PSDB tira Andrada de comissão, mas ele pode continuar relator de denúncia

deputado Bonifacio Andrada (PSDB-MG)

O PSDB decidiu retirar da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) o deputado Bonifácio de Andrada (MG), escolhido para ser o relator da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer. Para tentar conter os desgastes com o episódio, os tucanos pedirão que outro partido ceda uma vaga ao parlamentar, o que permitiria que ele desempenhe essa função.

A cúpula do PSDB se reuniu com Andrada no início da tarde desta quinta-feira (5). A sigla insistiu para que o deputado se licenciasse temporariamente do partido, para evitar que seu relatório —provavelmente favorável a Temer— fosse vinculado diretamente aos tucanos. Bonifácio mais uma vez recusou essa opção e respondeu que continuaria como relator do caso.

O líder tucano na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), disse que vai procurar o presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), para comunicá-lo da destituição de Andrada da comissão e buscar um modo de mantê-lo na relatoria na vaga de outro partido. AS informações são da Folha de São Paulo.

Pacheco, que escolheu Andrada para a função, disse à Folha que o episódio é “lamentável”. “Não serei eu a dar solução, pois ficará a critério de algum partido disponibilizar a vaga”, afirmou.

Diversos partidos da base aliada de Temer já indicaram que poder ceder uma de suas vagas na CCJ para que Andrada permaneça na comissão e possa apresentar um relatório favorável ao presidente. PP, PR e PMDB são citados como partidos que poderia exercer essa escolha.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: