Defesa de Lula diz que Léo Pinheiro foi pressionado para mudar versão

Após novos vazamentos de conversas entre procuradores da Lava Jato, a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse hoje que Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS, foi pressionado para mudar sua versão e incriminar o petista no caso do tríplex.

Publicada hoje pelo jornal Folha de S.Paulo, em parceria com site The Intercept Brasil, a reportagem diz que o empreiteiro que incriminou Lula no caso que o levou à prisão “foi tratado com desconfiança pela Operação Lava Jato durante quase todo o tempo em que se dispôs a colaborar com as investigações”.

De acordo com a reportagem, as mensagens vazadas indicam que Léo Pinheiro “só passou a ser considerado merecedor de crédito após mudar diversas vezes sua versão sobre o apartamento tríplex de Guarujá (SP) que a empresa afirmou ter reformado para o líder petista”.

“A reportagem publicada hoje pelo jornal Folha de S.Paulo reforça a forma ilegítima e ilegal como foi construída a condenação do ex-presidente Lula no chamado caso do ‘triplex'”, disse o advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o petista, em nota.

Leia maisDefesa de Lula diz que Léo Pinheiro foi pressionado para mudar versão

No Seridó, Ezequiel assina a ficha de filiação de mais um vice-prefeito no PSDB

O PSDB ganhou mais um vice-prefeito neste domingo (30), com a filiação de Dr. Araújo, médico que já foi também prefeito por duas vezes de Ouro Branco, no Seridó. Presidente regional da sigla, o deputado Ezequiel Ferreira de Souza participou da Convenção Municipal e abonou a ficha do novo integrante.

“Estamos iniciando o crescimento do PSDB no Estado e vamos percorrer as regiões onde vamos trazer mais prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e nomes fortes para disputarem as eleições 2020”, frisou Ezequiel Ferreira.

Em Ouro Branco, além de Dr. Araújo o PSDB também tem a pré-candidatura do empresário Denis Rildon e os vereadores Júnior Nogueira e Rogério Lucena, que preside a sigla na cidade. O vereador Sérgio Carlos sinalizou que no momento oportuno também deve ingressar na legenda. O partido ganhou as filiações dos ex-vereadores Chico Garofa, Magui Diniz, Graça de Isnaldo, Fabio Severiano e Phierce Muller, além de vários pré-candidatos no próximo ano. A ex-vereadora Eurinete Santos prestigiou a convenção, dentre outros nomes que estão engrossando a oposição na cidade, mostrando união.

“Preferi o PSDB por ser hoje um dos maiores partidos no Estado. Vamos fortalecer juntamente com Denis o partido em Ouro Branco, para assim ter um filho da terra disputando e vencendo a próxima eleição”, discursou Dr. Araújo.

Leia maisNo Seridó, Ezequiel assina a ficha de filiação de mais um vice-prefeito no PSDB

Plano Real, que segurou inflação, completa 25 anos

Os brasileiros com mais de 40 anos têm fácil memória das estratégias das famílias para mitigar os efeitos da hiperinflação sobre a renda nos anos 1980 e 1990. “Era uma ginástica danada. Tinha que ir atrás de promoções e nem sempre eram suficientes”, conta Rute Maria de Souza, dona de um restaurante self-service há quase 30 anos na zona central de Brasília.

Tendo que repor constantemente a dispensa da cozinha do estabelecimento, a empresária ia mais de uma vez ao dia em supermercados e sempre via a mesma cena: “Eu me lembro das remarcações no mercado. Quando chegava, lá estava a maquininha trabalhando”.

Para fugir das intermináveis remarcações, a então professora de ensino fundamental Cléia Gerin, mãe de quatro filhos, estocava alimentos, material de limpeza e sabão para lavar roupa. “O feijão ficava velho, e assim era mais difícil de cozinhar. Acabava que gastava mais gás”, comenta, ao citar a necessidade de sempre comprar mais do que efetivamente precisava no mês para fugir da imparável subida de preços.

“A partir do momento em que recebia, era aquela loucura de ir ao mercado para comprar o máximo que pudesse, para durar o mês todo, e para não ter que voltar porque no dia seguinte o preço seria diferente”, descreve ao recordar os tempos de inflação galopante.

Apesar das dificuldades, Cléia era professora da rede pública do Distrito Federal e tinha a segurança do pagamento todo mês. Em alguns momentos, era acrescido em sua remuneração um “gatilho” para repor as perdas inflacionárias.

Leia maisPlano Real, que segurou inflação, completa 25 anos

Governo do RN trata situação dos servidores com descaso

Em reunião com o Fórum Estadual de Servidores, a governadora Fátima Bezerra (PT) descartou a possibilidade de dar reajuste igualitário para todos os servidores do Rio Grande do Norte e manteve a medida descriminatória encaminhada para a Assembleia Legislativa que prevê reajuste de 16,38% somente aos procuradores, auditores fiscais e delegados de polícia. Sendo assim, tratando com descaso a situação de atraso salarial e de quase 10 anos sem reajuste ao qual os servidores da saúde estão submetidos.

Além desse ataque, o Governo do RN também decidiu:

Cancelar o Leilão dos Royalties, medida que ajudaria no pagamento dos salários atrasados, em razão da queda na arrecadação.

Diminuir o teto de pagamento para 3 mil. Ou seja, até o meio do mês receberia quem ganha até 3 mil e quem recebe acima desse valor seria pago ao final do mês.

Dessa maneira, o calendário de pagamento até setembro ficaria assim:

Leia maisGoverno do RN trata situação dos servidores com descaso

Lula solicita que seu julgamento seja acelerado na ONU

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou ao Comitê de Direitos Humanos da ONU uma nova petição, apelando para que a avaliação do caso em Genebra seja acelerado e indicando que irá submeter nos próximos dias as conversas e mensagens vazadas entre o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e membros da Operação Lava Jato.

O material publicado pelo site The Intercept reforçaria, na visão dos advogados, a queixa central contra o então juiz responsável pela condenação do ex-presidente. Na última quinta-feira, o Comitê da ONU recebeu dos advogados do ex-presidente uma carta, indicando que novas provas serão apresentadas contra Moro.

No documento de 27 de junho, obtido pelo blog, os advogados solicitam que a ONU estabeleça um prazo para que a defesa possa submeter o que acredita ser novas evidências. Elas vão se somar à documentação já enviada ao longo dos anos à sede da entidade em Genebra.

Na carta, os advogados de Lula apontam que os documentos que irão enviar são “evidências indiscutíveis” das violações de direitos supostamente cometidas contra o ex-presidente.

Leia maisLula solicita que seu julgamento seja acelerado na ONU

Alpargatas fecha Meggashop e encerra atividades no RN

Mais de duas décadas após se instalar no Rio Grande do Norte com fábricas de calçados e comercialização de artefatos diversos (tênis, sandálias, bolsas e vestuário, principalmente), através do Meggashop, a Alpargatas confirmou o encerramento das atividades no Rio Grande do Norte no próximo dia 6 de julho. Em nota enviada com exclusividade à TRIBUNA DO NORTE, a empresa limitou-se a dizer que “confirma o encerramento das atividades do Megashop em Natal a partir de 6 de julho. A companhia continuará a investir no Rio Grande do Norte em outros modelos de negócios para o varejo.” Questionada, a Alpargatas não detalhou quais modelos são esses e a partir de quando irá explorá-los no Estado.

Na única loja que ainda funcionava no Estado, localizada no Shopping Via Direta, na zona Sul de Natal, os produtos eram escassos em decorrência do saldão promovido para o fechamento da loja. Tênis, meias, calças e camisetas para atividades esportivas diversas poderiam ser comprados com até 70% de desconto. Os funcionários confirmavam o fechamento, mas evitavam falar nas causas da decisão da empresa diante dos outros trabalhadores e dos clientes.

A Alpargatas foi uma das maiores indústrias já instaladas no Rio Grande do Norte. Ela desativou a última unidade de produção, instalada em Nova Cruz, no Agreste, em agosto de 2017. Com isso, findou uma história de desenvolvimento industrial em Natal e outras três cidades do interior do Estado que perdurou por mais de duas décadas.

Sem nenhum anúncio prévio, executivos da companhia anunciaram, no final da tarde do dia 31 de agosto daquele ano, a demissão em massa de 375 funcionários que trabalhavam na fabricação de calçados no que era o único empreendimento do grupo em funcionamento no Rio Grande do Norte. Em menos de uma década, a empresa fechou quatro polos de produção em todo o Estado e colocou nas ruas cerca de três mil trabalhadores.

Leia maisAlpargatas fecha Meggashop e encerra atividades no RN

Secretário Clebson Corsino aposta alto para conquistar uma cadeira na câmara em 2020


O suplente de vereador, e secretário de governo da Prefeitura do Assú, Clebson Corsino, não nega a ninguém seu desejo de conquistar uma cadeira na Câmara de Vereadores, e tem obtido da gestão do prefeito ausente Gustavo Soares, total apoio a seu projeto político nas eleições de 2020.

A informação que chegou ao Blog, é que aproximadamente quase 200 bolsas de estágios na gestão do prefeito Gustavo, estão sob o comando de Clebson Corsino, que como Secretário e homem de confiança do clã Soares, tem o poder da caneta para decidir sobre todas as indicações.

Com tanto poder nas mãos, é difícil não imaginar que Clebson nas eleições de 2020 não conquiste a vaga de vereador em Assú, e ainda comenta-se nos bastidores que essa é uma prioridade do prefeito Gustavo.

Vários secretários do executivo municipal obtiveram sucesso na disputa por uma cadeira na Câmara de Vereadores, como Delkiza, Paulo Brito, dentre outros. A realidade é que, um cargo importante com poder para alternar nomeações e exonerações faz uma grande diferença no jogo do toma lá dá cá, em uma base eleitoral.

Aneel define bandeira amarela nas contas de energia de julho

A bandeira tarifária utilizada como referência nas contas de luz do mês de julho será a amarela. O anúncio foi feito ontem, em comunicado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Com a medida, as cobranças terão um acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

O adicional retorna às contas após a autoridade reguladora ter definido bandeira verde em junho, situação em que não é cobrado acréscimo nas contas. No comunicado, a Aneel justificou a bandeira amarela pelo fato de julho ser um mês “típico da seca nas principais bacias hidrográficas do país”.

“A previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios. Esse cenário requer o aumento da geração termelétrica, o que influenciou o aumento do preço da energia (PLD) e dos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) em patamares condizentes com o da Bandeira Amarela”, justificou a agência.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado, de acordo com a Aneel, para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias tem três cores, a verde, a amarela e a vermelha (nos patamares 1 e 2), que indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Leia maisAneel define bandeira amarela nas contas de energia de julho

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: