Bolsonaro vai a 26%; Haddad e Ciro têm 13%, diz Datafolha

Resultado de imagem para Bolsonaro vai a 26%; Haddad e Ciro têm 13%, diz Datafolha

Fisicamente fora da campanha eleitoral desde que foi esfaqueado no dia 6, Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida à Presidência com 26%, segundo nova pesquisa do Datafolha.

Na semana em que foi oficializado candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad viu sua intenção de voto subir dos 9% registrados na segunda (10) para 13%. Está empatado numericamente com Ciro Gomes (PDT), que manteve sua pontuação, e na margem de erro também com Geraldo Alckmin (PSDB), que oscilou de 10% para 9%.

Em curva francamente descendente está Marina Silva (Rede), que caiu de 11% para 8% e hoje tem metade das intenções de voto que tinha quando sua candidatura foi registrada em agosto.

O levantamento foi feito entre quinta (13) e sexta (14), ouvindo 2.820 eleitores em 197 cidades, com uma margem de erro de dois pontos para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pela Folha e pela Rede Globo. Igor Gielow – Folha de São Paulo

Leia maisBolsonaro vai a 26%; Haddad e Ciro têm 13%, diz Datafolha

Fábio Faria ‘quebra cara’ de George Soares e de lacaios do parlamentar do PR

Fábio Faria e aliados de Ivan Júnior que apoiam a sua reeleição em Assú

O deputado federal e candidato a reeleição Fábio Faria ‘quebrou a cara’ do deputado estadual George Soares, do seu irmão, o prefeito Gustavo Soares e de lacaios da oligarquia que torciam e insistiam para que o filho do governador Robinson Faria, atacasse com baixaria o candidato a deputado estadual pelo PSD Ivan Júnior.

Numa demonstração de grande maturidade política, Fábio Faria não atendeu na entrevista as insistentes perguntas de um blogueiro e assessor do deputado George Soares, que ja foi condenado três vezes por difamação e calúnia, para que o deputado federal do PSD, adotasse o discurso deles contra o ex-prefeito Ivan Júnior.

Para Fábio Faria quem deve explicar a população porque Ivan Júnior apoia hoje, o candidato a deputado federal do PTC Benes Leocádio, é o próprio ex-secretário de Recursos Hidricos. Ele disse que não vinha a Assu falar mal de ninguém e lembrou que seus eleitores hoje e sempre foram anti Soares.

Bolsonaro reinicia sessões de fisioterapia na UTI

Dois dias depois da segunda cirurgia a que foi submetido, o candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, reiniciará nesta sexta-feira as sessões de fisioterapia no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Ele permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em condições clínicas estáveis e sem complicações no período pós-operatório, segundo o boletim médico divulgado nesta manhã. O deputado está afastado dos atos de campanha nas ruas desde 6 de setembro, quando sofreu um ataque a faca em Minas Gerais.

Diz o boletim médico que o deputado “continua recebendo analgésicos para controle da dor, afebril e sem outros sinais de infecção. Durante o dia de hoje reiniciará fisioterapia – caminhada e exercícios respiratórios”, diz o documento, lembrando ainda que ele continua em jejum oral e alimentação parenteral exclusiva.

A nota é assinada pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo, pelo clínico e cardiologista Leandro Echenique, e por Miguel Cendoroglo, diretor superintendente do Albert Einstein. O Globo

Leia maisBolsonaro reinicia sessões de fisioterapia na UTI

Lewandowski pede vista e STF terá de julgar recurso de Lula presencialmente

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Supremo Tribunal Federal (STF) pediu vista (mais tempo de análise) do julgamento de um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para reverter a decisão do STF que, em abril deste ano, negou liberdade ao petista.

A análise do caso, que acontecia no plenário virtual, já contava com sete votos contrários ao recurso de Lula. O pedido de vista de Lewandowski retira o processo do virtual, que agora será analisado presencialmente pelos ministros.

Segundo resolução que normatiza os julgamentos no plenário virtual, “não serão julgados em ambiente virtual a lista ou o processo com pedido de destaque ou vista por um ou mais Ministros”. O texto também detalha que os ministros podem renovar ou modificar seus votos nos julgamentos que saem do virtual para o presencial. Ainda não há data para quando o processo será analisado.  Amanda Pupo, Teo Cury, Rafael Moraes Moura e Breno Pires/O Estado de São Paulo

Leia maisLewandowski pede vista e STF terá de julgar recurso de Lula presencialmente

Candidatos à Presidência declaram ter arrecadado R$ 150 milhões

Conheça os candidatos a presidente em 2018

No primeiro mês de campanha eleitoral, os candidatos à Presidência declararam ter arrecadado R$ 150,8 milhões. Com apenas 3% das intenções de voto, Henrique Meirelles (MDB) é responsável por quase um terço desse valor –R$ 45 milhões que tirou do próprio bolso.

Ex-ministro da Fazenda e ex-executivo mundial do BankBoston, Meirelles tem o segundo maior patrimônio declarado entre os presidenciáveis –R$ 377 milhões. O mais rico é João Amoêdo (Novo), com R$ 425 milhões, que também colocou dinheiro do próprio bolso (R$ 50 mil). Nenhum outro candidato à Presidência usou a prerrogativa do autofinanciamento.

Os dados divulgados nesta sexta-feira (14) pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) mostram que dois terços do valor repassado a essas campanhas são de recursos públicos. Dessa fonte, foram disponibilizados R$ 100,9 milhões.

Dos 13 concorrentes, os que mais declararam uso de recursos públicos até agora foram Geraldo Alckmin (PSDB), com R$ 46 milhões, e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com R$ 20 milhões.

O petista está preso em Curitiba e teve a candidatura indeferida pela Corte eleitoral. Foi substituído por Fernando Haddad, que ainda não prestou contas.

Do total das doações, apenas 3% são de pessoas físicas.

No fechamento das contas, três dos candidatos estão no vermelho, com despesas registradas em valor superior ao arrecadado –Lula, com R$ 5,6 milhões de saldo negativo, Alvaro Dias (Pode), com R$ 442 mil, e Jair Bolsonaro (PSL), R$ 374 mil.

O postulante que declara a maior folga no caixa é Alckmin (R$ 19 milhões positivos).

O candidato do Patriota, Cabo Daciolo, declarou não ter tido nenhuma arrecadação e nenhum gasto de campanha. Questionado sobre gastos que teria tido, por exemplo, com a gravação do horário eleitoral de TV e rádio, o deputado não se pronunciou.

Daciolo cancelou nesta semana participação na sabatina promovida pelo UOL, em parceria com a Folha e o SBT, sob o argumento de que estava em um monte, no Rio de Janeiro, onde mantém um período de jejum e orações de 21 dias.

Na campanha presidencial de 2014, os 11 candidatos declararam em setembro daquele ano terem recebido R$ 240 milhões, em valor corrigido pela inflação do período. A então postulante do PT, Dilma Rousseff, que acabou eleita, representava 65% do total.

Naquela eleição, a campanha eleitoral foi mais longa, com 45 dias a mais, e eram permitidas doações de empresas.Bernardo Caram , Gustavo Uribe e Ranier Bragon – Folha de São Paulo

Adolescente envolvido na morte de filho do ex-prefeito Benes Leocádio é de novo apreendido

Benes Leocádio Júnior, filho de Benes Leocádio, foi morto a tiros em Natal — Foto: Reprodução/Facebook

Apreensão foi concedida pela Justiça potiguar, atendendo ao pedido do MPRN que havia pleiteado a internação provisória do adolescente

Uma operação do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – órgão do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) – apreendeu na manhã desta sexta-feira (14) o adolescente envolvido na ocorrência policial que resultou na morte do jovem Luiz Benes, filho do ex-prefeito de Lajes Benes Leocádio.

Ele foi localizado na comunidade do Passo da Pátria, em Natal, e encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Infrator (Ciad).

A apreensão foi concedida pela Justiça potiguar, atendendo ao pedido do MPRN que havia pleiteado a internação provisória do adolescente, pelo menos até o prazo somado de 45 dias até que seja expedida a sentença do processo, em virtude da abertura de novas vagas. 

O pedido do MPRN baseou-se na abertura de 18 novas vagas no sistema socioeducativo, desinterditadas pela Justiça de Parnamirim e de Mossoró. Dessa forma, a decisão que soltou o adolescente na quarta-feira (12) foi reformada.

O MPRN argumentou que a sentença deveria ser reformada “em virtude dessas vagas surgidas, há local para internação do representado, que não merece ser remido no caso, mas internado, ao final do processo, por ter colaborado, mesmo que indiretamente com a morte da vítima”.

Ministro Dias Toffoli afasta promotor que investiga Aécio Neves em Minas

O ministro do STF Dias Toffoli

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Dias Toffoli afastou o promotor Eduardo Nepomuceno de Sousa da 17ª Promotoria de Justiça de Belo Horizonte, que investiga crimes contra o patrimônio público, em decisão tomada no último dia 12.

Toffoli atendeu a um recurso da União que questiona a anulação pela Justiça Federal de Belo Horizonte, em abril deste ano, de um ato ato do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) que, em março de 2017, removeu compulsoriamente o promotor.

Segundo Toffoli, “a competência disciplinar e correicional do CNMP exercida sobre membro do Ministério Público do Estado de Minas Gerais” está em discussão em um processo em andamento e, até que haja decisão, resolveu manter o afastamento de Nepomuceno.

“As máscaras caíram”, disse o promotor à Folha sobre a decisão do STF. Nepomuceno considera haver interferência política no Ministério Público de Minas Gerais. 

O promotor é responsável por investigações de suspeitas de fraudes no governo Aécio Neves (PSDB) e, na semana passada, havia reaberto o inquérito que investiga o uso de dinheiro público na construção do aeroporto de Cláudio (MG), em 2010, em uma área que pertencia a parentes do então governador de Minas.  Carolina Linhares – Folha de São Paulo

Leia maisMinistro Dias Toffoli afasta promotor que investiga Aécio Neves em Minas

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: