fbpx

Carlos Eduardo detona Bolsonaro, fala em corrupção no governo e diz que é inaceitável cobrar propina por vacinas

O ex-prefeito de Natal e pré-candidato ao Governo do RN, Carlos Eduardo, fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro durante entrevista para uma rádio da cidade de Martins, região Oeste do Rio Grande do Norte.

“O presidente e o Governo Federal não agiram com competência nem responsabilidade. O presidente sempre negou a doença, não andava de máscara. Chegou a falar até mal da vacina, dizendo que o homem que tomasse a vacina ia falar fino, ia virar jacaré, a mulher ia criar barba. O presidente não agiu com responsabilidade e eficiência”, afirmou.

Carlos Eduardo ainda questionou o processo de compras da vacina e falou da apuração da CPI da Covid sobre uma possível corrupção nas negociações para a aquisição dos imunizantes. “Outra deficiência foi a corrupção, que está sendo levantada pela CPI. Infelizmente, houve essas dificuldades que a gente está vendo. Não esperava que (…) estava se cobrando propina na compra de vacinas no Ministério da Saúde. Então, é inaceitável”, acrescentou.

Com informações da 98FM Natal

 

Nelter Queiroz critica governo do estado por redução de refeições em 16 unidades dos restaurantes populares do RN


Em pronunciamento realizado na manhã desta terça-feira (31), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), durante horário destinado aos líderes partidários, o deputado Nelter Queiroz (MDB) chamou atenção dos demais parlamentares, principalmente os que dão sustentação ao Governo do Estado, sobre a redução de refeições ofertadas em 16 unidades dos restaurantes populares no Estado.

“Decisão de um governo carrasco. Decisão de um governo que não está olhando para a população mais simples e que tira destes o direito de ter uma alimentação saudável e digna em nosso Rio Grande do Norte”, desabafou Nelter Queiroz, cobrando posicionamento dos deputados da base governista que silenciam sobre o tema.

Ainda de acordo com o parlamentar, o corte das refeições, nos restaurantes populares, agravará ainda mais a situação dos norte-rio-grandenses que vivem em vulnerabilidade social, podendo causar mortes e levando alguns à marginalidade.

O corte nas refeições, nos restaurantes populares, está previsto para acontecer nas unidades de Santa Cruz, Jardim de Piranhas, Jucurutu, Ceará Mirim, João Câmara, Macau, Natal (Planalto e Pompeia), Canguaretama, São José de Mipibu, Santo Antônio, Areia Branca, Assú, Mossoró (centro), Apodi e São Miguel. A previsão é que ocorra o corte de quase 3.500 refeições diárias nas unidades acima citadas.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: