o Brasil 35, que têm o ex-vice-governador Fábio Dantas e a ex-vereadora Clorisa Linhares como postulantes ao governo do Rio Grande do Norte, e com quem são mais alinhados ideologicamente.

A maioria dos pré-candidatos à Câmara dos Deputados também defende apoio a Rogério Marinho para senador pelo Partido Liberal (PL).

Com informações, Tribuna do Norte

Diretor da Caixa Econômica Federal é encontrado morto na sede do banco em Brasília

Prédio da sede da Caixa Econômica Federal em Brasília. — Foto: Bento Viana/Divulgação

O diretor de Controles Internos e Integridade da Caixa Econômica Federal, Sérgio Ricardo Faustino Batista, foi encontrado morto na sede do banco, em Brasília, segundo a instituição.

Segundo a Polícia Civil do DF, o caso foi registrado inicialmente como suicídio. Em nota, Caixa manifestou pesar pela morte e disse que contribui para apuração do caso.

Batista era funcionário de carreira da Caixa – entrou para o banco em 1989 e assumiu a diretoria de controles internos por processo seletivo em março de 2022.

A Diretoria de Controle Interno e Integridade (DECOI) é para onde são encaminhadas todas as denúncias recebidas pelo canal de atendimento criado pela Caixa Econômica Federal – sobre qualquer tema, de corrupção a assédio sexual, como as que levaram à queda do ex-presidente do banco Pedro Guimarães (que nega as acusações).

Antes de se tornar diretor, Batista foi um dos assessores estratégicos de Guimarães e por muito tempo atuou como um consultor do ex-presidente do banco.

O celular de Batista está em posse da Polícia Civil. Segundo o blog apurou, os investigadores querem periciar o aparelho.

Com informações G1

VÍDEO: “Vamos vencer a eleição no primeiro turno”, afirma Fábio Dantas

O pré-candidato ao Governo do RN, Fábio Dantas (Solidariedade) está confiante nas eleições deste ano e disse que espera vencer a disputa já no primeiro turno.

A declaração foi dada durante entrevista para a rádio 96 FM Natal,  esta terça-feira (19).

Fábio disse que define sua campanha analisando resultados de pesquisas qualitativas, que apontam que se a maioria dos eleitores do RN for votar no dia da eleição, Fátima estará derrotada.

“As qualitativas nos mostram que o cidadão potiguar quer um estado de oportunidades, um estado que seja indutor da economia e não esse estado descarrilhado que a gente tem hoje”, destacou.

Leia maisVÍDEO: “Vamos vencer a eleição no primeiro turno”, afirma Fábio Dantas

Eleições 2022: TSE divulga limites de gastos nas campanhas

Os valores serão os mesmos adotados em 2018, atualizados pelo IPCA

Por meio da Portaria nº 647, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou no Diário da Justiça eletrônico desta terça-feira (19) os limites de gastos para as campanhas eleitorais de 2022. O valor mais alto é para a campanha à Presidência da República. No primeiro turno, os candidatos poderão gastar até R$ 88.944.030,80. No segundo turno, haverá um acréscimo de R$ 44.472.015,40.

De acordo com o documento assinado pelo presidente da Corte, ministro Edson Fachin, e em conformidade com a decisão do Plenário, os valores são os mesmos adotados nas eleições de 2018, atualizados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), aferido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A divulgação atende ao previsto pela Resolução TSE nº 23.607/2019, que informa que o limite fixado é único e inclui os gastos realizados pela candidata ou pelo candidato a vice ou suplente. Segundo Fachin, a edição do texto foi necessária, tendo em vista que até o momento, o Congresso Nacional não elaborou lei específica para fixar os limites de gastos de campanha para o pleito.

Valores para o RN

De acordo com a tabela divulgada pelo TSE, para o Rio Grande do  Norte os os limites de gastos para as campanhas eleitorais de 2022 serão:

Governador
R$ 7.115.522,46
R$ 3.557.761,23 (acréscimo 2º turno)

Senador
R$ 3.811.887,03

Deputado Federal
R$ 3.176.572,53

Deputado Estadual
R$ 1.270.629,01

Confira a tabela com as quantias referentes também aos cargos de governador, senador, deputado federal, deputado estadual e deputado distrital.

Mantida inconstitucionalidade de lei que alterava regime no transporte público

Os desembargadores do Pleno do TJRN mantiveram o decidido, em abril, em uma Ação Direta de Inconstitucionalidade, sobre a Lei 622/2020, cujo teor dispõe sobre a regulamentação do transporte urbano na capital. De acordo com o julgamento anterior, o dispositivo – que alterava o regime de intinerários, linhas e horários de circulação de ônibus integrantes da frota de concessionárias de serviço público de transporte coletivo, além de variadas atribuições e responsabilidades administrativas à prefeitura e a STTU – foi considerado inconstitucional, já que houve invasão de competência por parte da Câmara de Vereadores, propositora da legislação.

Nos embargos, a defesa sustentou, em resumo, uma suposta omissão no debate acerca do não estabelecimento de encargos para o Executivo e obscuridade no julgado. O que não foi acatado pelo Pleno.

“A normatização em tela extrapola as fronteiras reservadas aos edis (vereadores), abrangendo atos de organização interna da gestão municipal (cláusula de reserva de administração), o que resulta na disponibilidade de recursos humanos e materiais imprescindíveis ao atendimento de suas atribuições”, explica a relatoria do voto.

De acordo com a decisão, que manteve o acórdão anterior, tendo o processo legislativo que culminou com a edição da lei, ora questionada, sido iniciado pela Câmara de Vereadores, cumpre destacar que a norma constante nos artigos 46 e 64 da Constituição Estadual não foi observada.

“Isso porque a gestão e organização do transporte público municipal cabe ao Chefe do Executivo, que deverá priorizar os interesses da população, definindo as atribuições da Secretaria especializada, a fim de atender a tais demandas. Logo, lei de iniciativa parlamentar não poderia trazer novos encargos à Secretaria de Trânsito e Transportes Urbanos, sob pena de adentrar em uma esfera de atuação que não lhe pertence”, completa.

(Embargos de Declaração em ADI Nº 0811324-24.2020.8.20.0000)

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: