fbpx

Frente Parlamentar da Mulher lançará campanha Outubro Rosa na Assembleia

Prevenir, cuidar e curar. Com o intuito de levar essa mensagem às mulheres do Rio Grande do Norte, a Frente Parlamentar da Mulher, da Assembleia Legislativa, realizará na próxima segunda-feira (04), às 14h, no auditório da Casa, o lançamento da campanha Outubro Rosa, Mês de Prevenção do Câncer de Mama. Na ocasião também será lançada a campanha de arrecadação do Lenço Solidário.

A Frente Parlamentar da Mulher, composta pelas deputadas estaduais Cristiane Dantas, Eudiane Macedo e Isolda Dantas, sempre promove o engajamento do Outubro Rosa na Assembleia. “O lançamento é uma forma de levar mais informação para as mulheres, fazendo o alerta da prevenção por meio dos exames de rotina como ultrassom e mamografia. Até o fim do mês estarei também apoiando as mobilizações municipais em torno da causa”, pontua a presidente da Frente, deputada Cristiane Dantas.

No lançamento estarão presentes representantes dos grupos de apoio às mulheres com câncer como o Reviver, Bonitas, Despertar, Rede Feminina Contra o Câncer e a instituição Onco e Vida, além da Coletiva Nisia Floresta e a presidente da Frente Parlamentar da Mulher da Câmara Municipal de Natal, vereadora Divaneide Basílio.

LENÇO SOLIDÁRIO

Com o lançamento oficial do Outubro Rosa, ao longo de todo mês, a Frente Parlamentar da Mulher também abrirá a campanha Lenço Solidário, que consiste na arrecadação de lenços para doar às mulheres em tratamento contra o câncer e perdem os cabelos.

“A campanha do Lenço é uma forma de contribuir com a autoestima da mulher na luta contra o câncer. É uma forma de acolhimento e carinho”, ressalta Cristiane.

Ainda em parceira com o Grupo Reviver, o gabinete da deputada Cristiane comercializa camisetas da campanha para financiar a realização de mamografias gratuitas.
O lançamento na próxima segunda será transmitido, ao vivo, pelo canal da TV Assembleia, 10.3.

Audiência pública em Patu registra união em defesa de unidade do Samu no Médio Oeste

Após duas horas de exposições e discussões por um público qualificado e unido em torno da implantação de uma Base Avançada do Samu na região do Médio Oeste Potiguar, a audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (30), em Patu, tirou dois encaminhamentos com relação às próximas providências a serem tomadas para a concretização dessa melhoria na área de saúde para todos os municípios da região.

“Dentro de 10 dias os prefeitos dos municípios do Médio Oeste vão se reunir, em local ainda a ser definido sobre a situação dos municípios e suas necessidades. Vinte dias depois será feita uma nova reunião com o Governo do Estado, em Natal já com o parecer técnico sobre a instalação de uma ou mais unidades na região e quais os municípios ou o município de localização”, anunciou o deputado Dr. Bernardo (MDB), propositor da concorrida audiência pública.

No desenvolvimento da audiência ficou evidenciada a união de todos os administradores municipais – prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, secretários e profissionais de saúde, que participaram da audiência, no tocante a necessidade de a Região contar com a cobertura do Samu.

O deputado propositor disse logo na abertura do evento que 77 municípios do Rio Grande do Norte são cobertos pelo serviço e lamentou que “apenas Apodi e Pau dos Ferros tenham base da Samu. A região tem 360 mil habitantes e só 60 mil têm cobertura desse serviço, muito importante para a população”.

Durante os debates, realizados na Câmara Municipal de Patu, também foi discutida a necessidade de mudança no fluxo de regulação de pacientes. Foi dado um exemplo que às vezes um paciente vai para Pau dos Ferros e somente depois é que é transferido para Mossoró, fazendo uma viagem longa e muitas vezes o hospital regional Tarcísio Maia não recebe os pacientes.

A mesa dos trabalhos, presidida pelo deputado Bernardo contou com a presença do Prefeito do Município, Rivelino Câmara; secretária adjunta de Saúde do Estado, Lyane Ramalho; presidente da Câmara Municipal de Patu, vereadora Lucélia Ribeiro; coordenador Administrativo Estadual do Samu, Caio de Souza Santos; prefeita de Olho D’ Água do Borges, Maria Elena; prefeito de Umarizal, Raimundo Nonato; prefeita de Lucrécia, Maria Conceição Duarte; Prefeita de João Dias, Damaria Jácome; secretária de Saúde de João Dias.

Dez municípios da região, Patu, Umarizal, João Dias, Lucrécia, Janduís, Almino Afonso, Rafael Godeiro, Messias Targino, Caraúbas e Olho D’Água do Borges estiveram representados na audiência pública.

Benes detona segurança pública do RN e diz que governadora mente

Pré-candidato a governador do Rio Grande do Norte, o deputado federal Benes Leocádio criticou duramente o Governo Fátima Bezerra (PT) na área da segurança pública. Para ele, a governadora mente ao afirmar que segurança é prioridade em seu governo.

“O governo mente desde os seus primeiros dias de que segurança é prioridade. Mentira! Porque não se investe nada de recursos próprios desse Estado para melhorar essa realidade”, afirmou o parlamentar em entrevista à Rádio Cidade nesta sexta-feira (01).

O deputado ainda acusou a governadora Fátima de se apropriar das ações do governo Bolsonaro, ao fazer “alarde” no momento em que entrega equipamentos às polícias após ajuda da União.

“Ainda faz um alarde enorme com a compra de equipamentos ou de veículos graças a investimentos do Governo Federal e não tem sequer a hombridade de se registrar que são esforços da bancada federal, de parlamentar A, B ou C de qualquer partido político”, declarou.

Fonte: Portal Grande Ponto

NA MIRA DA INVESTIGAÇÃO: Prefeitura de Carnaubais recebe recomendação do MP para anular atos de licitação para aquisição de combustível

O Blog do VT já havia noticiado que a prefeita de Carnaubais, Marineide Diniz tinha perdido o bom senso ao gerir os recursos públicos, pois estava fazendo estouro de dinheiro com licitações milionárias.

Ainda revelamos o contrato da prefeitura de Carnaubais envolvendo uma licitação de mais de 3 milhões de reais para ser torrada em combustível, com a empresa da sócia Maria Gabrielly Niatilly de Souza Guedes. Com as revelações, o ministério público do RN recomendou que no prazo de até dez dias, a prefeitura torne nula a adjudicação e a homologação da empresa Posto S B Carnaubais Ltda.

O curral está fechando para a prefeita Marineide e seu esposo Dinarte, na qual os dois podem ser alvo de investigações futuras.

O Blog do VT sempre vai ser a favor do povo, denunciando e tornando público todos os atos que sejam suspeitos, e até aqueles que são legais mas são imorais do ponto de vista de bom senso.

Decreto estabelece obrigatoriedade da vacina em eventos com mais de 300 pessoas no RN

O Decreto Estadual Nº 30.940, de 30 de setembro de 2021, estabelece a obrigatoriedade do esquema vacinal de acordo com o calendário de imunização do Plano Nacional de Imunização. O objetivo é estimular a adesão da sociedade à imunização contra a Covid-19, e garantir um cenário epidemiológico favorável em todo o Rio Grande do Norte.

Estabelecimentos e serviços públicos ou privados destinados ao público em geral, sejam para eventos de massa, sociais, recreativos ou conferências, convenções, simpósios e afins, com participação de público superior a 300 pessoas, deverão controlar a entrada dos usuários exigindo o comprovante do esquema vacinal e um documento com foto. Além de seguir com todos os protocolos sanitários durante a realização dos eventos. A pena para o descumprimento do decreto é aplicação de multa e suspensão do estabelecimento ou do evento.

Para eventos em estádios, ginásios, eventos esportivos, cinemas, teatros, salas de concertos, museus, a obrigatoriedade da comprovação da vacina independe do número de pessoas.

O público pode comprovar a vacinação em dia através do Aplicativo RN Mais Vacina, do Conecta SUS, ou ainda, com a carteira de vacina emitida pelas secretarias de saúde dos estados e municípios, ou por institutos de pesquisa clínica ou outras instituições governamentais, sejam nacionais ou estrangeiras. Pessoas com devido atestado médico desautorizando o uso da vacina ou aquelas que ainda não entraram no Plano Nacional de Imunização estão isentas da comprovação.

Os municípios poderão ampliar essas exigências, no âmbito de suas competências. Permanece a necessidade dos eventos de massa com público superior a 600 pessoas apresentarem requerimento prévio à Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP), devidamente instruído com o protocolo sanitário a ser adotado.

O decreto será publicado nesta sexta-feira (1º), e entra em vigor sete dias a contar da sua publicação, ou seja, dia 08 de outubro de 2021.

Leia aqui o decreto na íntegra.

O rachadão de Michelle

Prefeito de NY reage após Michelle Bolsonaro se vacinar nos EUA

Crusoé revela que a turma de Michelle Bolsonaro teve acesso privilegiado a empréstimos subsidiados da Caixa (leia aqui).

Os documentos inéditos obtidos pela reportagem mostram que o presidente do banco estatal atendeu pessoalmente aos pedidos da mulher do sociopata.

O assunto vai render outros posts em O Antagonista – hoje e nos próximos dias. Se o Brasil ainda existe, o caso deve provocar também a degola do presidente da Caixa. 

Por enquanto, limito-me a citar um precedente perigoso: Ana Cristina Valle, a segunda mulher de Jair Bolsonaro, é investigada por ter comandado o esquema de rachadinha e funcionários fantasmas dos gabinetes bolsonaristas.

O antagonista

Pressão do Judiciário trava projeto que barra supersalários no funcionalismo público

Judiciário quer contratar tecnologia para tribunal que não foi criado -  Época

Depois de levar mais de quatro anos para ser aprovado na Câmara, o projeto de lei que impõe barreiras aos supersalários no funcionalismo público agora empacou no Senado. O texto foi encaminhado para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em agosto e, passados quase dois meses, nem sequer há um relator definido, o primeiro passo para fazer a tramitação andar. O motivo, segundo senadores ouvidos pelo Estadão, é a pressão de representantes do Poder Judiciário para barrar a proposta.

Um dos opositores ao projeto é o próprio presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. Ao Estadão, ele afirmou não ser contra barrar supersalários, “inclusive de servidores da Justiça”, mas entende que “mudanças na Lei Orgânica da Magistratura (Loman) devem partir do Poder Judiciário”. O Judiciário, contudo, não enviou nesses últimos quatro anos projeto nesse sentido.

O presidente da CCJ, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), relatou a colegas ter sido procurado nos bastidores por integrantes de Cortes Superiores que sugeriram a ele “sentar em cima do projeto”. O lobby para barrar as mudanças que pode reduzir o contracheque de juízes, desembargadores e outras categorias do funcionalismo, porém, também tem sido feito à luz do dia.

No dia 18 de agosto, a presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil, se reuniu com Alcolumbre e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para manifestar “receio de retrocessos” com o texto vindo da Câmara. “Há um equívoco entre o que é verba indenizatória e remuneratória”, disse ela, em texto registrado no site da entidade, que reúne 14 mil associados e é uma das principais associações de juízes do País.

Procurada pelo Estadão, Renata afirmou que cabe ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) regulamentar e fiscalizar os pagamentos. “A AMB posiciona-se pela estrita observância dos ditames da Constituição Federal e das decisões do Supremo acerca das verbas indenizatórias”, disse, em nota.

Atualmente, embora exista um teto remuneratório equivalente ao salário de um ministro do Supremo, de R$ 39,2 mil, esse patamar costuma ser “fictício”, porque os vencimentos abrangem “penduricalhos”, como auxílio-livro, auxílio-moradia, auxílio-banda larga, entre outros, fazendo com que os ganhos mensais estourem o teto. São esses benefícios que serão limitados caso o projeto seja aprovado.

Leia maisPressão do Judiciário trava projeto que barra supersalários no funcionalismo público

Ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo sofre acidente no Oeste potiguar

Caminhonete em que estava o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo, e mais três pessoas, bateu na vegetação após sair da pista.  — Foto: Cedida/PM

O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), sofreu um acidente na noite desta quinta-feira (30), na RN-078 na cidade de Martins. Ele e mais três pessoas estavam em um carro quando o motorista perdeu o controle, saiu da pista e bateu em uma árvore. Ninguém ficou ferido com gravidade.

Segundo informações da Polícia Militar, o acidente aconteceu por volta das 20h, em uma curva na RN-78 a poucos metros da entrada da cidade.

De acordo com a PM, o motorista que dirigia a caminhonete modelo Frontier contou que perdeu o controle, sobrou na curva e bateu na vegetação que fica às margens da rodovia.

Além do motorista e do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves, outras duas pessoas estavam na caminhonete.

O motorista não teve ferimentos. Os outros ocupantes foram socorridos pela população para o hospital da cidade. Um guincho foi acionado pra remover o veículo.

O motorista permaneceu no local e contou a polícia que no momento do acidente eles vinham de Natal e para pernoitar na cidade de Martins e na manhã desta sexta-feira (1) cumpririam agenda política na cidade de Pau dos Ferros.

G1RN

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: